24 de maio de 2009

Eminem encara vícios e demônios em 'Relapse'

Resenha de CD
Título: Relapse
Artista: Eminem
Gravadora: Universal
Music
Cotação: * * *

Na capa do quinto álbum de Eminem, Relapse, o primeiro de inéditas em cinco anos, um bom punhado de comprimidos forma a imagem do controvertido rapper norte-americano. É uma alusão ao tema que permeia a maior parte das 20 faixas do CD, lançado no exterior em 18 de maio de 2009, mas já vazado na internet dias antes. Eminem encara seus demônios e seus vícios (em medicamentos) em músicas como Deja Vu. Relapse não ostenta as ousadias estilísticas de seu antecessor Encore (2004). Há sons extraídos da universo musical islâmico em Bagpipes from Baghdad e há faixas de pegada cativante (em especial, Insane), mas, no todo, as batidas seguem a cartilha convencional do hip hop produzido em escala industrial nos Estados Unidos. O que inclui as presenças de Dr. Dre (em Old's Time Sake e em Crack a Bottle) e de 50 Cent, o afilhado de Eminem. 50 Cent figura em Crack a Bottle, primeira música do disco a ganhar exposição pública, em janeiro de 2009. A fórmula inclui também os versos corrossivos de Eminem, que faz ácida crítica ao mundo fútil das celebridades em We Made You - o primeiro single oficial do álbum - e volta a marretar sua mãe, lendário desafeto, em My Mon, faixa em que acusa sua genitora de misturar medicamentos à comida que lhe dava na infância. Enfim, para o bem e para o mal, Eminem continua sendo Eminem em Relapse. Seu quinto álbum pode não lhe devolver a popularidade obtida com seus três primeiros bons discos, mas tampouco alterará seu status no mercado fonográfico.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Na capa do quinto álbum de Eminem, Relapse, o primeiro de inéditas em cinco anos, um montante de comprimidos forma a imagem do controvertido rapper norte-americano. É uma alusão ao tema que permeia a maior parte das 20 faixas do CD, lançado no exterior em 18 de maio de 2009, mas já vazado na internet dias antes. Eminem encara seus demônios e seus vícios (em medicamentos) em músicas como Deja Vu. Relapse não ostenta as ousadias estilísticas de seu antecessor Encore (2004). Há sons extraídos da universo musical islâmico em Bagpipes from Baghdad e há faixas de pegada cativante (em especial, Insane), mas, no todo, as batidas seguem a cartilha convencional do hip hop produzido em escala industrial nos Estados Unidos. O que inclui as presenças de Dr. Dre (em Old's Time Sake e em Crack a Bottle) e de 50 Cent, o afilhado de Eminem. 50 Cent figura em Crack a Bottle, primeira música do disco a ganhar exposição pública, em janeiro de 2009. A fórmula inclui também os versos corrossivos de Eminem, que faz ácida crítica ao mundo fútil das celebridades em We Made You - o primeiro single oficial do álbum - e volta a marretar sua mãe, lendário desafeto, em My Mon, faixa em que acusa sua genitora de misturar medicamentos à comida que lhe dava na infância. Enfim, para o bem e para o mal, Eminem continua sendo Eminem em Relapse. Seu quinto álbum pode não lhe devolver a popularidade obtida com seus três primeiros bons discos, mas tampouco alterará seu status no mercado fonográfico.

24 de maio de 2009 11:42  
Blogger joaquim jambo said...

Shady es tdo pro mundo. Meissy

23 de outubro de 2012 13:52  
Blogger joaquim jambo said...

O eminem sempre foi o melhor rapper do universo

23 de outubro de 2012 14:20  

Postar um comentário

<< Home