1 de maio de 2010

Cauby retorna, ao vivo, ao repertório de Sinatra

Em 1995, aos 64 anos, Cauby Peixoto abordou o repertório de Frank Sinatra (1915 - 1998) em CD produzido por José Maurício Machline e distribuído pela Som Livre. Só que o repertório do CD Cauby Canta Sinatra trazia versões em português de hits de Sinatra, gravadas por Cauby (à esquerda numa foto de Marco Máximo) em duetos com astros da MPB. Quinze anos depois, o cantor brasileiro volta a encarar o cancioneiro da Voz em show que vai ser gravado ao vivo para edição em CD e DVD intitulados Cauby Sings Sinatra. A atual gravação vai ser feita em duas apresentações agendadas no Teatro Fecap, em São Paulo (SP), para este sábado, 1º de maio de 2010, e para domingo. O registro ao vivo está sendo produzido por Thiago Marques Luiz para a gravadora Lua Music, parceira da TV Cultura no projeto. Desta vez, Cauby vai cantar Sinatra em inglês - com o detalhe de que o repertório de Cauby Sings Sinatra quase não tangencia a seleção de Cauby Canta Sinatra (as exceções são All the Way, Triste e Night and Day). Eis as músicas do CD e DVD, programados para serem lançados, em setembro, pela Lua Music:
* Strangers in the Night (Bert Kaempfert, Singleton e Snyder) - Música que em 1966 recolocou Sinatra no topo das paradas dos Estados Unidos.
* The World We Knew (Over and Over) - Tema do maestro alemão Bert Kaempefert que foi gravado por Frank Sinatra em meados dos anos 60.
* Let me try again (Caravelli e Jourdan) - Música gravada em 1973 no disco Ol’ Blue Eyes is Back que se tornou um clássico imediato da Voz.
* All the Way (Sammy Cahn e Jimmy Van Heusen) - Tema do filme The Joker is Wild que recebeu o Oscar de Melhor Canção de 1957. Clássico!
* Fly me to the Moon (Bart Howard) - Gravada em 1964, com arranjo de Quincy Jones e a Orquestra de Count Basie. Outro standard da Voz!!!
* S’Wonderful (George e Ira Gershwin) - Gravada pela primeira vez nos anos 40 para a Columbia Records, na qual Sinatra iniciou carreira solo.
* I've Got You Under my Skin (Cole Porter) - O registro clássico, de 1956, foi arranjado por Nelson Riddle para o LP Songs for Swinging Lovers.
* Moon River (Henry Mancini e Johnny Mercer) - A canção-tema do filme Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s, Blake Edwards, 1961) foi gravada por Sinatra em 1964, com arranjo de Nelson Riddle.
* Ol’ Man River (Jerome Kern e Oscar Hammerstein II) - Foi lançada no musical Show Boat (1927). A gravação mais conhecida de Sinatra foi feita para o disco The Concert Sinatra (com arranjo de Nelson Riddle).
* Night and Day (Cole Porter) - Canção do musical The Gay Divorce (1932), gravada por Sinatra, pela primeira vez, em 1942. É standard!!
* Something (George Harrison) - Tema lançado pelos Beatles em 1969 e regravado por Sinatra - sem expressiva repercussão - na década de 70.
* Laura (Johnny Mercer e David Raksin) - Tema do filme homônimo de Otto Preminger que ganhou a voz de Sinatra nos anos 40, na Columbia.
* Triste (Tom Jobim) - Gravada com um arranjo de Eumir Deodato, em 1969, para Sinatra & Company, o segundo disco feito com Tom Jobim.
* My Way (Paul Anka, François, Revaux e Thibault) - A canção de origem francesa ganhou letra em inglês de Paul Anka e foi a faixa que deu título ao álbum lançado por Sinatra em 1969. Um hit instantâneo!
* Theme From New York, New York (Fred Ebb e John Kander) - Tema composto para um musical de Martin Scorsese, de 1977, e gravado por Sinatra em 1979, com arranjo de Don Costa, para o LP (triplo) Trilogy

11 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 1995, aos 64 anos, Cauby Peixoto abordou o repertório de Frank Sinatra (1915 - 1998) em CD produzido por José Maurício Machline e distribuído pela Som Livre. O repertório de Cauby Canta Sinatra enfileirava 11 versões em português de hits de Sinatra, gravadas por Cauby (à esquerda em foto de Marco Máximo) em duetos com astros da MPB. Quinze anos depois, o cantor brasileiro volta a encarar o cancioneiro da Voz em show que vai ser gravado ao vivo para edição em CD e DVD intitulados Cauby Sings Sinatra. A atual gravação vai ser feita em duas apresentações agendadas no Teatro Fecap, em São Paulo (SP), para este sábado, 1º de maio de 2010, e para domingo. O registro ao vivo está sendo produzido por Thiago Marques Luiz para a gravadora Lua Music, parceira da TV Cultura no projeto. Desta vez, Cauby vai cantar Sinatra em inglês - com o detalhe de que o repertório de Cauby Sings Sinatra quase não tangencia a seleção de Cauby Canta Sinatra (as exceções são All the Way, Triste e Night and Day). Eis as músicas do CD e DVD, programados para serem lançados, em setembro, pela Lua Music:

* Strangers in the Night (Bert Kaempfert, Singleton e Snyder) - Música que em 1966 recolocou Sinatra no topo das paradas dos Estados Unidos.

