4 de outubro de 2010

Personalidade de Sandroni valoriza 'Gota Pura'

Resenha de CD
Título: Gota Pura
Artista: Clara Sandroni
Gravadora: Biscoito Fino
Cotação: * * * 1/2

Clara Sandroni é cantora de personalidade. Com sua cortante voz aguda que conjuga força e delicadeza, a intérprete imprime essa personalidade em seu quinto álbum solo, Gota Pura, já o 11º de sua discografia se forem contabilizados os CDs gravados com Marcos Sacramento e Paulo Baiano ao longo dos anos 2000. No caso, sua voz em forma interage com o piano de Paulo Malaguti Pauleira ao abordar repertório de excelente nível. Bela faixa de abertura, Laser (José Miguel Wisnik e Ricardo Breim) brilha no registro da cantora. Gota Pura também alcança bons momentos em Quase (Luiz Tatit),  Iracema Voou (na melhor  interpretação dessa música de Chico Buarque), Aos Pés da Cruz (Marino Pinto e Zé da Zilda), Ladeira da Memória (Zé Carlos Ribeiro) e Linda Flor (Iaiá), o  tristonho samba-canção de Henrique Vogeler, Cândido Costa, Luiz Peixoto e Marques Porto. Em outras faixas, como a nordestina Cajuína (Caetano Veloso) e o samba Carioca (Chico Buarque), o formato de voz-e-piano se revela limitador. Ainda assim, a leveza com que Sandroni canta Rosa Morena (Dorival Caymmi) - outro samba que pedia um outro molde instrumental - sinaliza que sua voz e sua personalidade são marcas expressivas que valorizam Gota PuraCD coerente com sua obra fonográfica.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Clara Sandroni é cantora de personalidade. Com sua cortante voz aguda que conjuga força e delicadeza, a intérprete imprime essa personalidade em seu quinto álbum solo, Gota Pura, já o 11º de sua discografia se forem contabilizados os CDs gravados com Marcos Sacramento e Paulo Baiano ao longo dos anos 2000. No caso, sua voz em forma interage com o piano de Paulo Malaguti Pauleira ao abordar repertório de excelente nível. Bela faixa de abertura, Laser (José Miguel Wisnik e Ricardo Breim) brilha no registro da cantora. Gota Pura também alcança bons momentos em Quase (Luiz Tatit), Iracema Voou (na melhor interpretação dessa música de Chico Buarque), Aos Pés da Cruz (Marino Pinto e Zé da Zilda), Ladeira da Memória (Zé Carlos Ribeiro) e Linda Flor (Iaiá), o tristonho samba-canção de Henrique Vogeler, Cândido Costa, Luiz Peixoto e Marques Porto. Em outras faixas, como a nordestina Cajuína (Caetano Veloso) e o samba Carioca (Chico Buarque), o formato de voz-e-piano se revela limitador. Ainda assim, a leveza com que Sandroni canta Rosa Morena (Dorival Caymmi) - outro samba que pedia um outro molde instrumental - sinaliza que sua voz e sua personalidade são marcas expressivas que valorizam Gota Pura, CD coerente com sua obra fonográfica.

4 de outubro de 2010 07:25  
Blogger Luca said...

já foram feitos grandes discos de voz com piano, esse formato não é limitador mas o repertório tem que ser bem escolhido

4 de outubro de 2010 08:11  
Blogger lurian said...

O formato voz e piano que juntou Nana Caymmi e Cesar Camargo Mariano continua imbatível.
No entanto parabenizo a Clara Sandroni pela audácia, depois de alguns discos voltados para o compositor Sinhô - cantando maxixes e sambas, e o anterior com repertório 'indie', ela nos traz um voz e piano! É coragem que muitas interpretes têm.

4 de outubro de 2010 09:09  
Blogger TH said...

Voz e piano é um formato que existe mais inspiração e realeza artística pra prender o ouvinte. E eles possuem!

4 de outubro de 2010 10:10  
Blogger Denilson Santos said...

Clara Sandroni, junto com a Nana Caymmi, é quem mais sabe escolher repertório nesse país, na minha opinião.

Compro qualquer disco dela no escuro e, até hoje, não me arrependi.

Esse cd, "Gota Pura", é de uma sensibilidade ímpar. Recomendo.

abração,
Denilson Santos

4 de outubro de 2010 13:00  
Blogger CN said...

Adoro a Clara Sandroni. Tem o que dizer e diz com cara própria. Aprendo muito com ela. Vou conferir com certeza.Todo reconhecimento ao seu trabalho e toda saúde pra esta artista incrível e pessoa querida. Carlos Navas
ps, com meus parabéns ao grande Malagutti! Um arraso de pianista.

4 de outubro de 2010 18:47  
Blogger Brasilkult said...

Querido Mauro,

Aqui é Felipe Tadeu, jornalista musical da Alemanha. Gostaria de enviar para você um exemplar do "To Mingle and Mine", do compositor e guitarrista alemao Daniel Tochtermann para que você conheca. É um álbum que conta inclusive com a participacao de Clara Sandroni, tema desta nota. Mas há também Ivan Lins, Marcos Sacramento dentre outros.

Deixo aqui meu e-mail, caso você se interesse em receber este disco recém-lancado aqui na Alemanha:

Brasilkult@aol.com

Oito das onze faixas tem letras minhas, ou seja, desconfie total das intencoes do colega que te escreve. Mas sei que você vai gostar.

Desculpe a minha subversao, em usar indevidamente este espaco para te mandar mensagem de outro caráter. Clara Sandroni é mesmo uma cantora sempre muito interessante.

Um abraco do colega e admirador,

Felipe Tadeu (Darmstadt, Alemanha)

5 de outubro de 2010 04:00  

Postar um comentário

<< Home