13 de fevereiro de 2010

Sarcástica, Buhr debuta solo com disco original

Resenha de CD
Título: Eu Menti pra Você
Artista: Karina Buhr
Gravadora: Tratore
Cotação: * * * * 1/2

"Eu sou uma pessoa má / Eu menti pra você", dispara logo Karina Buhr - com um certo sarcasmo sádico - no primeiro verso da primeira das 13 músicas autorais de seu primeiro disco solo, Eu Menti pra Você. Formatado com direção musical da própria artista, projetada no grupo Comadre Fulozinha, o CD é uma das grandes surpresas deste início de 2010. Tanto pela ótima qualidade do repertório como esperta produção musical (assinada por Buhr com o baterista Bruno Buarque e o baixista Mau). As letras diretas da compositora - muitas pontuadas por fina ironia - contribuem para o êxito do disco. "Em todo mundo dá cupim,vira pó só / Tanto faz se é bom ou se é ruim", sentencia Buhr, sucinta e materialista, em Vira Pó - com o belo sotaque de quem nasceu na Bahia, mas foi criada em Pernambuco. "Eu vou fazer uma ciranda / Pra botar o disco / Na lei de incentivo à cultura...", alfineta em Ciranda do Incentivo, faixa cuja ironia é sublinhada pela guitarra de Fernando Catatau, que recorre a timbres mais nervosos no punk rock Soldat. Eu Menti pra Você é um disco que prima pela originalidade. Até uma balada em tese romântica, como Mira Ira, soa inusitada. Mas não tanto quanto Nassíria e Najaf, canção de ninar dirigida a crianças de Bagdá. "Dorme logo antes que você morra!", vai Buhr direto ao ponto, sem a preocupação de ser politicamente correta. Musicalmente, o CD Eu Menti pra Você transita pela trilha do pop contemporâneo. Eventuais elementos regionais, como a sanfona tocada por Marcelo Jeneci em Bem Vindas, não chegam a desviar o disco dessa trilha cosmopolita. Por mais que reitere a intenção de não deixar o grupo Comadre Fulozinha, Karina Buhr mostra talento acima da média nacional em Eu Menti pra Você - um disco verdadeiro - e capacidade para construir expressiva carreira solo. E, não, isso não é mentira.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

"Eu sou uma pessoa má / Eu menti pra você", dispara logo Karina Buhr - com um certo sarcasmo sádico - no primeiro verso da primeira das 13 músicas autorais de seu primeiro disco solo, Eu Menti pra Você. Formatado com direção musical da própria artista, projetada no grupo Comadre Fulozinha, o CD é uma das grandes surpresas deste início de 2010. Tanto pela ótima qualidade do repertório como esperta produção musical (assinada por Buhr com o baterista Bruno Buarque e o baixista Mau). As letras diretas da compositora - muitas pontuadas por fina ironia - contribuem para o êxito do disco. "Em todo mundo dá cupim,vira pó só / Tanto faz se é bom ou se é ruim", sentencia Buhr, sucinta e materialista, em Vira Pó - com o belo sotaque de quem nasceu na Bahia, mas foi criada em Pernambuco. "Eu vou fazer uma ciranda / Pra botar o disco / Na lei de incentivo à cultura...", alfineta em Ciranda do Incentivo, faixa cuja ironia é sublinhada pela guitarra de Fernando Catatau, que recorre a timbres mais nervosos no punk rock Soldat. Eu Menti pra Você é um disco que prima pela originalidade. Até uma balada em tese romântica, como Mira Ira, soa inusitada. Mas não tanto quanto Nassíria e Najaf, canção de ninar dirigida a crianças de Bagdá. "Dorme logo antes que você morra!", vai Buhr direto ao ponto, sem a preocupação de ser politicamente correta. Musicalmente, o CD Eu Menti pra Você transita pela trilha do pop contemporâneo. Eventuais elementos regionais, como a sanfona tocada por Marcelo Jeneci em Bem Vindas, não chegam a desviar o disco dessa trilha cosmopolita. Por mais que reitere a intenção de não deixar o grupo Comadre Fulozinha, Karina Buhr mostra talento acima da média nacional em Eu Menti pra Você - um disco verdadeiro - e capacidade para construir expressiva carreira solo. E, não, isso não é mentira.

13 de fevereiro de 2010 10:10  
Anonymous Anônimo said...

Tb gostei muito desse cd, Mauro.
A quantidade de estrelinhas foi muito bem posta.
Bela surpresa!

13 de fevereiro de 2010 16:54  
Blogger Pedro Progresso said...

Um dos piores discos que eu já ouvi na vida. Fim.

14 de janeiro de 2011 05:02  

Postar um comentário

<< Home