5 de fevereiro de 2010

Pagode da Disney tem pateta, mas é até curioso

Resenha de CD e DVD
Título: Disney
Adventures in Samba
Artista: Vários
Gravadora: Disney
Records
Cotação: * * *

Tem um ou outro pateta no pagode da Disney! Mas eles não chegam a apagar o brilho do CD Disney Adventures in Samba, que reembala temas de filmes e desenhos de Disney na cadência bonita do samba. Quando a música não é de origem brasileira, o resultado é curioso. Já quando se trata de sambas lançados no Brasil, mas propagados nos Estados Unidos nos anos 40 em produções da Disney, o disco patina em clichês. São os casos dos dois sambas de Ary Barroso (1903 - 1964), Aquarela do Brasil e Na Baixa do Sapateiro, que abrem o projeto produzido por Alceu Maia. O primeiro ganha andamento acelerado e a voz de Alexandre Pires. O segundo incorpora - no registro de Daniela Mercury - os versos em inglês escritos por Ray Gilbert para a versão difundida nos EUA sob o título de Bahia. E por falar na terra do axé, o clima ameno dos arranjos (muitos sem pressão), dilui até o calor do vozeirão de Margareth Menezes, intérprete de Você Já Foi à Bahia?, o samba dengoso de Dorival Caymmi (1914 - 2008). Nessa rica seara já originalmente brasileira, o brilho maior é de Leci Brandão e do grupo Casuarina. Leci soa quase terna no choro Tico-Tico no Fubá (Zequinha Abreu) em gravação que incorpora toques de samba rural no bom arranjo. Já os vocais do Casuarina dão novo sabor aos Quindins de Yayá (outra música do onipresente Ary Barroso).

Dentre os que defendem temas estrangeiros, concebidos longe da geografia do samba, Diogo Nogueira é o destaque. Nessa onda, Diogo surfa com leveza no ritmo de Aqui no Mar (Under the Sea), tema do filme A Pequena Sereia. Jorge Aragão também acerta ao imprimir seu tom habitualmente dolente a um tema do filme Toy Story, Amigo Estou Aqui (You've Got a Friend on me). Já A Estrela Azul (When You Wish Upon a Star) - clássico da trilha sonora do filme Pinóquio - perdeu muito da beleza no registro mole de Martinho da Vila. Por sua vez, A Bela e a Fera começa bem com Alcione, mas o rigor estilístico da interpretação da Marrom não se mantém quando entra em cena Sylvinha, sobrinha da cantora, presença afetiva na faixa. Já a pegada do Molejo - verdade seja dita - caiu bem em Eu Vou (Heigh-Ho), tema do filme Branca de Neve e os Sete Anões. Completam o elenco Dudu Nobre (sem sua habitual vibração em Somente o Necessário), Ana Costa (com ginga na graciosa Supercalifragilisticexpialidoso, de Mary Poppins) e o grupo Exaltasamba (sem graça em Que Eu Quero Mais É Ser Rei). No fim, Arlindo Cruz recicla clichês de sua obra no inédito Pagode da Disney. O vídeo da gravação de Arlindo - assim como o clipe de Aquarela do Brasil na voz de Alexandre Pires - pode ser visto, entre vídeos raros de Zé Carioca, no DVD que acompanha a edição dupla do curioso disco que se aventura a entrelaçar, depois de 70 anos, os universos da Disney e do samba.

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Tem um ou outro pateta no pagode da Disney! Mas eles não chegam a apagar o brilho do CD Disney Adventures in Samba, que reembala temas de filmes e desenhos de Disney na cadência bonita do samba. Quando a música não é de origem brasileira, o resultado é curioso. Já quando se trata de sambas lançados no Brasil, mas propagados nos Estados Unidos nos anos 40 em produções da Disney, o disco patina em clichês. São os casos dos dois sambas de Ary Barroso (1903 - 1964), Aquarela do Brasil e Na Baixa do Sapateiro, que abrem o projeto produzido por Alceu Maia. O primeiro ganha andamento acelerado e a voz de Alexandre Pires. O segundo incorpora - no registro de Daniela Mercury - os versos em inglês escritos por Ray Gilbert para a versão difundida nos EUA sob o título de Bahia. E por falar na terra do axé, o clima ameno dos arranjos (muitos sem pressão), dilui até o calor do vozeirão de Margareth Menezes, intérprete de Você Já Foi à Bahia?, o samba dengoso de Dorival Caymmi (1914 - 2008). Nessa rica seara já originalmente brasileira, o brilho maior é de Leci Brandão e do grupo Casuarina. Leci soa quase terna no choro Tico-Tico no Fubá (Zequinha Abreu) em gravação que incorpora toques de samba rural no bom arranjo. Já os vocais do Casuarina dão novo sabor aos Quindins de Yayá - outra música do onipresente Ary Barroso.

Dentre os que defendem temas estrangeiros, concebidos longe da geografia do samba, Diogo Nogueira é o destaque. Nessa onda, Diogo surfa com leveza no ritmo de Aqui no Mar (Under the Sea), tema do filme A Pequena Sereia. Jorge Aragão também acerta ao imprimir seu tom habitualmente dolente a um tema do filme Toy Story, Amigo Estou Aqui (You've Got a Friend on me). Já A Estrela Azul (When You Wish Upon a Star) - clássico da trilha sonora do filme Pinóquio - perdeu muito da beleza no registro mole de Martinho da Vila. Por sua vez, A Bela e a Fera começa bem com Alcione, mas o rigor estilístico da interpretação da Marrom não se mantém quando entra em cena Sylvinha, sobrinha da cantora, presença afetiva na faixa. Já a pegada do Molejo - verdade seja dita - caiu bem em Eu Vou (Heigh-Ho), tema do filme Branca de Neve e os Sete Anões. Completam o elenco Dudu Nobre (sem sua habitual vibração em Somente o Necessário), Ana Costa (com ginga na graciosa Supercalifragilisticexpialidoso, de Mary Poppins) e o grupo Exaltasamba (sem graça em Que Eu Quero Mais É Ser Rei). No fim, Arlindo Cruz recicla clichês de sua obra no inédito Pagode da Disney. O vídeo da gravação de Arlindo - assim como o clipe de Aquarela do Brasil na voz de Alexandre Pires - pode ser visto, entre vídeos raros de Zé Carioca, no DVD que acompanha a edição dupla do curioso disco que se aventura a entrelaçar, depois de 70 anos, os universos da Disney e do samba.

5 de fevereiro de 2010 17:52  
Anonymous Anônimo said...

Essa sobrinha da Alcione destruiu a faixa. Ana Costa foi a grande cantora desse cd. Ouvir Aquarela do Brasil com Alexandre Pires e aquela voz de taquara foi de doer... Ary merecia uma voz a altura da canção e do autor!!

5 de fevereiro de 2010 18:24  

Postar um comentário

<< Home