3 de agosto de 2009

Luz Negra ilumina tributo de Takai a Nara Leão

Resenha de CD / DVD
Título: Luz Negra
- Ao Vivo
Artista: Fernanda
Takai
Gravadora: Deckdisc
Cotação: * * * (CD) e
* * * * 1/2 (DVD)

Luz Negra poderia ser mais um registro ao vivo de show como tantos que são despejados rotineira e aleatoriamente no diluído mercado fonográfico. Mas não é. O apuro técnico da filmagem - a cargo de uma produtora mineira, G5 - realça e valoriza o show em que Fernanda Takai aborda o repertório de Nara Leão (1942 - 1989) com base em seu primeiro álbum solo, Onde Brilhem os Olhos Seus, um dos melhores discos de 2007. O CD e o DVD Luz Negra ratificam a inteligência da abordagem, emoldurada pelo jogo de luzes claras e escuras que envolvem Takai na cena capturada ao vivo, em 14 de maio de 2009, na cidade mineira de Nova Lima. A rigor, o CD é item dispensável, ainda que a seleção de 14 músicas priorize os números em que Takai extrapola o repertório de Nara, abrindo leque estético que ventila desde sucesso de Eliana Pittman de 1974 (Sinhá Pureza, carimbó do paraense Pinduca) até balada pop do duo Eurythmics (There Must Be an Angel, 1985), passando pelo tecnopop do Duran Duran (Ordinary World, 1983). Tudo batido com delicadeza no liquidificapum do grupo Pato Fu. Sim, é no tom do Pato Fu que Takai pinta e borda com as cores do repertório da leoa Nara. São os barulhinhos bons arranjados pelo guitarrista John Ulhoa e pelo tecladista Lulu Camargo que irmamam curiosa versão japonesa de O Barquinho - intitulada Kobune - e balada tristonha do repertório de Michael Jackson (1958 - 2009), Ben, extraída de disco de 1972 e da memória afetiva de Takai. Tudo isso já estava lá desde o início do show. O que não estava, mas entrou no roteiro a tempo de ser perpetuado no registro ao vivo, é 5 Discos (música menor de Ulhoa, lançada por Pedro Mariano). Assim como Você Já me Esqueceu, balada de Fred Jorge, gravada por Roberto Carlos em 1972. Nara não a gravou, é fato, mas vale lembrar que, em 1978, foi ela a primeira a mandar para o inferno o preconceito da MPB com a obra popular de Roberto Carlos (então no auge da fase motel) para dedicar um disco inteiramente ao cancioneiro do Rei. Tais links dão brilho a Luz Negra. Takai bisa em seu primeiro DVD solo o bom gosto, a criatividade e o frescor do disco feito em estúdio em 2007. E o título de seu registro ao vivo não se refere somente ao samba de Nelson Cavaquinho e Irani Barros, (bem) gravado pela leoa Nara...

11 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Luz Negra poderia ser mais um registro ao vivo de show como tantos que são despejados rotineira e aleatoriamente no diluído mercado fonográfico. Mas não é. O apuro técnico da filmagem - a cargo de uma produtora mineira, G5 - realça e valoriza o show em que Fernanda Takai aborda o repertório de Nara Leão (1942 - 1989) com base em seu primeiro álbum solo, Onde Brilhem os Olhos Seus, um dos melhores discos de 2007. O CD e o DVD Luz Negra ratificam a inteligência da abordagem, emoldurada pelo jogo de luzes claras e escuras que envolvem Takai na cena capturada ao vivo, em 14 de maio de 2009, na cidade mineira de Nova Lima. A rigor, o CD é item dispensável, ainda que a seleção de 14 músicas priorize os números em que Takai extrapola o repertório de Nara, abrindo leque estético que ventila desde sucesso de Eliana Pittman de 1974 (Sinhá Pureza, carimbó do paraense Pinduca) até balada pop do duo Eurythmics (There Must Be an Angel, 1985), passando pelo tecnopop do Duran Duran (Ordinary World, 1983). Tudo batido com delicadeza no liquidificapum do grupo Pato Fu. Sim, é no tom do Pato Fu que Takai pinta e borda com as cores do repertório da leoa Nara. São os barulhinhos bons arranjados pelo guitarrista John Ulhoa e pelo tecladista Lulu Camargo que irmamam curiosa versão japonesa de O Barquinho - intitulada Kobune - e balada tristonha do repertório de Michael Jackson (1958 - 2009), Ben, extraída de disco de 1972 e da memória afetiva de Takai. Tudo isso já estava lá desde o início do show. O que não estava, mas entrou no roteiro a tempo de ser perpetuado no registro ao vivo, é 5 Discos (música menor de Ulhoa, lançada por Pedro Mariano). Assim como Você Já me Esqueceu, balada de Fred Jorge, gravada por Roberto Carlos em 1972. Nara não a gravou, é fato, mas vale lembrar que, em 1978, foi ela a primeira a mandar para o inferno o preconceito da MPB com a obra popular de Roberto Carlos (então no auge da fase motel) para dedicar um disco inteiramente ao cancioneiro do Rei. Tais links dão brilho a Luz Negra. Takai bisa em seu primeiro DVD solo o bom gosto, a criatividade e o frescor do disco feito em estúdio em 2007. E o título de seu registro ao vivo não se refere somente ao samba de Nelson Cavaquinho e Irani Barros, (bem) gravado pela leoa Nara...

