15 de agosto de 2009

'Cool', Diogo Poças debuta elegante em disco

Resenha de CD
Título: Tempo
Artista: Diogo Poças
Gravadora: Warner Music
Cotação: * * * 1/2

Diogo Poças estreou em disco no seu tempo. Foram 16 anos dedicados à música de cunho publicitário até que o filho do maestro Edgard Poças - e irmão da incensada cantora paulista Céu - se decidisse a mostrar seu trabalho autoral como compositor. Tempo, o CD que a Warner Music está pondo nas lojas neste mês de agosto de 2009, revela um compositor bem interesssante e um cantor econômico. O compositor brilha especialmente nos sambas como Vizinha de Frente, o irresistível Carioquinha - cujos versos (contribuição do pai Edgard Poças) relacionam pontos turísticos do Rio e de São Paulo a partir da corte feita por rapaz paulista à moça carioca do título - Chumbo Quente. Nessa letra, Diogo traça paralelo entre os lances do futebol e o jogo amoroso. Ainda que ligeiramente menos inspirado, o suingante samba Nada que te Diz Respeito se diferencia pelo fato de ostentar os vocais de Céu. A propósito, o balanço que costura o arranjo de A Linha e o Linho ofusca a beleza da melodia de Gilberto Gil. Contudo, Diogo Poças também se mostra intérprete bastante sensível em Tempo. Seja reanimando o espírito bossa-novista de O Astronauta (Baden Powell e Vinicius de Moraes), seja cantando Maria Joana (o belo samba de Sidney Miller que vem sendo redescoberto em shows por cantoras como Roberta Sá e Teresa Cristina) em clima cool e com dose exata de melancolia. Contudo, na seara de intérprete, o grande momento de Diogo no disco é Felicidade, joia do baú de Braguinha e Antonio Almeida, lapidada somente pela voz cool do cantor e o pelo piano de Pepe Cisneros. Um grande fecho para um disco que projeta um artista elegante e moderno - não modernoso.

10 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Diogo Poças estreou em disco no seu tempo. Foram 16 anos dedicados à música de cunho publicitário até que o filho do maestro Edgard Poças - e irmão da incensada cantora paulista Céu - se decidisse a mostrar seu trabalho autoral como compositor. Tempo, o CD que a Warner Music está pondo nas lojas neste mês de agosto de 2009, revela um compositor bem interesssante e um cantor econômico. O compositor brilha especialmente nos sambas como Vizinha de Frente, o irresistível Carioquinha - cujos versos (contribuição do pai Edgard Poças) relacionam pontos turísticos do Rio e de São Paulo a partir da corte feita por rapaz paulista à moça carioca do título - Chumbo Quente. Nessa letra, Diogo traça paralelo entre os lances do futebol e o jogo amoroso. Ainda que ligeiramente menos inspirado, o suingante samba Nada que te Diz Respeito se diferencia pelo fato de ostentar os vocais de Céu. A propósito, o balanço que costura o arranjo de A Linha e o Linho ofusca a beleza da melodia de Gilberto Gil. Contudo, Diogo Poças também se mostra intérprete bastante sensível em Tempo. Seja reanimando o espírito bossa-novista de O Astronauta (Baden Powell e Vinicius de Moraes), seja cantando Maria Joana (o belo samba de Sidney Miller que vem sendo redescoberto em shows por cantoras como Roberta Sá e Teresa Cristina) em clima cool e com dose exata de melancolia. Contudo, na seara de intérprete, o grande momento de Diogo no disco é Felicidade, joia do baú de Braguinha e Antonio Almeida, lapidada somente pela voz cool do cantor e o pelo piano de Pepe Cisneros. Um grande fecho para um disco que projeta um artista elegante e moderno - não modernoso.

15 de agosto de 2009 12:16  
Anonymous Anônimo said...

"A propósito, o balanço que costura o arranjo de A Linha e o Linho ofusca a beleza da melodia de Gilberto Gil" Achei dúbil...Fiquei confuso, "ofusca" de forma positiva ou negativa? obrigado

15 de agosto de 2009 12:47  
Anonymous Anônimo said...

Acho que "ofusca" é sempre negativo, não? Esconde, eclipsa, coloca em segundo plano...

15 de agosto de 2009 13:19  
Anonymous Anônimo said...

eu tava na dúvida, mas tenho lido muita coisa boa sobre esse cd, vou comprar .... ja ouvi alguns trechos das músicas e ainda assim estava na dúvida, mas vou comprar e me dedicar a cada faixa, parece que vale a pena.

15 de agosto de 2009 13:24  
Anonymous paulo rodrigo said...

incensada cantora céu? aonde, cara pálida? só entre críticos. quando ela passa na rua ninguém grita "olha a céu, olha a céu"!

15 de agosto de 2009 20:30  
Anonymous Anônimo said...

Infelizmente a voz é comum e não emociona. Cantor tem que emocionar, pelo menos para mim. O que escutei na internet já basta. Não vou comprar.

15 de agosto de 2009 22:40  
Anonymous Anônimo said...

Gostei anônino das 20:30.
Interessante! Já vi a Céu no show de uma cantora aí e não sabia quem era. Olha que sou antenado! Um amigo que a conhece pessoalmente me mostrou. Ela passou batido no show da colega dela. Ninguém sabia quem era...

17 de agosto de 2009 00:39  
Anonymous Anônimo said...

Olá Mauro!
Em primeiro lugar gosto muito do seu blog.Então leio tudo com respeito,sempre.O respeito é a base de tudo na vida.Fui escutar o Diogo Poças para não ser injusto.Busquei muita coisa na internete.Escutei de tudo!Ele só não é pior por falta de espaço,mas vai ter,pois tem costas quentes em multinacional e é irmão da Céu,que pra mim não diz nada.A música a "Linha e o Linho" lembra o Djavam,em tudo,com uma diferenç:é péssima.É um pop bem comum.Conheço dezenas de compositores e cantores assim...
Não vejo preconceito,vejo realidade.Como ele tem boa aparência,pode ser até que as menininhas gostem...As letras são muito simples na construção.A melodia modernosa.É triste ver a crítica aos pés de uma coisa assim.Que carência críticos!Analista já em todos!A voz eu não vou comentar,porque não existe!Não é maldade,é constatação.Eu sempre acerto:DUVIDO QUE ELE FIQUE!Em frente Brasil!

17 de agosto de 2009 21:08  
Anonymous Paulo Pedroso said...

Uiuiuiui..quanta amargura não? A Menina ta doída né?
Analista p vc viu? Ta precisando. Pode começar perguntando para ele sobre essa mania sua de achar que sabe de tudo e nunca erra.E só para constar, é o disco do Diogo que esta sendo cotado com essas estrelas aí, e não o seu;infelizmente, senão...Pode perguntar para o seu analista tambem se vc não esta na profissão errada, pois deve ser um PUTA MUSICO ou um PUTA CriTICO, pois só assim para criticar até quem critica.Ahh e faz logo o seu disco , e ve se quando lançar, bota o seu nome nele, e não anonimo. Abraço e vai se tratar.

18 de agosto de 2009 12:40  
Blogger Ricco said...

Oi Mauro, tudo bem?
Eu já tinha ouvido o Diogo no MySpace e é digno sim de um belo comentário em seu blog!
Carioquinha é de uma elegância só... ainda não comprei esse CD, mas vou comprá-lo, porque vale muito a pena! E graças a Deus, ainda existem músicos e pessoas comprometidas com a música, que dão esperança de fazermos nosso trabalho com ética e cuidado. Parabéns pela crítica!

18 de agosto de 2009 14:35  

Postar um comentário

<< Home