9 de março de 2010

Compilação recorda o canto popular de Timóteo

Cantor mineiro que esteve em grande evidência nas paradas das décadas de 60 e 70, antes de começar carreira política, o lendário Agnaldo Timóteo tem 14 gravações reunidas em CD editado pela Som Livre neste mês de março de 2010, na série de coletâneas Sempre. Todos os fonogramas foram selecionados nos arquivos das gravadoras Sony Music e EMI Music, sendo que esta - herdeira do acervo da extinta Odeon - possui a parcela mais conhecida da obra fonográfica de Timóteo. São dessa fase gravações como Os Verdes Campos da Minha Terra (versão de Geraldo Figueiredo de Green Green Grass of Home, um tema do compositor norte-americano Claude Putman Jr.), Os Brutos Também Amam (da lavra da dupla Roberto e Erasmo Carlos) e A Galeria do Amor (música de autoria do próprio Timóteo, em que ele saúda a Galeria Alaska, famoso reduto gay do Rio de Janeiro nos anos 70 e 80). É para velhos fãs!!

6 Comments:

Anonymous joel said...

um bom cantor, 'over', mas tem voz

9 de março de 2010 18:48  
Anonymous Anônimo said...

Tem voz bonita mas tudo que canta fica cafona. Para os "fãs velhos".

9 de março de 2010 20:56  
Anonymous Anônimo said...

Tudo que Agnaldo canta fica brega. Não gosto!

10 de março de 2010 19:06  
Anonymous Anônimo said...

Deus me livre !!!!!

11 de março de 2010 07:45  
Anonymous Anônimo said...

Agnaldo Timóteo é anacrônico. Tem uma grande voz, mas surgiu na época errada... tivesse pintado lá na época de Chico Alves, talvez fosse um artista historicamente relevante e tivesse caído em suas mãoe smúsicas melhores do que sempre caiu.

Mas como um artista revelado nos anos 60, é ultrapassado e terrivelmente cafona. Além de não entender João Gilberto, o que só comprova que ela é um artista de obra e mente atrasada...

14 de março de 2010 00:43  
Blogger Geraldo said...

É uma pena que não tem a gravação de Ressurreição, de Agnaldo com Fagner, um dueto belíssimo, ainda inédito em cd.

14 de março de 2010 14:25  

Postar um comentário

<< Home