13 de março de 2009

Seu Chico revisita Buarque e grava DVD no Rio

Grupo pernambucano especializado em releituras nada ortodoxas do cancioneiro de Chico Buarque de Hollanda, Seu Chico grava seu primeiro DVD no Rio de Janeiro (RJ) em shows agendados para sábado e domingo - 14 e 15 de março de 2009 - na casa Estrela da Lapa. No roteiro, Jorge Maravilha, João e Maria, Essa Moça Tá Diferente, Caçada, Não Sonho Mais, Quem te Viu, Quem te Vê e o mix que une Feijoada Completa e Cotidiano. O grupo não tem CD.

16 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Grupo pernambucano especializado em releituras nada ortodoxas do cancioneiro de Chico Buarque de Hollanda, Seu Chico grava seu primeiro DVD no Rio de Janeiro (RJ) em shows agendados para sábado e domingo - 14 e 15 de março de 2009 - na casa Estrela da Lapa. No roteiro, Jorge Maravilha, João e Maria, Essa Moça Tá Diferente, Caçada, Não Sonho Mais, Quem te Viu, Quem te Vê e o mix que une Feijoada Completa e Cotidiano. O grupo não tem CD.

13 de março de 2009 10:53  
Anonymous Denilson said...

Mauro, "releituras nada ortodoxas do cancioneiro do Chico Buarque de Hollanda"?

Não sei não. Achei as "releituras" deles mais para covers do que "nada ortodoxas". Isso parece mais papo de assessoria de imprensa.

Pelo menos é o que dá para se ouvir no www.myspace.com/seuchico

E o vocalista também não é lá essas coisas não...

Sinceramente, não gostei não.

abração,
Denilson

13 de março de 2009 14:10  
Anonymous Anônimo said...

Essa banda é uma coisa triste.
Chico não merecia isso.
O pior é que inventaram uma tal de Caetana aqui em Recife, igualmente triste.

PS: A Del Rey com China e Monbojó sobre a obra de Roberto Carlos é legal, mas não livra a cara dessa modinha babaca.

Jose Henrique

13 de março de 2009 14:34  
Blogger aguiar_luc said...

Eles merecem todos os louros que colherem e muito mais! São maravilhosos não só como Seu Chico, como arrasando com sua Mula Manca e a Fabulosa Figura; banda maravilhosa que merece um reconhecimento a nível nacional.

13 de março de 2009 15:20  
Anonymous Anônimo said...

Revisitar Chico é realmente algo original, só faltou a Banda

13 de março de 2009 16:35  
Anonymous OLIVEIRA said...

Nunca ouvi mas sinceramente regravar Chico, o Rei, já é um desafio quando quem o faz já é "de carreira" e dentro do padrão de Chico, fico aqui em dúvidas também quanto a "releituras nada ortodoxas". NÃO SE MEXE NO QUE JÁ É PERFEITO. Tomara que os rapazes me surpreendam, mas não levo fé não.

13 de março de 2009 18:36  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade disse..

Primeiro tem-se que ouvir pra avaliar não é? Agora China e Mombojó: as mesmas coisas da galera daqui de PE(Recife), os mesmos cacoetes, as invenções de um mangue beat que deu o que tinha de dar. Afinal Chico Science já parti.. Bem, mais que o outro Chico, o Buarque é ouro puro enquanto compositor, não resta dúvida. Regravar é um fenômeno antigo e legal até porque pouco se faz hoje que preste. Ney Matogrosso e Cida Moreira por exemplo viajaram na obra do Buarque.Em cada um dos discos, coisas excelentes e outras terríveis, nos dois casos: Ney e Cida. Então deixa essa rapaziada fazer o mesmo. Se acertar ok, senão, só lamentar. Ou não !!!

14 de março de 2009 14:49  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel, prefiro uma radiola de ficha, muito mais style.

PS: Eu ouvi essa banda em um bar, o cantor é medíocre. Só não saí porque a mocinha que eu estava gostou e ela tinha outros atributos que compensavam o mau gosto. :>)

Jose Henrique

14 de março de 2009 17:44  
Anonymous OLIVEIRA said...

Perfeito Emanuel. No ângulo. O fato de não levar fé não significa que não possam nos surpeender. Tomara!

