24 de julho de 2009

Sample de Claudya por D2 ainda vai dar samba

A foto acima flagra o encontro de Marcelo D2 com Claudya - a excelente cantora projetada nos anos 60 que não construiu uma discografia à altura de sua voz - em um ensaio da gravação dos terceiro e quarto volumes do projeto Samba Social Clube. Graças ao sucesso de Desabafo, música do último CD do rapper que sampleia o refrão de Deixa Eu Dizer, samba gravado por Claudya em 1973, a dupla foi convidada a reviver em dueto o samba de Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza no projeto desenvolvido pela EMI Music em parceria com a rádio MPB FM. O encontro de Claudya com D2 vai acontecer no segundo dia de gravação, terça-feira - 28 de julho de 2009 - na casa Vivo Rio (RJ).

20 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A foto acima flagra o encontro de Marcelo D2 com Claudya - a excelente cantora projetada nos anos 60 que não construiu uma discografia à altura de sua voz - em um ensaio da gravação dos terceiro e quarto volumes do projeto Samba Social Clube. Graças ao sucesso de Desabafo, música do último CD do rapper que sampleia o refrão de Deixa Eu Dizer, samba gravado por Claudya em 1973, a dupla foi convidada a reviver em dueto o samba de Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza no projeto desenvolvido pela EMI Music em parceria com a rádio MPB FM. O encontro de Claudya com D2 vai acontecer no segundo dia de gravação, terça-feira - 28 de julho de 2009 - na casa Vivo Rio (RJ).

24 de julho de 2009 18:01  
Anonymous Anônimo said...

É uma pena a Claudya não ter uma discografia regular e bem feita.A voz dela é especial.Acho que a cantora não soube direcionar sua carreira.

24 de julho de 2009 18:18  
Anonymous leo said...

Dizem que Deus cobra os talentos que distribui. Se for verdade, Claudia (Y???) está mal na fita. Uma das maiores cantoras brasileiras não soube aproveitar seu talento e, há mais de 4 décadas, vem derrapando num caminho onde cantoras bem menos aquinhoadas desfilam garbosamente.
Culpa da mídia??? absolutamente. Falta de discernimento e sensibilidade, talvez.
Cada vez que ouço um disco de Claudia e percebo a incongruência do repertório, a mesmice dos arranjos, e os frequentes exageros de sua interpretação, lamento profundamente sua total falta de vocação (a despeito do inquestionável talento).

24 de julho de 2009 19:58  
Anonymous Anônimo said...

Claydia é uma boa cantora, sem personalidade.
Péssimo repertório.
Não está sozinha: Rosana tb canta pra cacete (nos EUA seria grande) mas o repertório é o ó.
Engraçado: no Brasil as cantoras de maior prestígio não são grandes cantoras do ponto de vista tecnico. Qual das nossas bancaria um dueto com uma Ella, uma Bárbara, uma Dionne, etc... me ocorre no momento unicamnte a Gal. E Claudya, se tivesse mais personalidade.
Se o nosso é o país das cantoras, deve-se a facilidade com que elas pululam por aí, mas GRANDES CANTORAS aqui se conta nos dedos de uma mão.
Claudya seria uma delas.

24 de julho de 2009 20:47  
Anonymous Anônimo said...

D2 vai ajudá-la.
Quem sabe não rola um convite para um cd?

25 de julho de 2009 01:21  
Anonymous Anônimo said...

Assino em baixo do an.20.47
O "país das cantoras" produz cantoras bastante medianas, pouco qualificadas tecnicamente se compararmos com as grandes vozes americanas, só como exemplo.
A qualidade vocal de Claudya a faria uma das grandes cantoras de nível internacional, não fôra sua total inabilidade em conduzir uma carreira artística.
Não consigo relacionar minimamente sua figura às coisas que canta, ou seja, sua 'obra' não é nada autoral. Tudo soa acéfalo, desconectado, sem continuidade. Sem introspecção e coerência não há como fazer história.
Torço para que esta grande cantora ainda consiga realizar um trabalho que justifique sua admirável performance vocal.

25 de julho de 2009 09:16  
Anonymous maria said...

Corroborando os comentários sobre a (não) performance de Claudya, ocorre-me novamente Pessoa:
'mestre, meu mestre querido...
...e depois, porque é que me ensinaste a clareza da vista se não podias me ensinar a ter a alma com que a ver clara...'

maria

25 de julho de 2009 12:15  
Anonymous Léo said...

