3 de abril de 2008

Saída de Zélia dos Mutantes ainda rende nota...

Com mais de seis meses de atraso, as saídas de Arnaldo Baptista e Zélia Duncan do grupo Os Mutantes - anunciadas em setembro de 2007 de forma quase simultânea - renderam uma Declaração Oficial à Imprensa, escrita por Sérgio Dias Baptista, intitulada Mutantes Depois... e enviada aos jornalistas na quarta-feira, 2 de abril de 2008. Por alguns trechos do discurso, nota-se que há mágoas de Sérgio Dias em relação aos ex-companheiros de banda.
"Fiquei e estarei sempre de luto por Arnaldo e, com Zélia, creio que me apressei ao julgá-la uma Mutante... Ela parecia tanto sê-lo, mas descobri que, em vez de Mutante, ela é uma transformer... Ela serviu para provar que (o grupo) Mutantes é maior do que qualquer um de seus membros individuais...", sentencia o guitarrista em trecho da declaração que deixa entrever a mágoa. Mais adiante, Sérgio Dias Baptista relata que Arnaldo e Zélia não quiseram compor com ele músicas para o disco de inéditas que a banda pretende lançar. "Tentei desde o começo junto ao meu irmão e a Zélia formar um núcleo de criação, mas foi infrutífero, pois eles não quiseram fazer músicas novas", relata Sérgio, acrescentando que, tempos depois, firmou parceria com Tom Zé.
A história da entrada de Zélia nos Mutantes nunca foi tão mágica como sustentava Sérgio Dias Baptista em reportagens que mais pareciam releases sobre a volta da banda. O primeiro nome sugerido para ocupar o posto de Rita Lee - que se recusou a reassumir a função de vocalista da banda da qual foi expulsa - foi Fernanda Takai, pela freqüente associação do som do Pato Fu com a criatividade dos Mutantes. Mas a sugestão do nome de Takai, feita pelo empresário Aluizer Malab, foi recusada pelo guitarrista. Chegou-se então ao nome de Rebeca Matta, que chegou a ser testada em ensaio, mas não foi aprovada. Foi então que Zélia, convidada por Sérgio, acabou assumindo o posto - numa atitude discutível para uma cantora que vinha de dois grandes discos consecutivos relacionados entre os melhores de seus respectivos anos (Eu me Transformo em Outras e Pré-Pós-Tudo-Bossa-Band, de 2004 e 2005). Só que a carreira solo de Zélia Duncan - que vai lançar em breve CD e DVD divididos com Simone, Amigo É Casa - precisa seguir em frente e, como era previsível, a artista teve que deixar os Mutantes. Pois parece que somente Sérgio Dias não percebeu que Zélia é, sim, uma Mutante...

31 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Tá!

3 de abril de 2008 11:27  
Anonymous Anônimo said...

E esse CD e DVD ' Amigo É Casa ' que não sai gente ...

3 de abril de 2008 11:28  
Blogger Mauro Ferreira said...

A quem interessar possa, segue a íntegra do comunicado de Sérgio Dias Baptista, "Mutantes Depois..."

"Faz alguns meses que os Mutantes têm preparado a sua resposta aos nossos fãs que esperam ainda uma declaração oficial nossa, uma vez que houve significativas mudanças em nosso grupo.
Eu e Dinho sempre achamos que fofocas devem ficar para as titias e vovós enquanto se divertem tricotando a vida alheia, portanto decidimos que a melhor maneira de dar uma satisfação ao mundo, e a vocês que nos acolheram com tanto ardor e vida é através de pronunciamento.
O nosso pronunciamento será feito com música, pois afinal este é o nosso idioma, idioma este da alma e onde as palavras são ditas com mais do que um simples propósito musical, mas sim com arte e nossa total emoção.
Fiquei e estarei sempre de luto por Arnaldo e com Zélia, creio que me apressei ao julgá-la uma Mutante...Ela parecia tanto sê-lo mas descobri que em vez de Mutante ela é uma “Transformer” . Ela serviu para provar que Mutantes é maior do que qualquer um de seus membros individuais...
Bom, nós Mutantes fomos transcendidos por nossa música. Assim foi durante mais de 30 anos onde ela se fez viva por gerações após gerações e transpôs todas as impossíveis barreiras que normalmente um grupo aspirante tem pela frente.
Nós Mutantes sem gravadora, sem estarmos juntos, sem ter um disco, sem tocar em rádios, sem jabá, sem empresário, isto é, sem fazermos absolutamente nada a não ser termos feito a nossa música e arte com honestidade, conseguimos o impossível, só para provar que nada o é...
Em três meses nós estávamos tocando nos maiores e mais importantes palcos do mundo de Barbican em Londres ao Hollywood Bowl em L.A., do sonhado Filmore ao Festival de Pitchfork, de Milão ao Lincoln Center e muitos outros que agora já são história como o Aniversário de São Paulo, grato momento em minha vida...
Mutantes em dois anos se estabeleceram como uma banda internacional de alto prestígio com o respeito de grandes formadores de opinião com Beck, Sean Lennon, Devendra Banhart e muitos e muitos outros dentro da arte em geral até a mais importante e especializada imprensa mundial como NY Times, que nos agraciou com a capa contendo críticas que no mínimo nos fez muito orgulhosos de sermos os brasileiros que quebraram a “barreira do som”, com nossas guitarras feitas em casa e nossas músicas e atitudes tupiniquins.
Agora temos um novo passo a dar, creio ser este o real motivo para a nossa reunião e retorno aos palcos do mundo, um projeto novo e virgem, um novo CD de músicas inéditas.


