15 de julho de 2010

Chiara transita trivial na rota Rio-NY de '7752'

Resenha de CD
Título: 7752
Artista: Chiara Civello
Gravadora: Armazém
/ Sony Music
Cotação: * *

7752 já é o terceiro álbum de Chiara Civello. Mas, no Brasil, o sucessor de Last Quarter Moon (2005) e The Space Between (2007) funciona como um cartão-de-visitas da cantora e compositora italiana, que começou a ficar conhecida no meio musical nacional a partir de sua parceria com Ana Carolina. Que banca por seu selo Armazém a edição do terceiro disco de Chiara, no qual toca violão em todas as 11 músicas, assina cinco com a colega italiana, solta a voz em uma faixa (Resta, balada bilíngue, entoada em italiano e em português) e produz (bem) uma outra, a inédita Sofá, tema pop composto em italiano por Ana e Chiara com Diana Tejera. O título 7752 alude a distância em quilômetros que separa Nova York (EUA) - cidade onde vive Chiara, há anos radicada nos Estados Unidos - e Rio de Janeiro (RJ). A interação da artista italiana com colegas residentes em solo carioca - como Totonho Villeroy e Dudu Falcão, além da própria Ana - inspirou o álbum, que apresenta no repertório versões em italiano de quatro músicas já gravadas em 2009 pela parceira Ana Carolina. Mais que a mim - registrada por Ana em dueto com Maria Gadú no CD e DVD Multishow Registro - Ana Car9lina + 1 - virou balada classuda cantada em inglês e intitulada I Didn't Want. Já Dimmi Perché (10 Minutos) e 8 Storie (8 Estórias) perderam muito sem as respectivas produções de Alê Siqueira e de Mario Caldato (com Kassin) que embalaram os registros originais das músicas, ambas lançadas por Ana no álbum N9ve. Nessa ponte Rio-Nova York, 7752 situa Chiara em rota bem trivial. Canções assinadas somente por ela - casos de One More Thing e Non Avevo Capito Niente (balada formatada com cordas elegantes) - indicam que ainda falta longo caminho a ser percorrido pela já globalizada artista italiana.

6 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

7752 já é o terceiro álbum de Chiara Civello. Mas, no Brasil, o sucessor de Last Quarter Moon (2005) e The Space Between (2007) funciona como um cartão-de-visitas da cantora e compositora italiana, que começou a ficar conhecida no meio musical nacional a partir de sua parceria com Ana Carolina. Que banca por seu selo Armazém a edição do terceiro disco de Chiara, no qual toca violão em todas as 11 músicas, assina cinco com a colega italiana, solta a voz em uma faixa (Resta, balada bilíngue, entoada em italiano e em português) e produz (bem) uma outra, a inédita Sofá, tema pop composto em italiano por Ana e Chiara com Diana Tejera. O título 7752 alude a distância em quilômetros que separa Nova York (EUA) - cidade onde vive Chiara, há anos radicada nos Estados Unidos - e Rio de Janeiro (RJ). A interação da artista italiana com colegas residentes em solo carioca - como Totonho Villeroy e Dudu Falcão, além da própria Ana - inspirou o álbum, que apresenta no repertório versões em italiano de quatro músicas já gravadas em 2009 pela parceira Ana Carolina. Mais que a mim - registrada por Ana em dueto com Maria Gadú no CD e DVD Multishow Registro - Ana Car9lina + 1 - virou balada classuda cantada em inglês e intitulada I Don't Want. Já Dimmi Perché (10 Minutos) e 8 Storie (8 Estórias) perderam muito sem as respectivas produções de Alê Siqueira e de Mario Caldato (com Kassin) que embalaram os registros originais das músicas, ambas lançadas por Ana no álbum N9ve. Nessa ponte Rio-Nova York, 7752 situa Chiara em rota bem trivial. Canções assinadas somente por ela - casos de One More Thing e Non Avevo Capito Niente (balada formatada com cordas elegantes) - indicam que ainda falta longo caminho a ser percorrido pela já globalizada artista italiana.

15 de julho de 2010 22:03  
Anonymous Anônimo said...

Alê Siqueira,Mario Caldato,Kassin,Totonho Villeroy,Dudu Falcão,Ana Carolina ?????... Datemi un matello !!!

16 de julho de 2010 08:18  
Anonymous Luiz said...

Anônimo de 08:18,
Alê Siqueira, Mario Caldato e Kassin, pelo que entendi, NÃO participaram desse projeto.

16 de julho de 2010 09:28  
Anonymous Paula Z said...

Grata surpresa conhecer a Chiara. Gostei muito do seu trabalho, seja como cantora ou compositora. Só uma correção: o nome da canção é I didn' want e não I don't want. Vida longa à carreira de Chiara no Brasil!

16 de julho de 2010 21:07  
Blogger Mauro Ferreira said...

Grato, Paula, pelo toque. Abs, MauroF

16 de julho de 2010 21:40  
Blogger Daniel said...

ótima crítica, tambem achei os arranjos do cd bem pobres, tornam as faixas meio enfadonhas, nenhuma gravação dela supera as do cd N9ve (nao que o N9ve seja um primor) embora cante e toque piano muito bem.
E a propósito Mauro, a versão da cançao Resta que entrará na novela é a do album da Chiara,no seu post sobre a trilha internacional de Passione ficou meio subentendida que seria a versao do N9ve, por estar escrito Ana Carolina e Chiara Civello, em vez de o oposto

19 de julho de 2010 01:52  

Postar um comentário

<< Home