"O "país das cantoras" produz cantoras bastante medianas, pouco qualificadas tecnicamente se compararmos com as grandes vozes americanas, só como exemplo."

Não concordo. Temos (e tivemos) sim cantoras muito qualificadas tecnicamente. Alguns exemplos: Elis Regina, Elizeth Cardoso, Angela Maria, Zizi Possi, Leila Pinheiro, Jane Duboc, Olivia Byington, Vânia Bastos, Alcione, Leny Andrade, além das citadas Gal e Claudya. Não há como dizer q essas cantoras citadas são tecnicamente medianas. E a técnica das cantoras americanas é diferente das nossas. Não acredito q todas as excelentes cantoras americanas tenham habilidade na divisão vocal e nos improvisos para cantar um samba como Elis Regina ou Leny Andrade, por exemplo. São estilos técnicos diferentes, não necessariamente "mais" ou "menos" qualificados.

25 de julho de 2009 14:22  
Blogger RITA DE CÁSSIA said...

Nossa! Quanto tempo não via uma foto da Cláudia! Realmente sua voz é lindíssima e poucos a conhecem hoje em dia. Talvez o último trabalho de projeção tenha sido "Evita".

26 de julho de 2009 09:02  
Anonymous Anônimo said...

Léo,diferentemente de Claydia Vânia Bastos tem uma discografia que enobrece a MPB.Vânia Bastos vai gravar nos próximos meses a obra do Edú Lobo.Lí isso em algum lugar.O disco cantando o Tom,com arranjos do Francis Hime,é um dos discos mais bonitos da MPB.Essa mulher tem uma voz única,cristalina e afinadíssima.No EUA seria uma das maiores do planeta.Aqui é uma das maiores do Brasil,sem dúvida.Bom domingo a todos!

26 de julho de 2009 10:49  
Anonymous Anônimo said...

O Brasil é o país das cantoras EXATAMENTE pq não nos atemos apenas a questão técnicas para vermos uma grande cantora quando ela existe. Clementina de Jesus com seu canto intuido e ancestral é muito mais "grande cantora" que as Mariahs, Celines e Boyoncés que pululam na música norte-americana posando de divas. O bonito do país das cantoras (Brasil com S) é exatamente que convivem no mesmo espaço com a alcunha de grandes, cantoras tão díspares como Gal e Bethânia, Ná e Cássia, Zizi e RôRô, Elis e Simone, Clementina e Tetê.

Quanto à Cláudia (me recuso a gravar com esse Y), uma ótima cantora que fez uns três ótimos discos nos anos 70. Mas que depois ficou chata, querendo ser Evita.

26 de julho de 2009 11:58  
Anonymous Anônimo said...

anônimos, so sorry.
as cantoras brasilis precisariam crescer muito para ser comparadas às grandes vozes americanas, e a uma piaf, por exemplo.
bethania tem estilo e personalidade; gal, belos agudos; nana, emoção genuína; marisa monte, bom senso e maturidade, mas falta a todas (e citei as melhores) uma coisinha pura e simples: gogó, garganta, cordas vocais, alcance vocal.
claudya, por sua vez, tem estes atributos, contudo lhe falta todo o resto.
elis foi cantora para qualquer palco, mundo a fora.
ângela maria, idem. elizeth too.
alguma outra??????
dispam-se das paixões ufanistas, e vcs concordarão.

bjssss

26 de julho de 2009 20:53  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 20:53,com todo respeito,seu comnetário é muito preconceituoso e infeliz.Vc acha que pra cantar bem tem que soltar a voz,gritar.Nem todas as ditas grandes cantoras americanas cantam bem.Algumas cantam tanto que chegam a ser cafonas.A Marina Elali é um bom exemplo.Tem potencial vocal,mas é muito brega.
É bom ter respeito,quando vc fala da Gal Costa.Ela tem poder na voz.E canta na medica certa.Pára de menosprezar o que é "nosso",achando que o dos outros é melhor.Que coisa feia.A Zizi,Gal,Elis,Elizette,Vânia Bastos,Elza Soares e Leny estão na medida.Tudo certo...Vc é que ouve errado.Se aqui é tudo tão ruim.Sugestão:muda de país!E ponto!
É muito desaforo Mauro! Desculpa o desabafo!

27 de julho de 2009 10:39  
Anonymous Anônimo said...

