21 de julho de 2009

Cultuado álbum da Bacamarte ganha reedição

Lendária e cult banda de rock progressivo, surgida em 1974 no Rio de Janeiro, Bacamarte gravou um único álbum antes de dissolver, em 1984, dez anos depois de sua criação. Mas este álbum - Depois do Fim, lançado em 1983 - é considerado grande marco do rock progressivo brasileiro, tendo repercutido inclusive na Europa e no Japão. Relançado somente em 1996, por um selo independente, Depois do Fim ganha reedição da Som Livre neste mês de julho de 2009. Com temas como Miragem, Mirante das Estrelas e Pássaro de Luz, o cultuado disco conta com a participação de Jane Duboc, vocalista da Bacamarte antes de se lançar em carreira solo. A reedição preserva a capa do LP original.

6 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Lendária e cult banda de rock progressivo, surgida em 1974 no Rio de Janeiro, Bacamarte gravou um único álbum antes de dissolver, em 1984, dez anos depois de sua criação. Mas este álbum - Depois do Fim, lançado em 1983 - é considerado grande marco do rock progressivo brasileiro, tendo repercutido inclusive na Europa e no Japão. Relançado somente em 1996, por um selo independente, Depois do Fim ganha reedição da Som Livre neste mês de julho de 2009. Com temas como Miragem, Mirante das Estrelas e Pássaro de Luz, o cultuado disco conta com a participação de Jane Duboc, vocalista da Bacamarte antes de se lançar em carreira solo. A reedição preserva a capa do LP original.

21 de julho de 2009 00:00  
Anonymous Anônimo said...

Não dá para entender. Se a Som Livre acerta na reedição do disco do Bacamarte por que errou feio nos Secos e Molhados ?
Carioca da Piedade

21 de julho de 2009 07:44  
Anonymous Anônimo said...

SÃO MAIS DE 20 ANOS AGUARDANDO ESTA OBRA-PRIMA.
"PÁSSARO DE LUZ" É UMA PÉROLA.
QUEM NÃO CONHECE, CONHEÇA!

21 de julho de 2009 19:51  
Anonymous Anônimo said...

O anônimo aí disse tudo. Quem gosta do Renaissance vai encontrar uma identidade assustadora.
Se eles tem Annie Haslam nós temos Jane Duboc.

21 de julho de 2009 20:14  
Anonymous Anônimo said...

É vero. Conheci o Bacamarte porque um amigo meu disse: "se gosta tanto do Renaissance devia ouvir o Bacamarte, aqui do Brasil, até a cantora lembra o Renaissance". Não deu outra.

21 de julho de 2009 20:44  
Anonymous Anônimo said...

A reedição citada, Mauro, possuía uma faixa-bônus. Bem que a Som Livre poderia ter incluído a faixa também.
Enfim, melhor do que nada.

25 de julho de 2009 14:32  

Postar um comentário

<< Home