22 de agosto de 2010

Tiê abre o 'Rival + Tarde' com Thiago e Tulipa

Três cantores e compositores em ascensão na cena indie paulista, Tiê, Thiago Pethit e Tulipa Ruiz - vistos acima em fotos de Rodrigo Amaral - pegaram a ponte aérea para abrir no Rio de Janeiro (RJ) na madrugada deste domingo, 22 de agosto de 2010, o projeto Rival + Tarde. A ideia, da atriz Leandra Leal, é trazer para o palco do Teatro Rival artistas da cena contemporânea em shows apresentados na casa fora do habitual horário das 19h30m. Atração principal da Noite Profecia, Tiê abriu o projeto com show que teve participações de Thiago e Tulipa. Na companhia do guitarrista Plínio Profeta, produtor de seu álbum Sweet Jardim (2009), Tiê cantou seu repertório autoral com som doce, linear e delicado que se mostrou fora de sintonia com o festivo clima de night do Rival + Tarde. Boa parte do público que encheu a pista do teatro se mostrou mais receptivo às músicas tocadas pelo DJ Nepal, que encerrou a noite. Para quem foi ao Rival para ver o show, o grande momento foi o encontro de Tiê, Thiago e Tulipa a partir da bela canção Mapa-Múndi, de Pethit. Com a adesão do tecladista Donatinho, o trio cantou música de Tulipa, Só Sei Dançar com Você e Efêmera, antes de fazer - já no bis - Chá Verde (Tiê) e um cover aéreo de Ando Meio Desligado, hit dos Mutantes.

8 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Três cantores e compositores em ascensão na cena indie paulista, Tiê, Thiago Pethit e Tulipa Ruiz - vistos acima em fotos de Rodrigo Amaral - pegaram a ponte aérea para abrir no Rio de Janeiro (RJ) na madrugada deste domingo, 22 de agosto de 2010, o projeto Rival + Tarde. A ideia, da atriz Leandra Leal, é trazer para o palco do Teatro Rival artistas da cena contemporânea em shows apresentados na casa fora do habitual horário das 19h30m. Atração principal da Noite Profecia, Tiê abriu o projeto com show que teve participações de Thiago e Tulipa. Na companhia do guitarrista Plínio Profeta, produtor de seu álbum Sweet Jardim (2009), Tiê cantou seu repertório autoral com som doce, linear e delicado que se mostrou fora de sintonia com o festivo clima de night do Rival + Tarde. Boa parte do público que encheu a pista do teatro se mostrou mais receptivo às músicas tocadas pelo DJ Nepal, que encerrou a noite. Para quem foi ao Rival para ver o show, o grande momento foi o encontro de Tiê, Thiago e Tulipa a partir da bela canção Mapa-Múndi, de Pethit. Com a adesão do tecladista Donatinho, o trio cantou música de Tulipa, Só Sei Dançar com Você e Efêmera, antes de fazer - já no bis - Chá Verde (Tiê) e um cover aéreo de Ando Meio Desligado, hit dos Mutantes.

22 de agosto de 2010 13:37  
Anonymous Methea said...

Tiê, Thiago e Tulipa estão certo em fazer a ponte pois como dizia Nelson Rodrigues 'não há solidão pior que que a companhia de um paulista'!

22 de agosto de 2010 15:22  
Anonymous Anônimo said...

Viva a MPP - Música Popular Paulistana!

22 de agosto de 2010 21:23  
Anonymous Anônimo said...

São Paulo é fomento puro na MPB.
Os nomes mais badalados da música estão saindo de Sampa. Maria Rita, Maria Gadú, Céu e muita gente por aí. Se é bom é outra história. Mas que os paulistas são criativos, isto são.

22 de agosto de 2010 23:17  
Blogger Pedro Progresso said...

Tiê = sono.

23 de agosto de 2010 02:42  
Anonymous Denilson Santos said...

O que mais tem no Rio de Janeiro são cantores e compositores em ascensão na cena indie.

Os quais não têm espaço para mostrarem seus trabalhos, sendo obrigados a se apresentarem em lugares sem as menores condições acústicas e higiênicas.

Acho totalmente desnecessários "importar" cantores e compositores paulistas justamente para estrear esse projeto no Rival.

abração,
Denilson

23 de agosto de 2010 10:18  
Blogger Maynnara said...

Own, a Tiê é uma fofa, melodiosa e encantadora cantora e quando se junta com o Thiago, não tem pra ninguém :D

23 de agosto de 2010 19:20  
Anonymous Anônimo said...

O show teria sido lindo se as pessoas conhecessem a Tiê. A impressão que deu foi que o público presente foi pra night, e não para um show de música. Muitas pessoas estavam de costas para o palco, conversando alto e rindo, enquanto a Tiê se apresentava para meia dúzia de fãs lá na frente. Quem comprou mesa atrás e quis assistir ao show sentado, perdeu o ingresso. Uma pena.

24 de agosto de 2010 13:36  

Postar um comentário

<< Home