25 de novembro de 2009

'Raditude', do Weezer, é disco radicalmente pop

Resenha de CD
Título: Raditude
Artista: Weezer
Gravadora: Warner Music
Cotação: * * 1/2

Em 2008, ao lançar Weezer, CD mais conhecido como The Red Album, o quarteto Weezer recuperou sua pegada. Já em Raditude (2009), sétimo CD de estúdio do grupo, o som é menos inspirado e mais irregular. Começa muito bem com (If You're Wondering If I Want You to) I Want You to - música que exibe o apelo pop do atual repertório da banda norte-americana (liderada pelo vocalista, guitarrista e compositor Rivers Cuomo) - mas vai ficando menos interessante à medida em que avançam as onze faixas. Nem mesmo a presença do rapper Lil' Wayne em Can't Stop the Parting - tema impregnado de batida típica do universo hip hop - justifica a expectativa. Aliás, o Weezer insere alguns grooves de electro pop em I'm your Daddy sem ganho substancial para seu indie rock. Que adquire toque oriental em Love Is the Answer. No todo, há excesso de batidas eletrônicas - adornos até dispensáveis no som de um grupo que sempre se caracterizou pelas guitarras cruas. Enfim, Raditude é radicalmente pop. Tem lá seus bons momentos, mas lhe falta a tal pegada posta pelos produtores Jacknife Lee e Rick Rubin no Red Album. O melhor do disco acaba sendo a foto da capa, publicada na revista National Geographic. A foto, sim, é realmente original!!

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 2008, ao lançar Weezer, CD mais conhecido como The Red Album, o quarteto Weezer recuperou sua pegada. Já em Raditude (2009), sétimo CD de estúdio do grupo, o som é menos inspirado e mais irregular. Começa muito bem com (If You're Wondering If I Want You to) I Want You to - música que exibe o apelo pop do atual repertório da banda norte-americana (liderada pelo vocalista, guitarrista e compositor Rivers Cuomo) - mas vai ficando menos interessante à medida em que avançam as onze faixas. Nem mesmo a presença do rapper Lil' Wayne em Can't Stop the Parting - tema impregnado de batida típica do universo hip hop - justifica a expectativa. Aliás, o Weezer insere alguns grooves de electro pop em I'm your Daddy sem ganho substancial para seu indie rock. Que adquire toque oriental em Love Is the Answer. No todo, há excesso de batidas eletrônicas - adornos até dispensáveis no som de um grupo que sempre se caracterizou pelas guitarras cruas. Enfim, Raditude é radicalmente pop. Tem lá seus bons momentos, mas lhe falta a tal pegada posta pelos produtores Jacknife Lee e Rick Rubin no Red Album. O melhor do disco acaba sendo a foto da capa, publicada na revista National Geographic. A foto, sim, é realmente original!!

25 de novembro de 2009 17:19  

Postar um comentário

<< Home