19 de julho de 2009

Nana vende bem e pode gravar CD mais popular

O (relativo) sucesso de vendas do recente álbum de inéditas de Nana Caymmi - Sem Poupar Coração, que já está na terceira tiragem e contabiliza 12 mil cópias vendidas - pode impulsionar a gravação de um novo álbum da cantora (em foto de Lívio Campos) em 2010 ou 2011. Seria um disco temático. Ainda embrionária, a idéia é que Nana preste um tributo a um compositor mais popular. Uma das possibilidades é álbum no estilo Nana Canta Roberto Carlos. Afinal, as vendas de Sem Poupar Coração estão sendo motivadas, em boa parte, pela propagação da regravação de Não se Esqueça de mim, canção lançada por Roberto Carlos em 1977 que Nana reviveu (pela segunda vez...) em dueto com Erasmo Carlos, refeito para a trilha sonora da novela Caminho das Índias.

34 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

O (relativo) sucesso de vendas do recente álbum de inéditas de Nana Caymmi - Sem Poupar Coração, que já está na terceira tiragem e contabiliza 12 mil cópias vendidas - pode impulsionar a gravação de um novo álbum da cantora (em foto de Lívio Campos) em 2010 ou 2011. Seria um disco temático. Ainda embrionária, a idéia é que Nana preste um tributo a um compositor mais popular. Uma das opções é um álbum no estilo Nana Canta Roberto Carlos. Afinal, as vendas de Sem Poupar Coração estão sendo motivadas, em boa parte, pela propagação da regravação de Não se Esqueça de mim, canção lançada por Roberto Carlos em 1977 que Nana reviveu (pela segunda vez...) em dueto com Erasmo Carlos, refeito para a trilha sonora da novela Caminho das Índias.

19 de julho de 2009 21:00  
Anonymous Anônimo said...

Eu adoraria uma Nana assim de cortar pulsos, bem abajur lilás, pinduricalhos e neon.
Adoraria igualmente Bethania cantando Fogo e Paixão, do Wando.
Quando estas deusas gravam coisas assim, a gente as escuta com prazer redobrado. Quem não amou Bethania cantando Vai Ficar na Saudade, Lama, Negue, Pano Legal, Eu Velejava em Você, É o Amor, Ronda Cavalgada, Café da Manhã, Beijinho Doce...e por aí vai.
Nana faria igualmente bonito (e gostoso).

19 de julho de 2009 21:15  
Anonymous Anônimo said...

Que notícia boa. ELA MERECE. SALVOU MINHA PRÉ-SEGUNDA-FEIRA, MAURO.

19 de julho de 2009 21:26  
Anonymous Anônimo said...

Ela merece, ela merece, ela merece...

E nós também!

19 de julho de 2009 21:34  
Anonymous Anônimo said...

mil cds na quarta tiragem?? onde estão os tempos em que um cd já saiacom mais de 200 mil cópias vendidas? puxa, as gravadoras tem que andar nervosas. Mauro, vc não vai comentar o Manifesto de alguns intérpretes a favor da pirataria? Nana de qualquer maneira mas cantando Roberto Carlos? puxa, coisa chata e sem originalidade

19 de julho de 2009 22:36  
Anonymous Anônimo said...

Que "meda"!
Mais popular seria:brega?
Não pode!

20 de julho de 2009 00:33  
Anonymous Anônimo said...

Nana jah devia tah gravando o cd. Por que esperar tanto? Bethania, Marisa Monte e Ana Carolina lancam dois CDs no ano... pq nao Nana? VC tah podendo...sempre! Agora falta um DVD daqueles que explode coracao. Nao nos poupe Nana!!!!! Obrigado pela noticia Mauro e boa semana a todos.


Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chancede fazer aquilo que quer.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.
As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos.
A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.

Clarice Lispector

20 de julho de 2009 01:41  
Anonymous Anônimo said...

que bom seria se ela gravasse Sueli Costa...

20 de julho de 2009 04:28  
Anonymous Anônimo said...

Eu acho uma idéia maravilhosa Nana gravar Roberto e Erasmo. No repertório tem que ter "A Diatância", é a cara dela e vai ficar o máximo!

20 de julho de 2009 07:14  
Anonymous Denilson said...

"Nana Canta Roberto Carlos" com certeza será um grande sucesso popular, pois terá divulgação fácil na mídia. E acho também que será um lindo cd.

Mas eu preferiria que ela gravasse um cd dedicado às músicas do Milton Nascimento.

Ela é uma das intérpretes favoritas dele. Não se esqueçam de que "Cais" foi feito em homenagem a ela, por conta do episódio das vaias que ela recebeu ao ganhar o festival com a música "Saveiros".

abração,
Denilson

20 de julho de 2009 08:37  
Anonymous Anônimo said...

Nana canta Roberto - putz, Bethânia deve achar muito original essa idéia!!!!

20 de julho de 2009 08:54  
Anonymous Lurian said...