* The World We Knew (Over and Over) - Tema do maestro alemão Bert Kaempefert que foi gravado por Frank Sinatra em meados dos anos 60.

* Let me try again (Caravelli e Jourdan) - Música gravada em 1973 no disco Ol’ Blue Eyes is Back que se tornou um clássico imediato da Voz.

* All the Way (Sammy Cahn e Jimmy Van Heusen) - Tema do filme The Joker is Wild que recebeu o Oscar de Melhor Canção de 1957. Clássico!

* Fly me to the Moon (Bart Howard) - Gravada em 1964, com arranjo de Quincy Jones e a Orquestra de Count Basie. Outro standard da Voz!!!

* S’Wonderful (George e Ira Gershwin) - Gravada pela primeira vez nos anos 40 para a Columbia Records, na qual Sinatra iniciou carreira solo.

* I've Got You Under my Skin (Cole Porter) - O registro clássico, de 1956, foi arranjado por Nelson Riddle para o LP Songs for Swinging Lovers.

* Moon River (Henry Mancini e Johnny Mercer) - A canção-tema do filme Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s, Blake Edwards, 1961) foi gravada por Sinatra em 1964, com arranjo de Nelson Riddle.

* Ol’ Man River (Jerome Kern e Oscar Hammerstein II) - Foi lançada no musical Show Boat (1927). A gravação mais conhecida de Sinatra foi feita para o disco The Concert Sinatra, com arranjo de Nelson Riddle.

* Night and Day (Cole Porter) - Canção do musical The Gay Divorce (1932), gravada por Sinatra, pela primeira vez, em 1942. É standard!

* Something (George Harrison) - Tema lançado pelos Beatles em 1969 e regravado por Sinatra - sem expressiva repercussão - na década de 70.

* Laura (Johnny Mercer e David Raksin) - Tema do filme homônimo de Otto Preminger que ganhou a voz de Sinatra nos anos 40, na Columbia.

* Triste (Tom Jobim) - Gravada com um arranjo de Eumir Deodato, em 1969, para o LP Sinatra e Cia. - o segundo álbum feito com Tom Jobim.

* My Way (Paul Anka, François, Revaux e Thibault) - A canção de origem francesa ganhou letra em inglês de Paul Anka e foi a faixa que deu título ao álbum lançado por Sinatra em 1969. Um hit instantâneo!
* Theme From New York, New York (Fred Ebb e John Kander) - Tema composto para um musical de Martin Scorsese, de 1977, e gravado por Sinatra em 1979, com arranjo de Don Costa, para o LP triplo Trilogy.

1 de maio de 2010 13:23  
Anonymous Anônimo said...

Adoro Cauby mas esse projeto é completamente previsível. Cauby tinha que gravar nosso cancioneiro mesmo. Brasileiro. Tantos compositores, tantas canções... Fazer um projeto com Alcione ou com Gal ou com Bethânia...sei lá... algo legal, que nos surpreende-se e não esse lugar comum de Frank Sinatra.
Paciência...

1 de maio de 2010 17:17  
Anonymous Rodrigo said...

discordo do anônimo. o cd anterior ficou esquisito porque era de versões. Cauby tem tudo a ver com Sinatra, se puserem uma orquestra legal no palco, arrasa

1 de maio de 2010 20:15  
Anonymous João Cláudio said...

Esse projeto tem que sair, pois Cauby, o Brasil, o mundo, precisa disso!

2 de maio de 2010 14:13  
Anonymous Anônimo said...

Cauby precisa de um produtor vanguardista com visões modernas. Acho esse projeto desnecessário, apesar de amar a voz de Cauby.

2 de maio de 2010 16:04  
Anonymous Anônimo said...

Fui ontem. Estava otimo. Meu Deus, que voz !!!

2 de maio de 2010 16:04  
Anonymous Anônimo said...

Cauby poderia fazer algo com as canções de Edu Lobo ou algum projeto em dueto com Alcione.

3 de maio de 2010 19:02  
Anonymous Anônimo said...

Sinceramente, vocês não acham que um cantor do porte de Cauby, com quase 80 anos, tem o direito de fazer o projeto que bem entender?

Cauby não tem mais nada a provar pra ninguém. Privilegiados somos nós, que ainda podemos contar com os discos do cara. O dedicado ao Roberto, por exemplo, é lindo!

Anderson Falcão
Brasília - DF
(...ouvindo Invan Lins canta Noel Rosa)

4 de maio de 2010 17:36  
Anonymous Anônimo said...

Anderson, ninguém aqui disse o contrário, apenas são dadas sugestões. Elza Soares tem quase 80 e está criando cada vez mais. Idade e prestígio não quer dizer nada!!

6 de maio de 2010 21:13  
Blogger Leca said...

Cauby...é uma lenda...um show man...mas quem me trouxe até aqui...foi a cantora francesa Zaza..
beijos gentis...
Leca

18 de maio de 2010 13:59  
Anonymous Anônimo said...

Cauby is a fabulous singer. His English is wonderful and he sings with the most perfect articulation and the clearest near-natave accent. When he sings listeners don´t miss a sound.
Superb !!!
Marcos Samara
"English Language Coach"
São Paulo

24 de agosto de 2010 15:34  

Postar um comentário

<< Home