28 de julho de 2010

Recovery recupera Eminem com vigor inusitado

Resenha de CD
Título: Recovery
Artista: Eminem
Gravadora: Universal
Music
Cotação: * * * 1/2

É sintomático que Recovery tenha recuperado o potencial comercial do rapper Eminem ao vender 750 mil cópias nos Estados Unidos somente em sua primeira semana nas lojas (hoje as vendas do CD já ultrapassam 1,5 milhão de unidades). Escorado na produção executiva de seu fiel mentor Dr. Dre, o controvertido rapper se reinventa - sem alterar ou suavizar o tom irado de seu discurso centrado em seus problemas particulares - neste sexto álbum que supera o anterior Relapse (2009), disco correto em que Eminem encarou seus demônios e vícios em medicamentos. Precedido por single matador, Not Afraid, Recovery não reedita as ousadias estilísticas de Encore (2004) e tampouco recupera a força do consagrador The Eminem Show (2002). Mas há vigor no CD formatado por Eminem com as colaborações de produtores como DJ Khalil, Just Blaze, Jim Jonsin e Boi-1da. E com inusitadas intervenções de P!nk (em Won't back Down) e de Rihanna (em Love the Way You Lie) - ambas com o toque surpreendente que inexiste na participação de Lil Wayne em No Love. E o fato é que, por mais que o discurso (às vezes) seja o mesmo, Recovery mexe (um pouco) na fórmula de Eminem. O sample de Changes - do grupo inglês Black Sabbath, criador do heavy metal - faz toda a diferença, por exemplo, em Going Through Changes, destaque do repertório. As sutilezas - como o coro de On Fire ou a batida de Cold Wind Blows, para citar somente dois bons exemplos -dão ao álbum um sabor todo especial na discografia coesa de Eminem. E, quando escapa da esfera pessoal, como em W.T.P. (faixa em que Eminem alfineta os egocêntricos caipirões norte-americanos), o discurso contundente do rapper adquire relevância ainda maior. Enfim, Recovery sinaliza que Eminem ainda tem, sim, o que dizer - e as explosivas vendas iniciais do álbum mostraram que Marshall Mathers ainda pode guardar na manga cartas que podem virar o jogo já meio enfadonho da indústria do disco nos Estados Unidos.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

É sintomático que Recovery tenha recuperado o potencial comercial do rapper Eminem ao vender 750 mil cópias nos Estados Unidos somente em sua primeira semana nas lojas (hoje as vendas do CD já ultrapassam 1,5 milhão de unidades). Escorado na produção executiva de seu fiel mentor Dr. Dre, o controvertido rapper se reinventa - sem alterar ou suavizar o tom irado de seu discurso centrado em seus problemas particulares - neste sexto álbum que supera o anterior Relapse (2009), disco correto em que Eminem encarou seus demônios e vícios em medicamentos. Precedido por single matador, Not Afraid, Recovery não reedita as ousadias estilísticas de Encore (2004) e tampouco recupera a força do consagrador The Eminem Show (2002). Mas há vigor no CD formatado por Eminem com as colaborações de produtores como DJ Khalil, Just Blaze, Jim Jonsin e Boi-1da. E com inusitadas intervenções de P!nk (em Won't back Down) e de Rihanna (em Love the Way You Lie) - ambas com o toque surpreendente que inexiste na participação de Lil Wayne em No Love. E o fato é que, por mais que o discurso (às vezes) seja o mesmo, Recovery mexe (um pouco) na fórmula de Eminem. O sample de Changes - do grupo inglês Black Sabbath, criador do heavy metal - faz toda a diferença, por exemplo, em Going Through Changes, destaque do repertório. As sutilezas - como o coro de On Fire ou a batida de Cold Wind Blows, para citar somente dois bons exemplos -dão ao álbum um sabor todo especial na discografia coesa de Eminem. E, quando escapa da esfera pessoal, como em W.T.P. (faixa em que Eminem alfineta os egocêntricos caipirões norte-americanos), o discurso contundente do rapper adquire relevância ainda maior. Enfim, Recovery sinaliza que Eminem ainda tem, sim, o que dizer - e as explosivas vendas iniciais do álbum mostraram que Marshall Mathers ainda pode guardar na manga cartas que podem virar o jogo já meio enfadonho da indústria do disco nos Estados Unidos.

28 de julho de 2010 19:17  
Blogger aguiar_luc said...

O Álbum merece todos o frutos que colher, pois é maravilhoso. Sir Eminem voltou com toda força. Destaque para Cinderella Man!

30 de julho de 2010 12:12  
Blogger André said...

quem ja quiser dar uma olhada nas letras das músicas do album novo... e também das músicas antigas, é só entrar neste site: http://qualealetradamusica.com.br/e/eminem/

20 de agosto de 2010 11:34  

Postar um comentário

<< Home