2 de junho de 2010

'95-07' fecha coleção 'Quarenta Anos Caetanos'

Com o lançamento da caixa 95-07, nas lojas no início deste mês de junho de 2010, fica completa - enfim!!!! - a coleção Quarenta Anos Caetanos, idealizada em 2007 para celebrar as quatro décadas de Caetano Veloso na gravadora atualmente chamada Universal Music. A quarta e última caixa embala os álbuns Fina Estampa ao Vivo (1995), Livro (1997), Prenda Minha (1998), Ommagio a Federico e Giulietta (1999), Noites do Norte (2000), Noites do Norte ao Vivo (2001), Eu Não Peço Desculpa (2002 - gravado com Jorge Mautner), A Foreign Sound (2004), (2006) e Multishow ao Vivo (2007). Como de praxe, a caixa agrega CD com 20 fonogramas avulsos da discografia do cantor, gravados em álbuns alheios. Eis a boa seleção da coletânea Que De-Lindo:
1. A Luz de Tieta - com Gal Costa e Didá Banda Feminina
- Da trilha sonora do filme Tieta do Agreste (2006)
2. Vestido de Prata - com Margareth Menezes
- Do álbum Gente de Festa (1995), de Margareth Menezes
3. Machado de Xangô
- Do álbum Saul Barbosa - Bahia, Cidade Aberta (1995)
4. Faixa de Cetim
- Do Songbook Ary Barroso (1995)
5. Céu de Santo Amaro - com Flávio Venturini
- Do CD Por que Não Tínhamos Bicicleta? (2003), de Flávio Venturini
6. Merica, Merica - com Jaques Morelenbaum
- Da trilha sonora do filme O Quatrilho (1995)
7. Pedra de Responsa - com Alcione
- Do álbum A Paixão Tem Memória (2001), de Alcione
8. Vá Morar com o Diabo - com Riachão
- Do álbum Humanenochum (2000), de Riachão
9. O Calhambeque
- Do CD 30 Anos de Jovem Guarda (1995)
10. Maluco Beleza (ao vivo)
- Do CD Uma Homenagem a Raul Seixas - O Baú do Raul (2004)
11. Meus Telefonemas - com Negra Li
- Do álbum Negra Livre (2006), de Negra Li
12. Lua de São Jorge - com Olodum
- Do álbum A Música do Olodum - 20 Anos (1999)
13. Que De-Lindo (It's De Lovely)
- Do CD Cole Porter & George Gershwin - Canções, Versões (2000)
14. Cheek to Cheek - com Cauby Peixoto
- Do álbum Cauby Canta Sinatra (1995)
15. Boa Palavra - com Maria Odette
- Do álbum Maria Odette (1997)
16. O Fundo - com João Donato
- Do Songbook João Donato (1999)
17. O Canto de Dona Sinhá - com Maria Bethânia
- Do álbum Maricotinha (2001), de Maria Bethânia
18. Você Não me Ensinou a te Esquecer
- Da trilha sonora do filme Lisbela e o Prisioneiro (2003)
19. Ó Paí, Ó - com Jauperi
- Da trilha sonora do filme Ó Paí, Ó (2007)
20. Margarida Perfumada (ao vivo) - com Timbalada
- Do CD Vamos Dar a Volta no Guetto (1998), da Timbalada

8 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Com o lançamento da caixa 95-07, nas lojas no início deste mês de junho de 2010, fica completa - enfim!!!! - a coleção Quarenta Anos Caetanos, idealizada em 2007 para celebrar as quatro décadas de Caetano Veloso na gravadora atualmente chamada Universal Music. A quarta e última caixa embala os álbuns Fina Estampa ao Vivo (1995), Livro (1997), Prenda Minha (1998), Ommagio a Federico e Giulietta (1999), Noites do Norte (2000), Noites do Norte ao Vivo (2001), Eu Não Peço Desculpa (2002 - gravado com Jorge Mautner), A Foreign Sound (2004), Cê (2006) e Cê Multishow ao Vivo (2007). Como de praxe, a caixa agrega CD com 20 fonogramas avulsos da discografia do cantor, gravados em álbuns alheios. Eis a boa seleção da coletânea Que De-Lindo:

1. A Luz de Tieta - com Gal Costa e Didá Banda Feminina
- Da trilha sonora do filme Tieta do Agreste (2006)
2. Vestido de Prata - com Margareth Menezes
- Do álbum Gente de Festa (1995), de Margareth Menezes
3. Machado de Xangô
- Do álbum Saul Barbosa - Bahia, Cidade Aberta (1995)
4. Faixa de Cetim
- Do Songbook Ary Barroso (1995)
5. Céu de Santo Amaro - com Flávio Venturini
- Do CD Por que Não Tínhamos Bicicleta? (2003), de Flávio Venturini
6. Merica, Merica - com Jaques Morelenbaum
- Da trilha sonora do filme O Quatrilho (1995)
7. Pedra de Responsa - com Alcione
- Do álbum A Paixão Tem Memória (2001), de Alcione
8. Vá Morar com o Diabo - com Riachão
- Do álbum Humanenochum (2000), de Riachão
9. O Calhambeque
- Do CD 30 Anos de Jovem Guarda (1995)
10. Maluco Beleza (ao vivo)
- Do CD Uma Homenagem a Raul Seixas - O Baú do Raul (2004)
11. Meus Telefonemas - com Negra Li
- Do álbum Negra Livre (2006), de Negra Li
12. Lua de São Jorge - com Olodum
- Do álbum A Música do Olodum - 20 Anos (1999)
13. Que De-Lindo (It's De Lovely)
- Do CD Cole Porter & George Gershwin - Canções, Versões (2000)
14. Cheek to Cheek - com Cauby Peixoto
- Do álbum Cauby Canta Sinatra (1995)
15. Boa Palavra - com Maria Odette
- Do álbum Maria Odette (1997)
16. O Fundo - com João Donato
- Do Songbook João Donato (1999)
17. O Canto de Dona Sinhá - com Maria Bethânia
- Do álbum Maricotinha (2001), de Maria Bethânia
18. Você Não me Ensinou a te Esquecer
- Da trilha sonora do filme Lisbela e o Prisioneiro (2003)
19. Ó Paí, Ó - com Jauperi
- Da trilha sonora do filme Ó Paí, Ó (2007)
20. Margarida Perfumada (ao vivo) - com Timbalada
- Do CD Vamos Dar a Volta no Guetto (1998), da Timbalada

