23 de fevereiro de 2007

Roberto consegue retirar biografia do mercado

O derradeiro lance da batalha judicial movida por Roberto Carlos contra a editora Planeta e o historiador Paulo Cesar de Araújo foi favorável ao Rei. Uma liminar do Juiz de Direito da 20ª Vara Cível da Comarca do Rio de Janeiro, Maurício Chaves, ordenou a total interrupção da publicação e da comercialização da ótima biografia Roberto Carlos em Detalhes (foto) no prazo de três dias. A ordem judicial foi emitida na manhã desta sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007, com argumento de que uma biografia narra fatos íntimos e, como tal, precisa de prévia autorização do biografado para chegar ao público. Trata-se de decisão incomum, como admite o próprio advogado do cantor, Marco Antônio Bezerra Campos. De qualquer forma, ainda cabe recurso da parte da editora Planeta para anular a liminar e manter no mercado a biografia, que já teria vendido 60 mil exemplares desde a chegada às livrarias (em 1º de dezembro).

10 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Esse tipo de atitude é que me afasta do Roberto. Acho-o um grande cantor, um compositor excepcional, mas essa redoma que promove ao redor de seu passado só pode mesmo nos afastar. Acho uma tremenda injustiça tirar das lojas o livro. Como ficaremos agora? Com a versão REDE GLOBO do Roberto? Não li o livro, mas tenho certeza de que nada que o autor nele coloque seja pior do que essa versão do artista. Decadente, pudico, sem sal, nem açúcar. Uma caricatura dele mesmo. Anderson Falcão.

23 de fevereiro de 2007 15:40  
Anonymous Anônimo said...

Acredito que caiba recurso da decisão do juiz. Depende do autor do livro e da editora.

23 de fevereiro de 2007 15:54  
Blogger Eduardo Cáffaro said...

Sei que Roberto não vai dar a mínima para este meu post, mas mesmo assim preciso dizer :
QUE COISA FEIA HEIM ?
O REI PERDEU A MAJESTADE E A POSE !

Decisão decepcionante da justiça.

Edu - abc

23 de fevereiro de 2007 18:33  
Anonymous Anônimo said...

Vai ter recurso e o Tribunal vai reverter a decisão... Tenho certeza disso. A decisão que suspendeu a circulação do livro mais parece coisa daqueles juízes novos que sofrem da famosa doença (muito conhecida no meio Judiciário) chamada "juizite aguda". O principal sintoma dessa doença é gostar de aparecer e estar na mídia. Os juízes mais novos adoram isso...
Abraços,
Felipe.

24 de fevereiro de 2007 01:02  
Anonymous Anônimo said...

Bem fez o Rei , pois o livro é um monte de fofocas que o autor diz ter se informado por entrevista . Sem provas ...

24 de fevereiro de 2007 03:44  
Anonymous Anônimo said...

Tem um livro chamado ' Um garoto chamado Rorberto ' do Gabriel o pensador . Sem gravadora o rapper(?) resolveu ir para o mundo das paginas e fechou contrato a editora Cosac & noify .

Quem já leu disse que uma fofura só ! Melhor que esse livro de fofoquinhas !

24 de fevereiro de 2007 04:36  
Anonymous Anônimo said...

o Rei tá uóóóóóóóóó

24 de fevereiro de 2007 16:45  
Anonymous Anônimo said...

o rei faz o que quer...

25 de fevereiro de 2007 14:23  
Anonymous Anônimo said...

Lamentável a atitude de Roberto Carlos...Rei? Rei de quem? Acorda povo.

27 de fevereiro de 2007 09:57  
Anonymous Anônimo said...

Rei da cocada preta.

27 de fevereiro de 2007 17:19  

Postar um comentário

<< Home