10 de abril de 2010

Caetano, Takai, Elza e Baleiro na lírica de Nilo

Já lançado pela prefeitura de Fortaleza no Carnaval de 2010, por ora com circulação restrita ao Ceará, o tributo Quando Fevereiro Chegar - Uma Lírica de Fausto Nilo apresenta 12 gravações inéditas de músicas letradas por Nilo - compositor, poeta e cearense de Quixeramobim. O CD, ainda à espera de edição comercial, conta com produção de Robertinho de Recife e alinha na ficha técnica nomes como Caetano Veloso (Coisa Acesa, parceria de Nilo e Moraes Moreira que deu título ao álbum lançado por Moraes em 1982), Elza Soares (Santa Fé, tema da trilha sonora da novela Roque Santeiro), Fernanda Takai (O Elefante, parceria lúdica de Fausto Nilo com Robertinho de Recife), Ivan Lins (Pão e Poesia - o samba lançado por Simone em 1981), Zeca Baleiro (Eu Também Quero Beijar, hit de Pepeu Gomes nos anos 80), Jorge Vercillo (Zanzibar, parceria de Nilo e Armandinho, propagada pelo grupo A Cor do Som), Carlinhos Brown (Chão da Praça, clássico atemporal da fase pré-industrializada do Carnaval da Bahia), Zé Ramalho (Periga Ser, galope popularizado na voz de Amelinha) e Fagner (Chorando e Cantando, parceria com Geraldo Azevedo de cuja letra foi extraído o verso que batiza o disco). Principais parceiros de Nilo, Moraes Moreira e Geraldo Azevedo marcam presença no tributo. Moraes faz rolar novamente Pedras que Cantam, parceria de Nilo e Dominguinhos, lançada por Fagner em 1991. Já Geraldo abre o tributo com seu registro de Vida Boa, parceria com Armandinho. Quando Fevereiro Chegar encerra com o poeta celebrado, intérprete de Bloco do Prazer, o sedutor frevo gravado em 1981 por Nara Leão (1942-1989) e popularizado por Gal Costa em 1982.

17 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Já lançado pela prefeitura de Fortaleza no Carnaval de 2010, por ora com circulação restrita ao Ceará, o tributo Quanto Fevereiro Chegar - Uma Lírica de Fausto Nilo apresenta 12 gravações inéditas de músicas letradas por Nilo - compositor, poeta e cearense de Quixeramobim. O CD, ainda à espera de edição comercial, conta com produção de Robertinho de Recife e alinha na ficha técnica nomes como Caetano Veloso (Coisa Acesa, parceria de Nilo e Moraes Moreira que deu título ao álbum lançado por Moraes em 1982), Elza Soares (Santa Fé, tema da trilha sonora da novela Roque Santeiro), Fernanda Takai (O Elefante, parceria lúdica de Fausto Nilo com Robertinho de Recife), Ivan Lins (Pão e Poesia - o samba lançado por Simone em 1981), Zeca Baleiro (Eu Também Quero Beijar, hit de Pepeu Gomes nos anos 80), Jorge Vercillo (Zanzibar, parceria de Nilo e Armandinho, propagada pelo grupo A Cor do Som), Carlinhos Brown (Chão da Praça, clássico atemporal da fase pré-industrializada do Carnaval da Bahia), Zé Ramalho (Periga Ser, galope popularizado na voz de Amelinha) e Fagner (Chorando e Cantando, parceria com Geraldo Azevedo de cuja letra foi extraído o verso que batiza o disco). Principais parceiros de Nilo, Moraes Moreira e Geraldo Azevedo marcam presença no tributo. Moraes faz rolar novamente Pedras que Cantam, parceria de Nilo e Dominguinhos, lançada por Fagner em 1981. Já Geraldo abre o tributo com seu registro de Vida Boa, parceria com Armandinho. Quando Fevereiro Chegar encerra com o poeta celebrado, intérprete de Bloco do Prazer, o sedutor frevo lançado em 1981 por Nara Leão (1942-1989) e popularizado por Gal Costa em 1982.

10 de abril de 2010 11:39  
Anonymous Anônimo said...

Apesar do ótimo time de intérpretes senti falta de alguns expoentes da música cearense que muito gravaram Fausto Nilo como Amelinha e Ednardo.

10 de abril de 2010 11:39  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, você trocou o "d" pelo "t" na primeira referência feita ao título do CD. Tive a oportunidade de escutá-lo e gostei muito do trabalho. O time de intérpretes foi muito bem selecionado, ainda que vamos sempre sentir falta de algum(a).

10 de abril de 2010 13:53  
Blogger Mauro Ferreira said...

Grato por me alertar da troca de letras, anônimo das 13:53. Abs, MauroF

10 de abril de 2010 13:55  
Blogger maria said...

Augusto Flávio

Taí um letrista-poeta tão bom quanto: Paulo Cesar Pinheiro, Abel Silva e Cacaso (In memorian). Gosto muito da obra dele.

10 de abril de 2010 16:18  
Blogger fábio Passadisco said...

Ganhei de uma amiga de Fortaleza... e me apaixonei de cara. Precisa ser lançado urgentemente.

A faixa "Bloco do Prazer" interpretada por Fausto e os demais convidados do Cd e as guitarras de Robertinho de Recife, Pepeu Gomes e Armandinho já é antológica.

