8 de junho de 2010

'Umbabarauma' volta a campo com Ben e Mano

Um dos hinos futebolísticos compostos e gravados por Jorge Ben na década de 70, Ponta de Lança Africano (Umbabarauma) - tema que abriu o álbum África Brasil (1976) - volta a campo em registro que junta Ben Jor com Mano Brown, rapper do grupo Racionais MC's. Feita em março de 2010, em São Paulo (SP), a gravação está sendo lançada neste mês de junho, de olho no lance da Copa do Mundo da África do Sul. A tabelinha de Ben com Brown pôs na área músicos e produtores como Daniel Ganjaman, Pupillo (baterista da Nação Zumbi), Gabriel Ben Menezes (filho de Jorge), Duani Martins e o DJ Zegon. O coro foi feito pelo trio Negresko Sis - formado pelas cantoras Anelis Assumpção, Céu e Thalma de Freitas. De caráter beneficente, a regravação de Ponta de Lança Africano (Umbabarauma) está sendo vendida em lojas virtuais por R$ 1,99. O registro também é editado em CD vendido nas lojas da Nike - a empresa esportiva que patrocinou a gravação.

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Um dos hinos futebolísticos compostos e gravados por Jorge Ben na década de 70, Ponta de Lança Africano (Umbabarauma) - tema que abriu o álbum África Brasil (1976) - volta a campo em registro que junta Ben Jor com Mano Brown, rapper do grupo Racionais MC's. Feita em março de 2010, em São Paulo (SP), a gravação está sendo lançada neste mês de junho, de olho no lance da Copa do Mundo da África do Sul. A tabelinha de Ben com Brown pôs na área músicos e produtores como Daniel Ganjaman, Pupillo (baterista da Nação Zumbi), Gabriel Ben Menezes (filho de Jorge), Duani Martins e o DJ Zegon. O coro foi feito pelo trio Negresko Sis - formado pelas cantoras Anelis Assumpção, Céu e Thalma de Freitas. De caráter beneficente, a regravação de Ponta de Lança Africano (Umbabarauma) está sendo vendida em lojas virtuais por R$ 1,99. O registro também é editado em CD vendido nas lojas da Nike - a empresa esportiva que patrocinou a gravação.

8 de junho de 2010 10:33  
Anonymous Felipe Melo said...

Legal, mais justo que o RE-We Are The World do finado Jackson! Gosto do Zé pretinho e acho que sua importância na música brasileira é substimada pelos meios!

9 de junho de 2010 01:04  

Postar um comentário

<< Home