3 de agosto de 2009 18:31  
Anonymous Anônimo said...

Esse dvd é um dos mais belos que já assisti até hoje (e não foram poucos). Maravilhoso do começo ao fim. Os extras por si só já são um show a parte. Os "close" são lindissimos. Parabens Fernanda por esse dvd que pra mim até o momento é o dvd musical do ano. O CD não fica atrás, as gravações estão de primeira.

3 de agosto de 2009 19:23  
Anonymous Marcelo - Belo Horizonte said...

Mauro, concordo com sua nota, o DVD é muito, mas muito bom. Bem filmado, criativo, som perfeito, repertório diferente e interessante, e uma intérprete tranquila e segura. Pra mim também, um dos melhores dvds musicais, como disse o anônimo acima.
Pra quem gosta de boa música, tem que ouvir.

3 de agosto de 2009 20:41  
Blogger Vitor said...

ainda bem que Fernanda ja está extrapolando o universo de Nara em sua carreira solo, caso contrario pode correr o risco de virar uma mera cover-sosia-pseudo-nara

3 de agosto de 2009 23:02  
Anonymous Anônimo said...

O show foi maravilhoso. Fernada deveria seguir essa trilha, ela tem talento e uma voz especial e delicada para fazer esses projetos.

3 de agosto de 2009 23:46  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, salvo melhor juízo, Ordinary world, do Duran Duran não é de 1983 e sim de início dos anos 90. Leandro

4 de agosto de 2009 09:33  
Blogger Jama said...

"Ordinary World" é de 1993...

4 de agosto de 2009 11:26  
Blogger Gerencia de Acompanhamento de Mercado e Pesquisa de Preço said...

Boa tarde Mauro

Ainda não vi o dvd da Fernandinha mas estou com ótimas expectativas.

Na verdade estou postando por que sou mineiro e gostaria muito de saber o que você achou do novo CD de Paula Fernandes.

Houve um post a muito tempo indicando que o cd seria lançado com a produção de Marcus Viana, mas não encontrei nenhum post falando do sua nota para o disco.

Obrigado, espero que vc goste

4 de agosto de 2009 15:51  
Anonymous Anônimo said...

Não sou de comprar DVD pq vejo uma vez e deixo pra lá (por melhor que eu considere). Na melhor das hipóteses apresento à galera num sábado regado à cerva. Como parei de beber, parei de comprá-los (e exibi-los).
Achei o texto confuso e fiquei sem entender: o CD vale a pena, ou o bom mesmo é o DVD?

Grato.

4 de agosto de 2009 18:18  
Anonymous Diogo ! said...

E as odes ao rei pelos seus 50 anos de carreira continuam né Mauro ?

Zelia Duncan, Thais Gulin, Sandra de Sá, Luciana Mello, Leny Andrade, Angela Maria e agora Fernanda Takai. Elas cantam Roberto continua ... discretamente.


Gosto é Gosto. Eu,particularmente, me amarro em " 5 Discos" e o Mauro achou/a uma ' música menor de Ulhoa '). Acontece


Um abraço a todos
Diogo Santos

4 de agosto de 2009 20:16  
Blogger Philipe Daniel said...

Comprei esse DVD depois de ler a análise do Mauro. Gente, é muitoo lindo mesmo! Ela é muito serena no palco, a banda muito entrosada, e os jogos de luzes caramba nem se fala! Essa música da Anie Lexon que eu nem conhecia não sai da minha cabeça, além do repertorio da Nara que é maravilhoso. Vida longa pra Takai, Ulhoa (que ele produza muitooos cdssss e DVDs, pq o da Zelia tbm é uma delicia) ...

21 de agosto de 2009 22:47  

Postar um comentário

<< Home