10 de abril de 2010 16:51  
Blogger Célia Porto said...

Eu preciso ouvir isto. Deve estar muito bom mesmo. Lançamento URGENTE...

10 de abril de 2010 20:42  
Blogger Geraldo said...

Este cd é muito bom. Uma pequena amostra da importância da obra de Fausto Nilo, letrista parceiro de grandes nomes, a exemplo de Chico Buarque, Moraes Moreira, Geraldo Azevedo, Ritchie, Zé Renato e, principalmente, de Fagner. O CD retrata o lado carnavalesco das obras de Fausto. Vale dizer que Fagner tem aberto seus últimos shows com a música Chorando e Cantando (sucesso na voz de Elba nos anos oitenta). É um ótimo cd e música popular brasileira. Precisa ser lançado.

10 de abril de 2010 23:44  
Blogger ludo said...

Algumas músicas fazem parte das minhas lembranças na Bahia,um carnaval mais democrático e até romântico. Parabéns pelo Robertinho do Recife pela iniciativa, com títulos como esse conseguimos resgatar e homenagear figuras como Nilo.

11 de abril de 2010 09:53  
Blogger Wilma said...

Essas músicas são maravilhosas e vamos ficar ansiosos que este trabalho saia logo...gosto muito do Fausto Nilo!

11 de abril de 2010 10:43  
Anonymous Anônimo said...

Emanuel Andrade disse...

Acabo de ouvir. É a comprovação da grande poeta que é Fausto Nilo. Merece todo respeito do mundo. Inspirado e inteligente. O melhor letrista que salvou muitos intérpretes nos anos 70,80,90... As músicas deste Cd são hipermaravilhosas. Mas sobre essa homenagem valem ressalvas: surpreendem as interpretações e a leitura de Ivan Lins, Caetano, Geraldo Azevedo(que sempre caiu bem nas letras de Fausto), Jorge Vercilo dá um belo recado em Zanzibar.
E ficaram a desejar: Takai, Zé Ramalho com Periga Ser, porque a gravação de Amelinha é definitiva. Baleiro é telentosao em reeleituras, mas não encanta, a gravação do Pepeu é única, até a tentativa passada de Tony Garrido, foi embasada. Pra dançar nas festas juninas Pedras que cantam é sempre boa(embora uma rara música chata do Fausto), e aqui Moraes se repete(mas a guitarrada salva). O arranjo e a versão de Fagner pra Chorando a cantando, acaba massacrando a beleza lírica que Elba e Geraldo já deram. Por que o Fagner não emplaca mais gente, embora tenha uma rara voz?
Mas quaqndo todo mundo se junta em Bloco do Prazer, eis o passaporte para adquirir o Cd.

11 de abril de 2010 14:35  
Blogger Honrado Principe dos Ares Secos said...

Mauro, eu adorei as interpretações de Elza Soares, Zeca Baleiro, Zé Ramalho e Jorge Vercilo. A faixa "Santa Fé" me fez lembrar de quando eu era criança e assistia Roque Santeiro!

11 de abril de 2010 15:26  
Anonymous Anônimo said...

Engraçado... Apesar de fora da mídia, a maioria das pessoas são unânimes em reconhecer que a maioria das gravações da Amelinha são definitivas... isso só comprova a injustiça do mercado para com alguns artistas.

12 de abril de 2010 02:10  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, a faixa "Pedras que Cantam" foi lançada pelo Fagner em 1991.
No mais, ótimo comentário sobre o disco.

12 de abril de 2010 16:56  
Anonymous Anônimo said...

A versão do Fagner para "Chorando e Cantando" é boa,com outro arranjo,mas também acho que a versão da Elba e do Geraldo é melhor.
"Pedras que Cantam" é uma música chata?! Na minha opinião, é uma das melhores músicas do Fausto, em parceria com Dominguinhos. Acho que você não gosta do ritmo e de quem canta.
O Fagner tem gravado bons discos, mas talvez não emplaque pelo fato de não ter mais lançado uma música de grande sucesso, como antes.

14 de abril de 2010 16:27  
Blogger Rodolfo Martin said...

Para quem consiga me ajudar:
Meu nome e Rodolfo Martin. Sou um argentino que mora nos USA e apaxionado pela musica do Brasil em geral e colecionista do Caetano Veloso, em particular. Primeiramente, peco disculpas pelo horrivel portugues que estou escrevendo.

Procuro esse CD tributo a Fausto Nilo. Nao conheco ninguem em Fortaleza para me dar essa ajuda. Lhe estarei agradecido para quem me de alguma dica de como conseguir esse CD. Sim for que alguem que ja tem, e quer vender ou mandar uma copia, eu desde aqui posso pagar o poderia emviar alguma coisa como troca.
Original ou copia, estarei muito agradecido. Pode me escrever a martinrodolfom@hotmail.com.
Um abraco para todos os leitores das NOTAS MUSICAIS de Mauro Ferreira.
Rodolfo

17 de abril de 2010 11:29  
Anonymous Anônimo said...

Olá Mauro! Gostaria de saber se tem no encarte do cd o nome dos instrumentistas que gravaram este trabalho tão maravilhoso?
Abs!

29 de abril de 2010 15:40  

Postar um comentário

<< Home