Fico feliz que Nana esteja vendendo, embora sejam ainda 12 mil cópias... Quanto a um compositor popular não significa necessariamente Roberto-Erasmo, e se for do mesmo quilate de "Não se esqueça de mim" que venha!

20 de julho de 2009 09:15  
Anonymous Anônimo said...

Tudo que vem de Nana é bom. Também gostaria que ela gravasse mais. E discos temáticos são sempre bem vindos.

Luiz Leite - Belém/PA

20 de julho de 2009 09:47  
Anonymous Anônimo said...

Não esqueço quando do lançamento em show do disco "Alma Serena" o descontentamento explícito de Nana num programa de TV por não ter vendido o produto.Ela se queixava num tom muito verdadeiro pois amava muito aquele trabalho.Tinha razão pois o trabalho era lindo e remetia aos grandes discos dela no passado.O tom jazzistico,grandes músicos e autores presentes,Milton,Toninho Horta... Nana comppreendeu que para seguir esse caminho tem que fazer como todos seus companheiros,gravar no Japão e fazer turnês pelo mundo.Prefiro ela por aqui.Podia gravar logo um Cd com Roberto,cantar em dueto com ele e de quebra ganhar algumas inéditas do Erasmo,que além de grande amigo já declarou que é sua cantora preferida.

20 de julho de 2009 10:07  
Anonymous Anônimo said...

Denilson qual é a fonte disso aí que vc falou que Cais foi feito pra Nana por conta das vaias de Saveiros? tá no livro do Milton? se não tiver fonte ñ vale.

20 de julho de 2009 10:38  
Anonymous Anônimo said...

..."e um SAVEIRO pronto pra partir"...E partiu mesmo ou foi talvez abandonada pelo Milton,há muito ela não é mais musa dele.Elis apesar estar muito longe esta muito mais próxima do Bituca.É o que o grande artista vive dizendo.Vão até fazer dueto do além em tributo aos Beatles.Quem perde?Todos e toda a música do mundo!

20 de julho de 2009 11:01  
Anonymous Anônimo said...

Eu compro Nana cantando Roberto.
Vai ser lindo.
Só não grava Mulher Pequena,de óculos e gordinha!rsrsrsrs
Será um belo disco.Roberto tem coisas lindas.

20 de julho de 2009 11:37  
Anonymous Anônimo said...

Popular sim, mas convenhamos ela não faria um disco de Roberto, não é o perfil dela.
Ela e o produtor (seja Zé Milton ou outro) saberão escolher. Esse nunca foi o problema dela (repertório), sempre coerente, o que não é regra entre as cantoras e cantores, volta e meia todo mundo acaba escorregando no brega. Nana até aqui não escorregou. Do alto de seus quase 70 não faria isso.
Carioca da Pidade, que já comprou LP da Nana em super mercado, no tempo das Casas da Banha

20 de julho de 2009 12:14  
Anonymous Denilson said...

Oi, anônimo das 10:38hs

Eu já havia lido em reportagens sobre isso, mas em 2008 o renomado jornalista brasiliense Ruy Godinho pubicou o livro "Então Foi Assim", contando a origem de vários sucessos da música brasileira, na maioria das vezes através de entrevistas com os autores (os que estavam vivos, evidentemente).

"Neste lançamento, em 270 e poucas folhas, as letras e as origens de sucessos da música brasileira, tais como: Maracangalha (Dorival Caymmi); No Rancho Fundo (Ari Barroso e Lamartine Babo); Nervos de Aço (Lupicio Rodrigues); Nó na Madeira (João Nogueira - Eugênio Monteiro); Brasileirinho (Waldyr Azevedo e Pereira Costa); Madureira Chorou (Carvalhinho - Júlio Monteiro); Aquele Abraço (Gilberto Gil); Malandragem (Cazuza/Frejat); Canção da Despedida (Geraldo Azevedo/Geraldo Vandré); Drão (Gilberto Gil); Feminina (Joyce); Carinhoso (Pixinguinha e Braguinha); Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua (Sérgio Sampaio); Teletema (Antônio Adolfo/Tibério Gaspar); Grito de Alerta (Gonzaguinha); Por Causa de Você (Tom e Dolores Duran); Madureira Chorou (Carvalhinho - Júlio Monteiro); Maringá (Joubert de Carvalho); Taí (Joubert de Carvalho); Cais (Milton Nascimento e ronaldo Bastos); O Que é Que a Baiana Tem (Joel de Almeida e Pedro Caetano); Madalena (Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza); Falsa Baiana (Geraldo Pereira) ; O Filho Que Eu Quero Ter (Toquinho/Vinícius); Zelão (Sérgio Ricardo) ..."

Sinceramente, não sei como adquirir esse livro atualmente, pois me foi dado de presente, tendo sido adquirido diretamente com o autor.

