8 de setembro de 2010

Jones põe a alma no espiritual 'Praise & Blame'

Resenha de CD
Título: Praise & Blame
Artista: Tom Jones
Gravadora: Island
/ Universal Music
Cotação: * * * 1/2

Aos 70 anos, completados em junho de 2010, o cantor Tom Jones - uma das vozes mais ouvidas no Reino Unido ao longo das últimas cinco décadas - põe toda sua alma em Praise & Blame, álbum de covers e de cunho mais espiritual que marca a estreia do artista na gravadora Island. Embora ainda devoto do blues, como atestam faixas como Burning Hell (da lavra de John Lee Hooker), Tom Jones faz sua pregação através do cancioneiro gospel de nomes como Bob Dylan (What Good I Am? - grandiosa faixa em que o artista faz balanço existencial através dos versos de Dylan) e Mahalia Jackson (1911 - 1972), de cujo denso repertório o cantor revive o tema tradicional Didn't It Rain. Produzido por Ethan Johns com instrumental enxuto, Praise & Blame mostra que a voz de Jones resiste com dignidade ao passar dos (70) anos. Entretanto, é a alma com que o cantor encara tal repertório que dá significado especial a este álbum dominado pelo gospel e pelo blues, com alguns toques de soul e de rock. De certa forma, o CD é um acerto de contas com o passado musical de Tom Jones, que sempre cantou o cancioneiro gospel, mas nunca o tinha registrado num disco. Praise & Blame é trabalho de fé na música e na vida!!

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Aos 70 anos, completados em junho de 2010, o cantor Tom Jones - uma das vozes mais ouvidas no Reino Unido ao longo das últimas cinco décadas - põe toda sua alma em Praise & Blame, álbum de covers e de cunho mais espiritual que marca a estreia do artista na gravadora Island. Embora ainda devoto do blues, como atestam faixas como Burning Hell (da lavra de John Lee Hooker), Tom Jones faz sua pregação através do cancioneiro gospel de nomes como Bob Dylan (What Good I Am? - grandiosa faixa em que o artista faz balanço existencial através dos versos de Dylan) e Mahalia Jackson (1911 - 1972), de cujo denso repertório o cantor revive o tema tradicional Didn't It Rain. Produzido por Ethan Johns com instrumental enxuto, Praise & Blame mostra que a voz de Jones resiste com dignidade ao passar dos (70) anos. Entretanto, é a alma com que o cantor encara tal repertório que dá significado especial a este álbum dominado pelo gospel e pelo blues, com alguns toques de soul e de rock. De certa forma, o CD é um acerto de contas com o passado musical de Tom Jones, que sempre cantou o cancioneiro gospel, mas nunca o tinha registrado num disco. Praise & Blame é trabalho de fé na música e na vida.

8 de setembro de 2010 10:07  

Postar um comentário

<< Home