2 de setembro de 2009

Gossip soa eletrizante no coeso 'Music for Men'

Resenha de CD
Título: Music for Men
Artista: Gossip
Gravadora: Sony Music
Cotação: * * * * 1/2

O close andrógino da baterista Hannah Billie que estampa a capa do novo ótimo álbum de inéditas do Gossip, Music for Men, pode remeter a nomes como kd Lang. Mas é a gorducha e desbocada vocalista Beth Ditto que centraliza as atenções neste trio americano de pós-punk que migrou da cena indie para o mainstream sem prejuízo da atitude. A explosão em 2006 da música Standing in the Way of Control pôs o Gossip na ordem do dia e o levou para a major Sony Music, gravadora na qual o grupo estreou com o álbum Live in Liverpool (2008). Feito em estúdio sob a batuta de Rick Rubin, produtor mais associado a grupos como Metallica e Red Hot Chili Peppers, Music for Men burila o som do Gossip sem diluir o tom desencanado, dançante e meio provocador do trio. Somente as eletrizantes Men in Love e Pop Goes the World - dois petardos certeiros nas pistas - já justificariam a existência do álbum. No entanto, no todo, o que se ouve é um disco coeso. Um som pós-punk turbinado por grooves funkeados como os que pontuam Dimestore Diamond. Outro destaque do repertório, Heavy Cross confirma a coesão de um álbum que também cativa em Love and Let Love (com ecos de disco music), em For Keeps e em Four Letter Word (faixa em que Ditto expia dores de amores sobre camadas eletrônicas). Aliás, a interação do vozeirão de Ditto com a guitarra encorpada de Brace Paine e a bateria bem marcada de Hannah valoriza o inspirado repertório e faz com que Music for Men cumpra a expectativa e se imponha entre os discos de 2009.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

O close andrógino da baterista Hannah Billie que estampa a capa do novo ótimo álbum de inéditas do Gossip, Music for Men, pode remeter a nomes como kd Lang. Mas é a gorducha e desbocada vocalista Beth Ditto que centraliza as atenções neste trio de pós-punk inglês que soube migrar da cena indie para o mainstream sem prejuízo da atitude. A explosão em 2006 da música Standing in the Way of Control pôs o Gossip na ordem do dia e o levou para a major Sony Music, gravadora na qual o grupo estreou com o álbum Live in Liverpool (2008). Feito em estúdio sob a batuta de Rick Rubin, produtor mais associado a grupos como Metallica e Red Hot Chili Peppers, Music for Men burila o som do Gossip sem diluir o tom desencanado, dançante e meio provocador do trio. Somente as eletrizantes Men in Love e Pop Goes the World - dois petardos certeiros nas pistas - já justificariam a existência do álbum. No entanto, no todo, o que se ouve é um disco coeso. Um som pós-punk turbinado por grooves funkeados como os que pontuam Dimestore Diamond. Outro destaque do repertório, Heavy Cross confirma a coesão de um álbum que também cativa em Love and Let Love (com ecos de disco music), em For Keeps e em Four Letter Word (faixa em que Ditto expia dores de amores sobre camadas eletrônicas). Aliás, a interação do vozeirão de Ditto com a guitarra encorpada de Brace Paine e a bateria bem marcada de Hannah valoriza o inspirado repertório e faz com que Music for Men cumpra a expectativa e se imponha entre os discos de 2009.

2 de setembro de 2009 10:26  
Anonymous Eugenio said...

Oi Mauro,
Também gostei desse disco e concordo com a observação quanto a "Pop Goes The World", é uma ótima música.
Mas o Gossip não é uma banda inglesa, o trio é dos Estados Unidos (Arkansas), não?
Abraços.

2 de setembro de 2009 11:57  
Blogger Mauro Ferreira said...

Tem razão, Eugenio. Já corrigi o texto. Obrigado, MauroF

2 de setembro de 2009 12:00  

Postar um comentário

<< Home