Apenas lembrando que a Nana já cantou com o Mílton em outras oportunidades, como na música "Sentinela". E que há outras músicas que ele fez para ela, como a belíssima "Boca a Boca" e, se não me engano, "Ponta de Areia".

abração,
Denilson

20 de julho de 2009 12:28  
Blogger Vitor said...

Nana pode, que grave roberto, pra tocar nas radios populares e ainda seja presença nos programas do faustao, ana maria braga e sonia abrao pra vender muito

20 de julho de 2009 13:55  
Anonymous Anônimo said...

Antes de Bethânia,Nara Leão já tinha feito um tributo ao Rei.Nana vai cantar um Roberto diferente de todas e Roberto não é exclusividade de ninguém.Agora falando sério,cadê o show "Sem poupar coração"?Porque hoje em dia não o show é que se vende?Até que ponto "ser mais popular" não é apenas um capricho de quem nunca o foi e de quem não precisa e não quer tanta grana assim?Tantas contradições que um leigo como eu não compreende.Serviço para o Mauro!

20 de julho de 2009 14:09  
Anonymous Anônimo said...

Denilson,Nana também gravou a trilha do balé Maria,Maria(Grupo Corpo)com Bituca,além de cantar narrava toda a estória.Foi a voz da Maria lavadeira do Milton.Conta-se a lenda que Milton so lançou a trilha no mercado muito tempo após a morte de Elis e de forma bem seca,pois teria de lançar em 1976 de certa forma um "Milton E Nana",no auge MPB.Magoaria muito a rainha Elis.A turma é da "pá virada" mesmo!

20 de julho de 2009 14:24  
Blogger Mauro Ferreira said...

Aos navegantes comentaristas deste blog: tenho por regra não me meter nas discussões (até porque não disponho de tempo para tal), mas abro uma exceção aqui porque a maioria dos comentaristas não entendeu a leitura do post. Não existe nada certo em relação a um disco do tipo 'Nana Canta Roberto'. Como o texto deixa claro, é apenas uma possibilidade entre outras. Como tantas outras que nem poderão se concretizar. O que existe, por ora, é a idéia (somente a idéia, nada foi sacramentado) de fazer um projeto temático de caráter mais popular. Que pode vir a ser dedicado a Roberto ou a qualquer outro compositor.

20 de julho de 2009 15:37  
Anonymous Anônimo said...

Nana canta Milton seria um sonho. Nana anos atrás havia pensado nesse projeto, pena tê-lo abandonado ou não ter podido concretizá-lo.

20 de julho de 2009 16:24  
Anonymous Anônimo said...

Mandou bem Mauro..a galera aqui parece que toma energético quando acorda!! Menos minha gente, menos.Eu adoraria um Nana canta Roberto, mas acho que ela renderia melhor se fosse um Tom ou um Milton. Mas entendo que Roberto tem mais apelo popular!

20 de julho de 2009 18:29  
Anonymous Anônimo said...

Meu projeto seria "Nana Canta Qualquer Coisa". Quem a conhece vai comprar mesmo.
Muita especulação a troco de nada.

Vem Nana, pode vir e cantando o que você quiser.

20 de julho de 2009 19:00  
Anonymous Anônimo said...

Denilson tá certo - para variar.
Não tem "fonte" nenhuma não, é só cultura musical mesmo.

20 de julho de 2009 21:55  
Anonymous Anônimo said...

Só que do jeito que a Nana é exigente para canções e melodias que escolhe,vai ser difícel encontrar um compositor mais popular,fora o Roberto,que tenha um todo de canções que renda um CD.Não se esqueçam também que "Não se esqueça de mim" não é das mais populares do Rei.Deveria gravar as músicas da turma do 'Clube da Esquina'.Beto Guedes,Lô Borges,Toninho Horta,Tavito...Muito mais a ver com ela.

21 de julho de 2009 10:50  
Anonymous Luc said...

Em entrevista a Chico Pinheiro, Nana cogitou gravar um songbook de Cristóvão Bastos ou de Beto Guedes.

21 de julho de 2009 18:30  
Anonymous Anônimo said...

Nana devia também dar uma checada no repertório novo e antigo do afilhado Djavan.Tem coisas lindas e é a cara dela.

22 de julho de 2009 07:36  
Anonymous Anônimo said...

Meu Deus! Quanta discussão pra nada! Foi levantada a possibilidade de ser feito um trabalho com as músicas do Roberto. O pessoal aqui é animado. Legal!

22 de julho de 2009 09:52  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo 9:52 não estou vendo discussão nenhuma.E mesmo que houvesse não seria por nada."Nana é tudo"!como gosta de dizer o Ivan Lins que é doido para fazer um disco com ela.Outra ótima pedida,não?

22 de julho de 2009 14:52  
Anonymous Anônimo said...

Não.

24 de julho de 2009 14:16  
Anonymous Anônimo said...

SIM.

25 de julho de 2009 03:01  

Postar um comentário

<< Home