Eu e Dinho estamos completamente felizes em estarmos gravando agora.
Tentei desde o começo junto a meu irmão e à Zélia formar um núcleo de criação, mas foi infrutífero, pois eles não quiseram fazer músicas novas. Mas para espanto meu e total felicidade, em São Paulo, no aniversário da cidade, me reencontrei com Tom Zé e nos juntamos como parceiros. Ele é o parceiro que pedi a Deus, além de outros como Devendra Banhart que fez uma participação nesta primeira música cantando conosco. Tenho trabalhado há dois anos em compor junto com nossa maravilhosa banda e com Dinho este novo trabalho, e agora posso afirmar com a maior felicidade do mundo: “Sim estamos muito vivos e viemos para ficar”. Os músicos que chamei para formar nossa banda de suporte para o Barbican se tornaram indispensáveis, pois por graça divina vieram e couberam como luva em nossa idéia e filosofia artística. Assim como Dinho e Liminha uma vez conquistaram seu lugar na banda eles também o fizeram, eles são os Mutantes de hoje, filhos de nossas gerações sementes musicais e antes de tudo nossos maiores cúmplices. Grande Vinicius, Vitor, Henrique, Fábio, Simone e Bia.
Nós Mutantes estamos por fim felizes, e sem empecilhos que travem as nossas rodas da vida e da fortuna no grande Tarot do Universo.
Estaremos agora entregando a todos vocês, a nossa música, a primeira de muitas que estamos compondo...chama-se Mutantes Depois e é sobre vocês o nosso público os reais mutantes de cuja energia somos feitos, como uma pessoa só...
Queridos, que imensa saudade de tocar para vocês e de vê-los felizes e brilhando junto conosco...
Mutantes somos todos nós, aqueles que sonham e vivem com verdade os seus ideais no olhar na alma e no coração...
Que o Grande Arquiteto do Universo abençoe a todos e espero que se divirtam com a nossa música assim como nós estamos...

Um enorme ardoroso abraço",

Sérgio Dias
Mutantes

3 de abril de 2008 11:30  
Anonymous Anônimo said...

Tá!(2)

3 de abril de 2008 11:43  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo afoito das 11:28, O cd e dvd Amigo é Casa chegará as lojas em maio - via Biscoito Fino.

3 de abril de 2008 11:47  
Anonymous Anônimo said...

Gente esquisita...

3 de abril de 2008 11:58  
Anonymous Anônimo said...

O CD e DVD da ZD com a Simone vai sair pro Dia das Mães. Teve um atraso por causa da gravação do bônus que vai ter o Hermínio Bello de Carvalho. Isso é que estão falando na net.
ZD não merecia isso desse aloprado do Mutante. Deselegante.

3 de abril de 2008 12:41  
Anonymous Anônimo said...

Ao contrário da carreira da Zélia (que só vem melhorando a cada disco)o ciclo produtivo e interessante dos Mutantes acabou a décadas, qualquer coisa que venha depois soaria requentado.

3 de abril de 2008 13:03  
Anonymous Anônimo said...

Nunca entendi esse mico da Zélia, com uma carreira consolidada, se meter com esses malucos nessa aventura. Os Mutantes são ótimos, mas no seu tempo. Besteira essa volta. Eu nunca tive vontade de ouvir/ver esses Mutantes requentados.

3 de abril de 2008 13:09  
Anonymous Anônimo said...