2 de junho de 2010 11:19  
Blogger Jorge Reis said...

Quando escuto Caetano hoje e seus trabalhos mais recentes, me dá vontade de puxar um cigarro (mesmo odiando cigarro)e me vem aquela mensagem clichê na mente e me dá vontade de falar "foi bom pra você".
FOI talvez seja o verbo estar no pretérito perfeito, qua mas traduz a minha relação com Caetano...
Ele que embalou tantas tardes e noites de minha adolescência e inicio da idade adulta, parece que não me diz mais nada...
Muito bairrismo com a música baiana, opiniões egocentricas, não sei parece que nossos espíritos pegaram rotas diferentes e se separaram, tomara que não seja para sempre, admiro sua obra, mas o todo, confesso que me incomoda...
Não comprarei e nem jamais incluirei em nenhuma lista de presentes...

2 de junho de 2010 15:56  
Blogger Gill said...

Que glória! Eu que havia me desfeito de toda minha coleção antiga e de péssimo som dos cd's do Caetano, agora recebo esta última caixa para completar minha coleção e dar início à compra dos mais novos, pois não comprei nenhum na dúvida do que haveria nesta caixa. Comprei as outras três assim que saíram e com esta não será diferente. Agora é só deleite.

2 de junho de 2010 23:20  
Anonymous Anônimo said...

Maravilha, a quarta caixa custou, mas chegou! Já tenho as outras três, agora é completar a coleção. As caixas são ótimas, o som é espetacular, muito bem trabalhadas. Alguns problemas no papel do encarte de um ou outro disco, mas tudo bem! Enfim, "beleza pura"!!!

3 de junho de 2010 01:14  
Blogger Carlos Lopes said...

Óptima notícia. O GRANDE Caetano merece tudo. Mas pergunto: os últimos discos desta box sofreram alguma remasterização? Não acredito...

3 de junho de 2010 13:39  
Anonymous ELIENE said...

CHEGUEI EM LONDRES HOJE, E PROCUREI NO AEROPORTO ONTEM P/ COMPRAR, EU SOU VICIADA EM CAETANO, ELE É O PICASSO DA MUSICA! VEJO COMENTÁRIOS DA ATITUDE DE CAETANO PESSOA,NÃO CONCORDO (MAS RESPEITO), AFINAL CONSEGUIR A ADMIRAÇÃO QUE ELE CONSEGUIU, MERECE SER RESPEITADO,EGOCÊNTRICO? NÃO, O CONSIDERO MUITO INTELIGENTE! ARTICULADO, NA MINHA OPINIÃO UM DOS MAIORES FORMADORES DE OPINIÃO (NO SEU JEITO BAIANO)DO BRASIL. CAETANO FOI, É E SEMPRE SERÁ O MELHOR NA MUSICA BRASILEIRA, E USANDO O VOCABULÁRIO "CAITANES", POSSIVELMENTE O CANTOR MAIS BONITO DA MUSICA BRASILEIRA!OBRIGADA CAETANO PELAS EMOÇÕES MARAVILHOSAS QUE VOCÊ ME FAZ SENTIR! QUE TODOS OS DEUSES SEMPRE TE PROTEJA!LOVE CAETANO!

3 de junho de 2010 15:14  
Blogger Sandro CS said...

Quando surgiu, Caetano estava muito à frente de seu tempo e com certeza ainda continua.
Já fiquei de mal com ele e sua música - quando criticou Lula, lá nos meados dos anos 90 - mas, no final, tive que lhe dar razão e por fim entender que mentes iluminadas como ele são realmente raras.
Que o critiquem, que o odeiem. É somente a prova de que nem todos os ouvidos estão prontos para ouvi-lo.
Salve Caetano sempre!!!

4 de junho de 2010 17:41  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade

Recentemente cheguei à uma pequena pizzara de uma cidade chamada Petrolina onde se houve o mais puro lixo da musica brasileira.
E para minha supresa o doo do espaço alternava discos de Caetano e Djavan. Logo ele deu play no Outras Palavras. Fiquei extasiado, achando que voltara aos anos 80. É preciso lembrar que Caetano é passado, presente e futuro. Sua nave estará sobrevoando todas as estações.O que ele pensa e fala não politicamente correto ou não, é problema dele. Meu contrato eterno com ele é com sua musica, sua arte. Agora eles nos esfaqueia quando vai cantar em espaços populares como o festival De Verão de Salvador. Nem quero lembrar o que cantou lá este ano. Mas Caetano merece todos os descontos. Basta ouvir o Cd Bicho, da caixa anterior, com a Banda Black Rio. Aquilo merece o Nobel da MPB. Vamos comendo Caetano pelos ouvidos. Nessa caixa Maluco Beleza é bem legal.

4 de junho de 2010 23:11  

Postar um comentário

<< Home