1 de dezembro de 2008

Beyoncé perde identidade no terceiro disco solo

Resenha de CD
Título: I Am...
Sasha Fierce
Artista: Beyoncé
Gravadora: Sony BMG
Cotação: * * 1/2

Não é por acaso que Beyoncé Knowles extrapola o universo do r & b pop neste terceiro CD solo, duplo e fraco. Seu disco anterior, B' Day (2006), emplacou hits, mas não surtiu o efeito bombástico do primeiro, Dangerously in Love (2003), que conquistou o Mundo já no primeiro delicioso single, Crazy in Love. Para impulsionar as vendas de B' Day, Beyoncé teve até que inserir na Deluxe Edition do álbum um providencial dueto com Shakira. Em I Am... Sasha Fierce, a cantora - revelada em 1990 no trio Destiny's Child - reaviva seu alter-ego Sasha Fierce, mas assume personalidade intencionalmente esquizofrênica. No CD 1, I Am..., Beyoncé surpreende ao entoar um punhado de baladas (com destaque para If I Were a Boy e Halo) e ao arriscar uma abordagem da Ave Maria. No CD 2, Sasha Fierce, mais irregular, ela flerta com o eurodance em Radio, evoca o soul mais tradicional através do arranjo de Ego e mira as pistas em faixas de atmosfera clubber. Contudo, o primeiro destaque dessa safra dançante, Single Ladies (Put a Ring on It), não reedita nem de longe a pulsação envolvente de hits anteriores como Check on It. Ao atirar para todos os lados, acertando em quase nada, Beyoncé Knowles parece perdida, sem identidade. Na pele de seu alter-ego Sasha Fierce, ela já viveu melhores momentos. E sabia quem era...

9 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Que identidade? Mariah carey (que já não é grandes coisas) requentada???

1 de dezembro de 2008 19:27  
Anonymous Anônimo said...

Beyoncé é extremamente egocêntrica. É chata, quase que insuportável. Porém é uma ótima cantora, uma ótima dançarina e uma atriz razoável. Mas apesar dos pesares, acabei gostando de Single Ladies.

1 de dezembro de 2008 20:34  
Anonymous Anônimo said...

Não entendi o que ela quis fazer com esses álbuns. "I am..." é bom, mas na primeira audição, todas as músicas parecem com Halo. No "Sacha Fierce", Beyoncé parece não saber o que está fazendo. Se Beyoncé continua tendo o mesmo faro pra lançar músicas boas, Sweet Dreams e Halo serão os novos singles... e talvez as únicas músicas com potencial comercial restante no álbum.
Eu tinha grandes expectativas sobre o álbum, porque ela disse que tinha mais de 100 músicas compostas que não entraram no B-day (que, ao contrário de você, Mauro, eu acho que surtiu até mais efeito que o primeiro... o que foi Irreplaceable??).
Quando vi que o álbum era assim (ruim e ainda por cima duplo), me frustrei.
Ainda assim, continuo escutando pra ver se o cd ainda me inspira mais apreço...rsrsrs

2 de dezembro de 2008 13:39  
Anonymous Anônimo said...

LIXO AMERICANO

2 de dezembro de 2008 21:26  
Blogger Pierre Fierce said...

Meus queridos , Sasha Fierce existe desde 2003
é um personagem de Alter-Ego da beyonce no palco
ou seja 99% performando


e sasha fierce é o lado dançante
e Beyonce é o lado que "beyonccé é",em casa, com a família,emocionalmente
...

e sasha fierce é o lado glamour,sedutor,feroz,prostituta,ambissiosa dela no palco.(um perrsonagem)
o disco é duplo,mais vem os dois num pacote só
nem se preocupem




se ninguem tivesse gostado do disco
nao venderia mais de meio milhão só na 1° semana
e nem estariam em primeiras posições na billboard,itunes e etc

2 de dezembro de 2008 23:03  
Blogger Unknown said...

Destiny's surgiram em 1990?

8 de dezembro de 2008 01:46  
Anonymous Anônimo said...

HAHAHAHA falam como se a Sasha tivesse sido criada agora pra esse album.
A Sasha existe desde o Destiny's Child, e a música "boa" que você disse "Check on it" é TOTALMENTE Sasha. HAHAHAHA Tenta se informar antes de escrever alguma coisa... se não você vai continuar sempre aqui.. nesse blogzinho desconhecido.

12 de dezembro de 2008 15:41  
Anonymous Anônimo said...

Beyonce sempre foi Sasha. Desde a época das DC. Que iniciaram em 1997!

Pra quem conhece um pouco mais sabe que ela é totalmente diferente fora dos palcos e quando está neles!

Ainda que a jogada seja "um lado sou eu e o outro Sasha"; no palco, é sempre Sasha que está em cena!

Beyoncé já entrou até no Top Top da MTV dos artistas cult por causa da dupla personalidade. É uma espécie de esquizofrenia sim! Mas que dá muito dinheiro!

12 de dezembro de 2008 19:31  
Blogger Unknown said...

Beyonce não perde a identidade, na verdade ela é uma cantora criativa que pode cantar o que quiser, se realmente ela tivesse errado em single ladies, não teria a levado a ganhar 6 Grammys. Realmente, quem escreveu a reportagem precisa estudar mais sobre musica e o estilo americano que nem sempre tem haver com a musicalidade Brasileira.

21 de maio de 2011 11:25  

Postar um comentário

<< Home