Querem Ibope esses ultrapassados! Recomendo que procurem um geriatra. Tem que dar graças a Deus da Zélia tê-los tirado do limbo e atraído mídia.

3 de abril de 2008 13:31  
Anonymous Anônimo said...

IH! oh! ja foi!
Passado. Quero é saber do disco novo!DA Zélia!

3 de abril de 2008 13:50  
Anonymous Anônimo said...

Nossa... não bastasse a ignomínia de ter expulsado Rita na primeira formação e chamado sua melhor amiga pra cantar no lugar dela na segunda, e terem dado declarações na imprensa dizendo o quanto a segunda era melhor que a primeira, e isso tudo ganhando um troco CANTANDO TODAS AS MÚSICAS FEITAS EM PARCERIA COM RITA... músicas de autoria de Rita!!!!!!!! Sem acrescentar NENHUMA (!!!) NOVA COMPOSIÇÃO... ainda por cima, passados 6 meses, em lugar de ficar quietos, jogar + lama no nome de Zélia só pra aparecer... Eu já tinha até esquecido desse assunto, mas isso foi nojento demais da conta.

Parem com essa lambança porca e suja, Mutantes! Se quiserem bons resultados, façam novas músicas e cantem vocês mesmos.

Rita não é cantora solo pra ser convidada pra "substituir a si mesma" numa banda falecida. Rita forma uma dupla com Roberto de Carvalho há 3 décadas e merece respeito.

Fernanda já tem sua banda.

E Rebeca é boa cantora e não merecia essa palhaçada.

3 de abril de 2008 14:25  
Blogger Pedro Progresso said...

Pedir pra Zélia embarcar definitivamente nessa barca furada dos tios Mutantes, é a mesma coisa que pedir pra Marisa Monte substituir de forma permanente a Baby Consuelo num revival de Novos Baianos, ou seja, impossível.

ZD tm uma carreira antes e com erteza continuará tendo uma carreira depois dos Mutantes.

Quem ousaria dizer que no fim de tudo, era Rita que estava certa?

3 de abril de 2008 14:49  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, a "entrada mágica" da Zélia nos Mutantes não foi só sustentada pelo Sérgio, foi sustentada pela própria Zélia tb em inumeras entrevistas.
Eu gostei bastante dessa volta, o DVD é ótimo.
Uma pena não terem continuado, pra própria Zélia foi bom, deu uma renovada na imagem dela.

Jose Henrique

3 de abril de 2008 14:54  
Anonymous Anônimo said...

Sergio Dias pode até tocar bem, mas é uma mala pesadíssima! Bem fez Zélia ao salta fora dessa barca furada. Melhor ainda fez Rita Lee ao descartar qualquer possibilidade de voltar. Vamos deixar em paz a (ainda) boa reputação dos Mutantes!

3 de abril de 2008 16:08  
Anonymous Anônimo said...

Que os Mutantes são loucos, são. Sempre foram, né? As músicas sempre disseram isso. Agora, que Zélia tinha intenção de pegar carona no sucesso internacional da banda, isso tava na cara. Era a fome com a vontade de comer.
Como não rolou muito ela deu pra trás e agora levou esse xaveco do Sérgio, que não tem 'papas na língua', e isso é bom!
Acho que agora tá tudo no lugar.

3 de abril de 2008 16:51  
Anonymous Anônimo said...

Rebeca Matta foi reprovada? Ouvi dizer que ela havia recusado.

3 de abril de 2008 17:07  
Anonymous Anônimo said...

Será que passava pela cabeça de Sérgio Dias que Zélia iria se integrar à banda ad infinitum? Creio que ela aceitou a participação por uma questão de carinho, de respeito e como forma de prestar a sua homenagem. Não vejo a participação da Zélia como oportunista. Ela fez a sua parte e não fez feio. É profissional que merece respeito, tem uma carreira que cresce a despeito de tantas adversidades e críticas maldosas que surgiram - já a acusaram de querer imitar Cássia Eller e coisas dogênero. Entretanto Zélia tá aí, firme, forte e dura na queda.

3 de abril de 2008 17:15  
Anonymous Anônimo said...

Zélia não teria entrado nessa se não fosse para tirar algum proveito para sua carreira.Nas entrevistas em que ela deu ,na época,falando sobre os Mutantes, ela parecia bem empolgada.Vai ver que ao perceber que era fria,caiu fora e partiu pra outra.

3 de abril de 2008 17:49  
Anonymous Anônimo said...

mauro e amigos
os baptistas me parecem mutantes-caretas demais ! adorei e fui surrpeso por um show excelente deles no Rio , com Zelia feliz e a banda arrasando.Pq não deixar de perder tempo e mudar ?

