12 de novembro de 2009

MZA (re)põe o 'Balaio do Sampaio' no mercado

Em 15 de maio de 1994, Sérgio Sampaio (1947 - 1994) saiu de cena. Naquele ano, começou a ser concebido um belo disco-tributo que veio a ser editado pela gravadora MZA Music em 1998. Produzido pelo parceiro Sérgio Natureza, sob a direção artística de Marco Mazzola, o Balaio do Sampaio está sendo reeditado pela MZA por conta dos 15 anos de morte do compositor de Eu Quero É Botar meu Bloco na Rua, a marcha que abre o CD (na gravação original de Sampaio, feita em 1972 e acrescida de cordas arranjadas por Eduardo Souto Neto) e o fecha (no inequivocado registro feito por Elba Ramalho em 1995). O Balaio do Sampaio agregou alguns fonogramas já existentes - caso da gravação de Meu Pobre Blues por Zizi Possi - mas, em sua maioria, as gravações foram feitas especialmente para o tributo por afiado time de intépretes que incluiu Chico César (Em Nome de Deus), Zeca Baleiro (Tem que Acontecer), Erasmo Carlos (Feminino Coração de Deus), Lenine (Pavio do Destino) e João Nogueira (Até Outro Dia) - entre outros.

4 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 15 de maio de 1994, Sérgio Sampaio (1947 - 1994) saiu de cena. Naquele ano, começou a ser concebido um belo disco-tributo que veio a ser editado pela gravadora MZA Music em 1998. Produzido pelo parceiro Sérgio Natureza, sob a direção artística de Marco Mazzola, o Balaio do Sampaio está sendo reeditado pela MZA por conta dos 15 anos de morte do compositor de Eu Quero É Botar meu Bloco na Rua, a marcha que abre o CD (na gravação original de Sampaio, feita em 1972 e acrescida de cordas arranjadas por Eduardo Souto Neto) e o fecha (no inequivocado registro feito por Elba Ramalho em 1992). O Balaio do Sampaio agregou alguns fonogramas já existentes - caso da gravação de Meu Pobre Blues por Zizi Possi - mas, em sua maioria, as gravações foram feitas especialmente para o tributo por afiado time de intépretes que incluiu Chico César (Em Nome de Deus), Zeca Baleiro (Tem que Acontecer), Erasmo Carlos (Feminino Coração de Deus), Lenine (Pavio do Destino) e João Nogueira (Até Outro Dia) - entre outros.

12 de novembro de 2009 00:03  
Anonymous Léo said...

Mauro, só uma correção: esse registro da Elba é de 1995 (CD "Paisagem"), e não 1992.
Abs.

12 de novembro de 2009 09:36  
Anonymous Anônimo said...

Inequivocado = que não é equivocado? Não entendi.

12 de novembro de 2009 18:36  
Anonymous Anônimo said...

Sou um grande fan do SAMPAIO e assisti ao vivo o Show no RIVAL que deu origem ao CD BALAIO DO SAMPAIO.
Neste Show o momento de maior emoçao foi dado por Marcos Sacramento interpretando a belíssima NEM ASSIM.
Não entendi porque não entrou no CD pois MERECIA E MUITO!!!!!
Estão nos devendo.

16 de novembro de 2009 18:45  

Postar um comentário

<< Home