Gal tem poder na voz, sem dúvida. O que lhe falta são os graves que, aí sim, a tornariam uma das mais completas artistas internacionais.
À Bethânia e Simone, donas de belos graves, faltam os agudos que as beneficiariam.
Claudia (como ELIS) tem graves, agudos, ritmo, afinação, falta-lhe apenas repertório. E espinha dorsal.
Espero que esta oportunidade a traga de volta a cena musical brasileira.
Seria de grande importância para tantas jovens cantoras que têm unicamente em M. Monte e Elis suas mais importantes referências.
a análise do 10.39, além de gratuitamente agressiva, é parnasiana demais para estes tempos.

27 de julho de 2009 11:55  
Anonymous Anônimo said...

Eu acho, com o perdão, uma grande imbecilidade comparar cantoras americanas e brasileiras por esse viés de potência vocal. Pot~encia vocal não é nem nuca foi prioridade para a MPB. Nosso maior cantor, João Gilberto, não tem potência vocal (e influenciou uma porrada de gente da música americana). Acho que, salvo raras e honrosas exceções, como Diana Ross, Dionne Warwick, janis e Tina Turner, e algumas (mas não todas) cantoras de jazz, as cantoras americanas cantam é muito igual umas ás outras, isso sim. Todo mundo berrando, exibindo voz. Nara Leão não tinha voz, mas é muito mais "grande cantora" que 80% das "divas" americanas. Como Clementina.

27 de julho de 2009 14:52  
Anonymous jsf said...

Nara Leão nunca foi uma grande cantora. Clementina, tampouco.
Dois ícones da música brasileira, sem dúvida. Longe, porém de figurarem como grandes cantoras em qualquer lista que se levasse a sério (e feita por quem soubesse o que vem a ser uma 'grande cantora').
Mas no Brasil temos sim boas cantoras. Algumas já foram citadas aí. Dalva tb merece ser lembrada, Sônia Lima (por onde andará?) tb, Alcione tem um vozeirão, enfim, não estamos de todo órfãos. Ah, eu adoro a voz da Ro Rô e da Zezé Motta, mas não as incluiria no rol das grandes cantoras.
Rol, onde, evidentemente, está dona Claudya, objeto deste post.
O anônimo das 11:55 só deixou de mencionar que mesmo sem um grave eloquente, Gal Costa tem uma das vozes mais limpas do país. E embora mais contida hoje, ainda apresenta um belo desempenho vocal. Com grave, seria perfeita.

27 de julho de 2009 16:39  
Blogger Zé Jorge said...

Cláudya é uma das cantoras mais injustiçadas da MPB. Foi boicotada por Elis desde o FINO DA BOSSA. Quem Elis gravava, Cláudya passava longe. Restou-lhe TAIGUARA, MARCOS VALLE, IVAN LINS, CAETANO VELOSO, ROBERTO CARLOS, ANTÔNIO CARLOS 4 JOCAFI e etc... Apesar do boicote defendeu o Brasil como uma guerreira na Grécia, México, Espanha, Canadá e EUA, sempre ganhando prêmios de melhor cantora em Festivais. Foi a interprete escolhida para viver EVITA na década de 80. E agora com certeza ao lado de Marcelo D2 é sucesso garantido ou seu dinheiro de volta.

1 de agosto de 2009 12:40  
Blogger Edson said...

Concordo plenamente com o colega Zé Jorge. Estive no Vivo para assistir ao Samba Social Clube e fiquei extremamente impressionado com a qualidade vocal da cantora CLÁUDYA. Parece que o tempo não passou para esta cantora.
Que bom que Marcelo D2 teve essa magnífica percepção!!!
Já sou fã da Cláudya!!!

2 de agosto de 2009 11:54  
Anonymous Anônimo said...

concordo com o Sr. José Jorge, EM GENERO NÚMERO E GRAU,Claudia é uma excelente voz e talento. Aliás cabe uma pergunta, qual cantora do meio musical brasileiro, que fez festivais no mundo inteiro, ganhan
do 5 deles? nem Elis Regina fez isso. não sejamos velhos, deixemos o assunto Elis para pensarmos em coisa mais importantes, já faz 40 anos e ainda as pessoas culpam Claudia por isso. Alias, esta sendo escrito um livro sobre a vida da cantora Claudya, contando toda a verdade sobre o episódio. Faço minhas novamente as palavras finais do Sr. José, comprem o livro, porque é sucesso garantido ou tenham seu dinheiro de volta.

ANÔNIMO

2 de agosto de 2009 17:43  
Blogger Gynewer e Nana said...

Acho que a melhor cantora do Brasil é o Ney matogrosso! Maravilhoso nos agudo e nos graves!

23 de novembro de 2009 18:49  

Postar um comentário

<< Home