29 de julho de 2009

Tudo acaba em jongo no clube do samba social

Coube a Arlindo Cruz encerrar no ritmo do jongo a segunda noite de gravação do terceiro e do quarto volumes do projeto Samba Social Clube. Já era 1 hora e 13 minutos da madrugada desta quarta-feira, 29 de julho de 2009, quando Arlindo (em foto de Mauro Ferreira) deixou o palco da casa carioca Vivo Rio após cantar Candongueiro, parceria de Wilson Moreira e Nei Lopes, gravada por Clara Nunes (1942 - 1983) no álbum Guerreira em 1978. Quatro integrantes do grupo carioca Jongo da Serrinha dançaram no compasso do seminal ritmo que faz parte das raízes do samba. Foi fecho inusitado para noite que superou a primeira!!

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Coube a Arlindo Cruz encerrar no ritmo do jongo a segunda noite de gravação do terceiro e do quarto volumes do projeto Samba Social Clube. Já era 1 hora e 13 minutos da madrugada desta quarta-feira, 29 de julho de 2009, quando Arlindo (em foto de Mauro Ferreira) deixou o palco da casa carioca Vivo Rio após cantar Candongueiro, parceria de Wilson Moreira e Nei Lopes, gravada por Clara Nunes (1942 - 1983) no álbum Guerreira em 1978. Quatro integrantes do grupo carioca Jongo da Serrinha dançaram no compasso do seminal ritmo que faz parte das raízes do samba. Foi fecho inusitado para noite que superou a primeira!!

29 de julho de 2009 10:30  
Anonymous Anônimo said...

Com a licença de Obama e Lula: no samba, atualmente, ESSE É O CARA.

29 de julho de 2009 18:52  

Postar um comentário

<< Home