15 de junho de 2009

Pitty registra inéditas com climas psicodélicos

Ainda em fase de gravação em São Paulo (SP), no estúdio Cabo da Goiabeira, o quarto álbum de Pitty - o terceiro de inéditas - vai ter clima psicodélico em algumas músicas. Inteiramente autoral, o repertório inclui o abolerado rock Sob o Sol, parceria da roqueira com Fabio Magalhães, líder da resistente banda baiana Cascadura, conterrânea e contemporânea do grupo (Inkoma) em que Pitty despontou. A letra de Sob o Sol enfileira impressões dos autores sobre Salvador (BA). Outras músicas do CD - produzido por Rafael Ramos - são Me Adora (recado aos críticos que alfinetam o som de Pitty), Fracasso (faixa dançante com ecos de disco music), Medo (tema mais pesado), 8 ou 80, Água Contida e Rato na Roda. A foto acima - clicada por Caroline Bittencourt e extraída do site onde a artista adiante detalhes do disco - capta momento da gravação. O lançamento está previsto pela gravadora Deckdisc para agosto de 2009. O terceiro álbum de inéditas de Pitty ainda não foi batizado.

4 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Ainda em fase de gravação em São Paulo (SP), no estúdio Cabo da Goiabeira, o quarto álbum de Pitty - o terceiro de inéditas - vai ter clima psicodélico em algumas músicas. Inteiramente autoral, o repertório inclui o abolerado rock Sob o Sol, parceria da roqueira com Fabio Magalhães, líder da resistente banda baiana Cascadura, conterrânea e contemporânea do grupo (Inkoma) em que Pitty despontou. A letra de Sob o Sol enfileira impressões dos autores sobre Salvador (BA). Outras músicas do CD - produzido por Rafael Ramos - são Me Adora (recado aos críticos que alfinetam o som de Pitty), Fracasso (faixa dançante com ecos de disco music), Medo (tema mais pesado), 8 ou 80, Água Parada e Rato na Roda. A foto acima - clicada por Caroline Bittencourt e extraída do site onde a artista adiante detalhes do disco - capta momento da gravação. O lançamento está previsto pela gravadora Deckdisc para agosto de 2009. O terceiro álbum de inéditas de Pitty ainda não foi batizado.

15 de junho de 2009 17:04  
Blogger PedroPeter said...

Alguém sente cheiro do rastro de Amy WInehouse?

16 de junho de 2009 07:06  
Anonymous Anônimo said...

Hoje é terça. Tá quase na hora e vou aproveitar: "prefiro não comentar".

16 de junho de 2009 20:29  
Blogger João said...

Acho bem válido o trabalho de Pitty. As pessoas gostam de criticar tudo o que dá certo no Brasil, mas isso me cheira como birra! Acho bom que Pitty continue aí, firme no mercado fonográfico, sempre livre das grandes majors quando esta aliada com a Deckdisc. O som dela é ótimo, bem produzido, e com letras que fazem os seus jovens seguidores desenvolverem um senso critico necessário.

17 de junho de 2009 12:07  

Postar um comentário

<< Home