23 de outubro de 2009

Mallu opta pela Sony Music no segundo álbum

Fenômeno indie projetado pela internet, Mallu Magalhães é - em tese - a prova de que as gravadoras multinacionais já podiam ser peças dispensáveis na engrenagem do mercado musical. Mas eis que a tese, ao menos no caso da cantora de folk, se revela furada. Mallu (em foto de João Vainer) optou por lançar seu segundo álbum - produzido por Kassin - com o apoio da Sony Music. A major vai editar o CD em novembro de 2009 em parceria com a Agência da Música, o selo que lançou em 2008 o primeiro disco de Mallu. Neste segundo trabalho, a cantora enfatiza sua produção autoral composta em português em faixas como Cigarro e Nem Fé Nem Santo. Contudo, músicas em inglês também integram o disco.

13 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Fenômeno indie projetado pela internet, Mallu Magalhães é - em tese - a prova de que as gravadoras multinacionais já podiam ser peças dispensáveis na engrenagem do mercado musical. Mas eis que a tese, ao menos no caso da cantora de folk, se revela furada. Mallu (em foto de João Vainer) optou por lançar seu segundo álbum - produzido por Kassin - com o apoio da Sony Music. A major vai editar o CD em novembro de 2009 em parceria com a Agência da Música, o selo que lançou em 2008 o primeiro disco de Mallu. Neste segundo trabalho, a cantora enfatiza sua produção autoral composta em português em faixas como Cigarro e Nem Fé Nem Santo. Contudo, músicas em inglês também integram o disco.

23 de outubro de 2009 09:00  
Anonymous Anônimo said...

A menina tem seu talento, mas que a galera SUPER VALORIZOU, SUPER VALORIZOU
Num mundo de cantoras tão boas e diversas ela estava na hora certa, no lugar certo.
Torço que passe de fase, mas essa primeira fase..... gente boa, mas não muito mais que isso. tem talento, mas falta muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito para ser a estrela que tantos apregoam


Carioca da Piedade, mas para Ceu e Lua do que para meteoros. No caso, Ceu e Lua são suas cantora. E meteoro são várias....

23 de outubro de 2009 09:28  
Anonymous Anônimo said...

Quando conheci o trabalho da Mallu(antes do boom q foi) achei q era um talento q poderia render com o tempo, mas como bem disse o carioca, supervalorizaram demaisssss pra quem tava só começando, mesmo assim, torço por ela. E essa questão de ser distribuido pela Sony é pra cobrir um buraco q os independentes ainda não conseguiram suprir, q é uma distribuição melhor.

23 de outubro de 2009 10:05  
Anonymous Anônimo said...

Gente... Acho essa garota muito chata. Sei lá, parece que ela quer o tempo todo passar a impressão de que é "desligadinha", que não tá nem aí pra ninguém... E acaba me soando muito artificial.

Mas vejam bem: isso é só a minha opinião.

23 de outubro de 2009 12:55  
Anonymous Jansen said...

Ahhh, essa garota é muitoooo chataaaa!!!!!!!!!!! Se sumisse ou fosse abduzida por ETs não ia fazer falta nenhuma à nossa música... Bem, é o que eu penso...

23 de outubro de 2009 15:12  
Anonymous heineken said...

Tem uma voz pequena, porém com um timbre bonitinho. Tudo que ouvi ao vivo foi bem mais recheado de desafinações do que a média (ruim) das cantoras recentes.
Até pode vir a se tornar uma cantora interessante, desde que pegue alguma bagagem. Me parece que deveria amadurecer antes de lançar novos trabalhos, se quiser fazer carreira séria.
Chata e sem noção sim, mas não me soa artificial..

23 de outubro de 2009 18:01  
Anonymous Anônimo said...

Faz favor... tanto talento neste país e todo mundo aqui - até eu - perdendo tempo com essa menina aí.
Pela madrugada.

23 de outubro de 2009 18:22  
Anonymous Plava Laguna said...

Fraquinha.

23 de outubro de 2009 21:45  
Anonymous Gustavo said...

Ela é muito ruim... Mas essa coisa de ter uma voz idiotizada, meio debilóide, pra ser colocada pela mídia como garota-prodígio, parece que funciona mesmo, pricipalmente c/ a galera viciada em internet, o pessoal acaba acreditando. Já li gente (que se diz bem informada) dizendo: "Ah, ela é esquisita assim porque é muito inteligente." kkkkkkk
Apesar das prentensões a gênio, ela ñ passa de uma versão mais chata e menos talentosa da melancólica Adriana Calcanhoto que, apesar dos pesares (leia-se chatice), é boa compositora.

24 de outubro de 2009 01:41  
Blogger Claudio Almeida said...

Admito que a Calcanhotto não tem me entusiasmado muito nos últimos anos, sobretudo, o álbum "Partimpim 2", que é terrível! Não gostei do "Maré" também, mas, gosto da Adriana, acho talentosa. Essa menina (Mallú), não tem como ser comparada com Adriana ou com outra qualquer. Não acho nada nela. Não consigo dizer nem que ela é ruim. Ela simplesmente não é! Não dá para classificar. Quanto a cara de adolescente idiota, talvez ela seja assim mesmo. Pelo menos isso ela consegue ser. No mais, não acho mais nada.

24 de outubro de 2009 08:58  
Blogger Rio de Janeiro a Dezembro said...

Adoro ela e acho ela uma artista auto de data. Pois eu toco violão e tento compor algumas vezes, mas não asi nada. Desculpe, mas criticar é bom. Difícil é fazer igual.

25 de outubro de 2009 22:48  
Anonymous Anônimo said...

Acho que o amigo das 22:48 quis dizer "autodidata". Deve ser isso.

"Autodidata é a pessoa que tem a capacidade de aprender algo sem ter um professor ou mestre lhe ensinando ou ministrando aulas. O próprio indivíduo, com seu esforço particular, intui, busca e pesquisa o material necessário para sua aprendizagem."

Essa menina autodidata??? kkkkkkkkk

Faz-me rir.

26 de outubro de 2009 07:33  
Anonymous Anônimo said...

Como diz o Jô: "tô me remoendo por dentro de tanto rir".

26 de outubro de 2009 20:16  

Postar um comentário

<< Home