7 de abril de 2009

Convidados esmaecem o bom show de Vercillo

Resenha de CD / DVD
Título: Trem da Minha
Vida - Ao Vivo
Artista: Jorge Vercillo
Gravadora: EMI
Music
Cotação: * * *

Já na estreia da turnê nacional, em 26 de abril de 2008, no Canecão (RJ), o show Todos Nós Somos Um confirmou o bom momento de Jorge Vercillo, que tentou fugir da receita radiofônica com som mais brasileiro, esboçado no CD homônimo de 2007 que motivou o espetáculo. Trem da Minha Vida - Ao Vivo é o registro desse show, editado nos formatos de CD e DVD. O vídeo, em especial, permite que se aprecie bem as qualidades do espetáculo: o belo jogo de luz armado por Maneco Quinderé, por exemplo, e os arranjos inspirados que deram uma arejada nos hits do artista, sobretudo em Fênix, que renasceu em ambiência progressiva. Infelizmente, a gravação ao vivo captada no mesmo Canecão - em 31 de outubro e 1º de novembro de 2008 - também registra algumas mudanças no roteiro que não foram tão felizes como o show. Mesmo numa equivocada batida de reggae, Luiza - a valsa lançada por Tom Jobim em 1981 - dava mais colorido ao show do que o dispensável cover de Coisas que Eu Sei, o hit de Danni Carlos que Vercillo canta em dueto com o autor Dudu Falcão em momento voz-e-violão que mais parece número de barzinho. Até porque Falcão não mostra dom para o canto. Aliás, outro convidado - Jota Maranhão, com quem Vercillo entoa o mediano samba Filosofia de Amor - também exibe voz opaca e esmaece o show. Faltou rigor na seleção afetiva dos convidados (Falcão e Maranhão são amigos de Vercillo). O terceiro convidado, Sergio Moah, vocalista do grupo Papas da Língua, é bom cantor, mas, aí, o erro foi na escolha da música, São Jorges, apenas razoável e já devidamente registrada no CD e DVD gravados ao vivo por Vercillo com os Jorges Aragão, Ben Jor e Mautner. Completando as novidades do repertório, há o inédito reggae Trem da Minha Vida, que batiza a gravação e sinaliza que, sim, Jorge Vercillo continua num bom momento de renovação. E que venha o próximo disco de estúdio!!

8 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Resenha de CD / DVD
Título: Trem da Minha
Vida - Ao Vivo
Artista: Jorge Vercillo
Gravadora: EMI
Music
Cotação: * * *

Já na estreia da turnê nacional, em 26 de abril de 2008, no Canecão (RJ), o show Todos Nós Somos Um confirmou o bom momento de Jorge Vercillo, que tentou fugir da receita radiofônica com som mais brasileiro, esboçado no CD homônimo de 2007 que motivou o espetáculo. Trem da Minha Vida - Ao Vivo é o registro desse show, editado nos formatos de CD e DVD. O vídeo, em especial, permite que se aprecie bem as qualidades do espetáculo: o belo jogo de luz armado por Maneco Quinderé, por exemplo, e os arranjos inspirados que deram uma arejada nos hits do artista, sobretudo em Fênix, que renasceu em ambiência progressiva. Infelizmente, a gravação ao vivo captada no mesmo Canecão - em 31 de outubro e 1º de novembro de 2008 - também registra algumas mudanças no roteiro que não foram tão felizes como o show. Mesmo numa equivocada batida de reggae, Luiza - a valsa lançada por Tom Jobim em 1981 - dava mais colorido ao show do que o dispensável cover de Coisas que Eu Sei, o hit de Danni Carlos que Vercillo canta em dueto com o autor Dudu Falcão em momento voz-e-violão que mais parece número de barzinho. Até porque Falcão não mostra dom para o canto. Aliás, outro convidado - Jota Maranhão, com quem Vercillo entoa o mediano samba Filosofia de Amor - também exibe voz opaca e esmaece o show. Faltou rigor na seleção afetiva dos convidados (Falcão e Maranhão são amigos de Vercillo). O terceiro convidado, Sergio Moah, vocalista do grupo Papas da Língua, é bom cantor, mas, aí, o erro foi na escolha da música, São Jorges, apenas razoável e já devidamente registrada no CD e DVD gravados ao vivo por Vercillo com os Jorges Aragão, Ben Jor e Mautner. Completando as novidades do repertório, há o inédito reggae Trem da Minha Vida, que batiza a gravação e sinaliza que, sim, Jorge Vercillo continua num bom momento de renovação. E que venha o próximo disco de estúdio!!

7 de abril de 2009 08:48  
Blogger Bia said...

Este comentário foi removido pelo autor.

7 de abril de 2009 10:26  
Anonymous Diogo ! said...

Desde seu registro de " Dindi " que percebo que grande cantor é Jorge Vercillo!

PS: Ontem o vi na tv em dois programas distintos divulgando esse trabalho.

7 de abril de 2009 10:53  
Anonymous Anônimo said...

Esse cara é bom. Muitos não dão crédito, mas ele se superou ao burlar os mecanismos do sucesso fácil e consequente desaparecimento. Vai longe.

7 de abril de 2009 11:12  
Blogger vanessa rezende said...

Olá Mauro,Jorge vercillo se supera mais e mais...Acompanhei toda a turnê de todos nós somos um e pude notar a evolução dele com esses novos arranjos.A gravação do dvd"trem da minha vida" foram 2 shows maravilhos que tive o prazer de prestigiá-lo.Discordo veemente de vc no que diz respeito ao Jota e Dudu terem esmaecido o show!E quanto a Filosofia de amor(samba de Jota Maranhão)ser mediano...

7 de abril de 2009 12:18  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, JOrge com certeza é um dos grandes cantores e compositores do Brasil, o show é maravilhoso!!!!! Mas dizer que Coisas que eu sei com Vercillo e Dudu é dispensável é UM ABSURDO (mesmo concordando com vc que ele realmente não tem muita voz) , ficou de arrepiar!!!! eu mesmo repeti inumeras vezes a faixa no DVD.Com o Jota tudo bem ficou meio estranho mesmo. E com o Serginho ficou muito bom!!!!!!!!

7 de abril de 2009 13:26  
Blogger JazzMan! said...

Por que não lançou um de estúdio logo? Nem faz muito tempo que ele gravou um ao vivo e o último de estúdio ficou muito bom. Eu não gosto dele no show, para ser sincero. De qualquer forma, eu acredito nele.

7 de abril de 2009 17:52  
Anonymous Anônimo said...

Eu acredito, aposto e adoro. Se não é o melhor desta geração está entre os "finalistas".

18 de abril de 2009 01:48  

Postar um comentário

<< Home