18 de julho de 2008

Fiel a Dylan, Zé Geraldo volta inspirado ao disco

Resenha de CD
Título: Catadô de
Bromélias
Artista: Zé Geraldo
Gravadora: Sol do Meio-
Dia / Unimar Music
Cotação: * * * 1/2

É sintomático que, em seu 16º bom álbum, Zé Geraldo tenha incluído apropriado cover em português de Mr. Tambourine Man entre as músicas inéditas. Bob Dylan, afinal, é uma das grandes influências - talvez a maior - deste cantor e compositor nascido em Rodeiro, na Zona da Mata Mineira. Nas Geraes, a propósito, Zé Geraldo tem fama e prestígio condizente com seu talento. O Brasil ainda precisa lhe dar o devido valor. Catadô de Bromélias é um bom disco, fiel à trajetória deste artista que transita entre o folk e o rock de ambiência rural. E o fato é que Zé Geraldo retorna inspirado ao disco. Pela abordagem da saga de um trabalhador brasileiro, a música-título remete a Cidadão, um dos maiores sucessos do cantor. Na estradeira Last Station Before New York, destaque do repertório, fica nítida a influência de Dylan - inclusive por conta dos versos quilométricos. Outro trunfo do CD é Na Barra do seu Vestido, parceria de Geraldo com Zeca Baleiro, cuja verve é facilmente detectável na letra. Merece também registro Última Reza, tema de Nô Stopa, filha do compositor e convidada da música. Na segunda metade das 10 faixas, Catadô de Bromélias não soa tão sedutor quanto na primeira, mas, ainda assim, tal álbum está entre os melhores da discografia de Geraldo.

9 Comments:

Anonymous Anônimo said...

boa, Mauro, esse cara merecia mesmo ser mais ouvido fora das terras mineiras

18 de julho de 2008 19:10  
Anonymous Anônimo said...

Gostei da versão em português de ' Mr. Tambourine Man ' mas não canta bem. Muito pelo contrário !!

22 de julho de 2008 09:43  
Blogger BLOG DO ZÉ ROBERTO said...

Sensacional a resenha. e o Cd é maravilhoso em todos os sentidos. Bravo!!!

22 de julho de 2008 18:00  
Blogger Careca said...

Concordo em quase tudo, mas acho que sera um dos melhores lançamentos do ano, nao apenas na carreira do poetico Zé.

23 de julho de 2008 10:10  
Blogger Unknown said...

A resenha é maravilhosa e o Cd é sensacional do início ao fim.
Um dos melhores e mais aguardados lançamentos do ano.
Quem nasce Zé não morre Jhonny!!

24 de julho de 2008 20:59  
Blogger Vagnão said...

Zé Geraldo se supera a cada novo lançamento! O CD tá muito bonito! Arranjos, letras, a voz inconfundível de Zé Geraldo... tudo isso mostra que a música tá viva e ZG mais vivo ainda!

Abraço
Vagnão

1 de agosto de 2008 19:04  
Anonymous Anônimo said...

A todo pessoal e a todo o bando de admiradores deste poeta/compositor/cantador da Minas Gerais, de Rodeiro, venho reiterar todos os adjetivos mencionados acima. Tenho o maior orgulho por ter aprendido a gostar e por ter me identificado com as canções do nosso saudoso "Zé Geraldo", isso aconteceu nos idos da década de 80. O 1º Show que eu assisti foi no galpão da antiga Fábrica Saco Téxtil em Cataguases ( MG ), com certa a qualidade manteve e a sensibilidade ficou mais apurada para o que temos de melhor no meio musical...
sds. Walter Côrtes.

12 de agosto de 2008 18:49  
Blogger Unknown said...

Em primeiro lugar, saudações a todos que apreciam com carinho , respeito e amor a uma bela arte e verdadeiramente produzida com tamanho encantamento. Acredito que é mais um grande trabalho do Zé e toda sua competente equipe artistica. Falo neste honrado momento de coração, Parabéns!
Nando Juiz de Fora - MG

29 de agosto de 2008 22:32  
Anonymous Anônimo said...

Saudações, Mauro Ferreira. Li sua resenha sob "CATADO DE BROMÉLIAS".
Concordo com o teor da mesma, porem
faço duas resalvas.
A primeira - "CATADO DE BROMÉLIAS"
nao é só um bom "DISCO"
A segunda -(Nao conheço o critério
aplicado por você ) - Quando da avaliaçao da classificação "BOM", -
e ao você dizer que na segunda parte o disco não soa tao sedutor.
A partir desse seu comentário pres-
tei mais atenção nessas musicas, e-
me desculpe a falta de conhecimento
critico, porem discordo, as musicas
são belissimas. Concluindo o disco-
é equilibrado, as canções possuem -
arranjos maravilhosos e as letras -
são de profundo conteudo. Parabéns-
Mauro pela resenha e parabens ao - ZÉ GERALDO por ter nos propiciado -
tão belo disco.

4 de outubro de 2008 12:01  

Postar um comentário

<< Home