3 de abril de 2008 19:02  
Anonymous Anônimo said...

Eh claro que ZD eh uma grande mutante.ZD EH UMA ARTISTA COMPLETA.
So nao eh mais completa que sua amiga SIMONE. Alias ZD fa de SIMONE desde quando a cigarra recebeu uma fita com musicas de ZD ...Na epoca Simone gravou Martinho...Eu pergunto por onde anda essa fita ???
O melhor da saida da ZD dos Mutantes foi saber do CD E DVD AMIGO EH CASA COM AS DUAS CANTORAS JUNTAS....ESSE ESTOU LOUCO PARA ASSISTIR...
MUTANTES\?? TO FORA!

3 de abril de 2008 23:52  
Anonymous Anônimo said...

BEM FEITO ! ZÉLIA (QUE NÃO PRECISA) QUER SE METER EM TUDO E DÁ NISSO...

4 de abril de 2008 01:09  
Anonymous Anônimo said...

Pô, galera, os Mutantes são bem maiores que a Zélia, né?
Ela só saiu ganhando.

PS: Gosto dela. :>)

Jose Henrique

4 de abril de 2008 01:41  
Anonymous Anônimo said...

Difícil saber quem é mais arroz de fim de festa: os Mutantes ou Zélia Duncan.

4 de abril de 2008 05:29  
Anonymous Anônimo said...

O maior problema dos Mutantes chama-se Sérgio Dias. Com overdose de sí­ndromes, de cáçula e de peter pan, ele é realmente uma pessoa problemática e trabalhar com ele é missão para pouco tempo. Ninguém aguenta muito tempo, a não ser os que a ele se submetem - como seus músicos de apoio, que hoje compõem os Mutantes.

4 de abril de 2008 09:46  
Anonymous Anônimo said...

Esse cara tá com o pé enterrado no passado distante. O projeto de reviver o Mutantes (da Rita Lee) já foi apelação demais. Querer remontar o grupo já é delírio.
Quem aguenta !

4 de abril de 2008 11:50  
Anonymous Anônimo said...

Zelia Duncan ta a cara da Simone nessa foto...

4 de abril de 2008 16:44  
Anonymous Anônimo said...

Saiu hoje (05/04) na Folha de São Paulo:

Dias diz ter feito brincadeira com Zélia Duncan
DA REPORTAGEM LOCAL

Um dia depois de dizer que a cantora Zélia Duncan era uma "Transformer", e não uma "Mutante", Sérgio Dias voltou a se pronunciar na última quinta-feira, em e-mail enviado à imprensa. Afirmou que Zélia é sua amiga, que só tem "gratas lembranças" dela e que a chamou de "Transformer" porque ela se "transforma em outras". "Não entendam com olhos de "águias" o meu pronunciamento, Zélia se transforma em outras, daí a brincadeira..."

5 de abril de 2008 09:54  
Anonymous Anônimo said...

Zélia Duncan é MUITO MAIOR que Mutantes! E não quis pegar carona alguma em sucesso internacional deles. Sucesso que, aliás, só se deu em larga escala porque ela aceitou entrar nessa ROUBADA, de corpo e alma. Pffffffff, Sérgio Dias, porque não te calas???!!!!

6 de abril de 2008 15:05  
Anonymous Anônimo said...

Ela estava feliz no trabalho, prestou seu tributo aos caras, teve seus ganhos - toda relação saudável é troca, e foi em frente quando sentiu que devia. Saiu com declaração simples e elegante pra midia, sem folklore, e nem piti. Nunca desrespeitou nenhum dos Mutantes originais (nem a Rita, a quem sempre reverenciou).

Realmente acho a atitude dela mais parecida com aquilo que acredito que seja Mutantes. Em movimento, mudando, evoluindo, arriscando, batalhando, e na sua.

Live and let live, como diriam os Beatles. Me parece que quem fez isso na vida real foi a Zelia.

6 de abril de 2008 20:12  
Anonymous Anônimo said...

Maneiro o comentário do cara que comparou a participação da Zélia de sub da Rita com a da Marisa como sub da Bernadete Consuelo. Acho que tem de se respeitar a trajetória dos Mutantes e até o fato de terem feito shows fora do Brasil.
Agora, desenterrar a história da saída da Zélia agora é tosco.
Branquinho tinha de se ligar em compor e tocar.

8 de abril de 2008 00:24  

Postar um comentário

<< Home