14 de março de 2009 18:14  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade disse


É isso aí Oliveira. Sempre concordo com vc. Nosso maiores artistas também decepcionam. Todos aliás já decepcionaram, não? E lá no Recife onde morei 10 anos e vou sempre porque habito em PE, tem moitas coisas legais na noite assim como Sampa, Rio, BH. A turma que faz cover de Caetano é algo surreal e interessante. O próprio baiano no carnaval depois de não surpreender no Recife Antigo, se picou pra um barzinho ver a tal banda e ficou feliz, quase não saiu de lá. Ainda subiu no palco e cantou juntos. na mediocridade que a MPB vai hoje, prefiro fincar os ouvidos nos discos dos anos 70, 80 até alguns dos 90. Agora quem diz que é da era Xuxa pra cá, só vale chorar ao som de Nelson Ned. P.S: O que me dói é que nos 70/80, quem gostava de música e futebol era maconheiro, bicha ou vagabundo. Hoje toda mae e pai quer ter um filho artista ou jogador. Não improta se vai prestar.

15 de março de 2009 10:52  
Anonymous OLIVEIRA said...

Infelizmente Emanuel, de meados dos anos 80 para cá, lançamento de artistas novos e discos novos - há exceções, claro - SÓ visam lucro!!!!!!!. Arte, bom gosto, talento, aquele acorde ou verso que tocam ou habitam para sempre o coração é artigo de luxo. Artistas de gabarito temos - e muitos - nesse Brasil que nesse quesito é 1º mundo, falta é quem aposte, apóie e leve a ouvintes como nós. Já perdi a conta de quantas caças a "tesouros" faço para ter o tal disco do tal artista que 90% do Brasil nem sabem que existe.
Mas como ouço música com amor e não apenas como pano de fundo para outras atividades continuarei sendo um caçador, seja por aqui, seja nos EUA, Europa ou Japão, onde muito talento veterano é bem mais reconhecido do que por aqui; nesse quesito nem 3º mundo somos.
Triste dos preguiçosos, imediatistas e dos que ficam sentados esperando chegar tais talentos - novos ou antigos - a eles (sem contar os preconceituosos que NUNCA ouviram o artista ou o música e já saem dizendo por aqui que não presta, que é oportunismo, e outras porcarias de praxe - repito sempre: sem argumento não tem provento).
EU NÃO DESISTO. Tem duas coisas que não vivo sem: boa música e ar-condicionado nesse Rio de Janeiro "estufa". Haja é "din-din".
Abraços.

15 de março de 2009 12:38  
Anonymous Anônimo said...

É isso ai Oliveira, ainda bem que vc mora no Rio, apesar de tudo, mas é onde bons shows e discos chegam logo. Aqui demora um pouco algumas coisas e outras são lançadas a rodo, mas é fato que essa coisa do imediatismo só faz crescer. Costumo dizer que quem não brincou verdadeiros carnavais, não brinca mais e quem não pegou carona no trem da boa MPB dos anos 60 a 80, já era. Como diria Cazuza: há um museu de novidades.
PS: Oliveira manda teu email, se for oportuno. para trocarmos idéias musicais.

andrade.emanuel@gmail.com

15 de março de 2009 23:33  
Anonymous Denilson said...

Olá, Emanuel, Oliveira e José Henrique.

Eu também gostaria de trocar idéias com vocês por email.

O meu endereço é thenewson@hotmail.com

abração,
Denilson

16 de março de 2009 13:12  
Anonymous Anônimo said...

Bem, acredito que nos dias de hoje musica boa e de qualidade estão em falta nos pubs barzinhos e boates de todo o Brasil. Os meninos do Seu Chico estão fazendo não algo inédito, mas de qualidade e extremo bom gosto. Victor Araujo já é um nome na musica classica e Tiberio Azul 'se basta' como vocalista.. acredito que irão longe, como ja estão indo... torço por vcs meninos!!

10 de abril de 2009 11:37  
Anonymous Anônimo said...

Tem alguns comentários que nem merecem crédito...coisa se gente que tem seus problemas pessoais e acaba falando malo de tudo e de todos, por pura inveja, seu lá...quanto ao comentário de que Chico nao merecia isso...batsa dizer que ele já conheceu o projeto dos meninos gostou e aprovou...incrível né? O próprio Chico, o homenagiado, não achou os meninos medíocres...bom eles estao faznedo o deles e bem feito. Quem quiser que fale mal.

4 de maio de 2009 12:02  
Blogger Gustavo :: ovatsuG said...

Gosto muito da Seu Chico, mas prefiro a Mula Manca. E ainda acho que o DVD deveria ser gravado em Recife.

9 de maio de 2009 19:33  

Postar um comentário

<< Home