22 de outubro de 2010

Flowers celebra Las Vegas no sedutor 'Flamingo'

Resenha de CD
Título: Flamingo
Artista: Brandon Flowers
Gravadora: Island Records / Universal Music
Cotação: * * * 1/2

Primeiro disco solo de Brandon Flowers, Flamingo faz ode a Las Vegas, cidade natal do vocalista do grupo norte-americano The Killers. O título, a propósito, se refere a um cassino da terra do jogo, celebrada já na contagiante faixa de abertura, Wellcome to Fabulous Las Vegas. Em universo distante do som do Killers, mas não muito, Flowers apresenta um álbum eclético, que vai do gospel (gênero evocado pelas vozes do The Las Vegas Mass Choir que engrandecem On the Floor) ao pop sintetizado da década de 80 (Jilted Lovers & Broken Hearts e Was It Something I Said?), passando pelo country e por dueto com a cantora Jenny Lewis (na boa Hard Enough). A qualidade do repertório inédito e autoral - que destaca ainda Only the Young - se revela acima da média. E, como os produtores Stuart Price e Brendan O'Brien parecem ter compreendido bem a natureza megalomaníaca do pop de Flowers nessa investida solo, Flamingo acaba soando (bastante) sedutor.

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Resenha de CD
Título: Flamingo
Artista: Brandon Flowers
Gravadora: Island Records / Universal Music
Cotação: * * * 1/2


Primeiro disco solo de Brandon Flowers, Flamingo faz ode a Las Vegas, cidade natal do vocalista do grupo norte-americano The Killers. O título, a propósito, se refere a um cassino da terra do jogo, celebrada já na contagiante faixa de abertura, Wellcome to Fabulous Las Vegas. Em universo distante do som do Killers, mas não muito, Flowers apresenta um álbum eclético, que vai do gospel (gênero evocado pelas vozes do The Las Vegas Mass Choir que engrandecem On the Floor) ao pop sintetizado da década de 80 (Jilted Lovers & Broken Hearts e Was It Something I Said?), passando pelo country e por dueto com a cantora Jenny Lewis (na boa Hard Enough). A qualidade do repertório inédito e autoral - que destaca ainda Only the Young - se revela acima da média. E, como os produtores Stuart Price e Brendan O'Brien parecem ter compreendido bem a natureza megalomaníaca do pop de Flowers nessa investida solo, Flamingo acaba soando (bastante) sedutor.

22 de outubro de 2010 20:51  

Postar um comentário

<< Home