15 de outubro de 2010

'Caixa Preta' revela dois CDs inéditos de Itamar

Lançada neste mês de outubro de 2010 pelo selo Sesc, a Caixa Preta - box que embala 12 álbuns de Itamar Assumpção (1949 - 2003) - apresenta dois discos inéditos do artista. Preto Brás II - Maldito Virgula e Preto Brás III - Devia Ser Proibido apresentam 30 músicas novas do compositor. Idealizada pelo próprio Itamar, a Caixa Preta foi concluída por Anelis e Serena Assumpção, filhas do artista. Coube ao produtor Beto Villares finalizar o Preto Brás II a partir de gravações iniciais deixadas por Itamar em cassetes, arquivo MP3 e fitas de estúdio. Villares convidou Elza Soares, Arnaldo Antunes, B Negão, Céu e Thalma de Freitas para cantar músicas que ainda precisavam de vocais. Já o Preto Brás III foi concluído por Paulo Le Petit, que convocou nomes como Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Arrigo Barnabé e Naná Vasconcellos para participar do disco. Ambos fecham a trilogia iniciada em 1998 com a edição de Preto Brás - Por que Eu Não Pensei Nisso Antes?. Eis os 12 álbuns da Caixa Preta:
1. Beleléu Leléu Eu (1980)
2. Às Próprias Custas S.A. (1982)
3. Sampa Midnight (1983)
4. Intercontinental – Quem diria? Era Só o que Faltava (1988)
5. Bicho de Sete Cabeças Vol I (1993)
6. Bicho de Sete Cabeças Vol II (1993)
7. Bicho de Sete Cabeças Vol III (1993)
8. Ataulfo Alves por Itamar Assumpção - Pra Sempre Agora (1996)
9. Pretobrás – Por que que Eu Não Pensei Nisso Antes? 1998
10. Naná Vasconcelos e  Itamar Assumpção - Isso Vai Dar Repercussão (2004)
11. Pretobrás II – Maldito Vírgula (2010)
12. Pretobrás III – Devia Ser Proibido (2010)

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Lançada neste mês de outubro de 2010 pelo selo Sesc, a Caixa Preta - box que embala 12 álbuns de Itamar Assumpção (1949 - 2003) - apresenta dois discos inéditos do artista. Preto Brás II - Maldito Virgula e Preto Brás III - Devia Ser Proibido apresentam 30 músicas novas do compositor. Idealizada pelo próprio Itamar, a Caixa Preta foi concluída por Anelis e Serena Assumpção, filhas do artista. Coube ao produtor Beto Villares finalizar o Preto Brás II a partir de gravações iniciais deixadas por Itamar em cassetes, arquivo MP3 e fitas de estúdio. Villares convidou Elza Soares, Arnaldo Antunes, B Negão, Céu e Thalma de Freitas para cantar músicas que ainda precisavam de vocais. Já o Preto Brás III foi concluído por Paulo Le Petit, que convocou nomes como Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Arrigo Barnabé e Naná Vasconcellos para participar do disco. Ambos fecham a trilogia iniciada em 1998 com a edição de Preto Brás - Por que Eu Não Pensei Nisso Antes?. Eis os 12 álbuns da Caixa Preta:
1. Beleléu Leléu Eu (1980)
2. Às Próprias Custas S.A. (1982)
3. Sampa Midnight (1983)
4. Intercontinental – Quem diria? Era Só o que Faltava (1988)
5. Bicho de Sete Cabeças Vol I (1993)
6. Bicho de Sete Cabeças Vol II (1993)
7. Bicho de Sete Cabeças Vol III (1993)
8. Ataulfo Alves por Itamar Assumpção - Pra Sempre Agora (1996)
9. Pretobrás – Por que que Eu Não Pensei Nisso Antes? 1998
10. Naná Vasconcelos e Itamar Assumpção - Isso Vai Dar Repercussão (2004)
11. Pretobrás II – Maldito Vírgula (2010)
12. Pretobrás III – Devia Ser Proibido (2010)

15 de outubro de 2010 18:59  
Blogger Diário said...

Nossa, que beleza! Parabéns às filhas por tanto amor e respeito à obra do grande PretoPai! De tirar o chapéu...

15 de outubro de 2010 20:35  

Postar um comentário

<< Home