28 de março de 2010

Gal prepara show, ganha caixa e espera Caetano

Inéditas gravações ao vivo de três antológicos shows apresentados por Gal Costa na década de 70 - Índia (de 1973), Cantar (1974) e Gal Canta Caymmi (1976) - foram encontradas nos vastos arquivos da gravadora Universal Music pelo pesquisador musical Rodrigo Faour e serão editadas em CD em 2011. Antes, no fim deste ano de 2010, chega às lojas caixa com os álbuns gravados pela cantora para extinta Philips entre 1967 e 1983. Produzida por Marcelo Fróes, a caixa também vai embalar CD com fonogramas já bem raros, dispersos na discografia da cantora. Paralelamente, Gal aguarda o sinal verde de Caetano Veloso para gravar álbum que vai ser produzido pelo cantor, por sugestão do próprio Caetano. É provável que o disco saia - em tese, pela Universal Music - somente em 2011, pois Gal planeja montar e estrear em 2010 um show com roteiro de caráter retrospectivo. No caso dos registros inéditos dos shows da década de 70, o Gal Canta Caymmi foi captado em apresentação no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo (SP), com a participação histórica do próprio Dorival Caymmi (1914-2008), o compositor cuja obra gerou o álbum homônimo de 1976, um dos primeiros songbooks da MPB. Já Cantar teve duos de Gal com João Donato.

26 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Inéditas gravações ao vivo de três antológicos shows apresentados por Gal Costa na década de 70 - Índia (1973), Cantar (1974) e Gal Canta Caymmi (1976) - foram encontradas nos ricos arquivos da gravadora Universal Music pelo pesquisador musical Rodrigo Faour e serão editadas em CD em 2011. A valiosa descoberta dos registros foi revelada na edição deste domingo, 28 de março, do jornal Folha de S. Paulo. Antes, no fim deste ano de 2010, chega às lojas caixa com os álbuns gravados pela cantora para extinta Philips entre 1967 e 1983. Produzida por Marcelo Fróes, a caixa vai incluir CD com fonogramas raros, dispersos na discografia da cantora. Paralelamente, Gal aguarda o sinal verde de Caetano Veloso para gravar álbum que vai ser produzido pelo cantor, por sugestão do próprio Caetano. É provável que o disco saia - em tese, pela Universal Music - somente em 2011, pois Gal planeja montar e estrear em 2010 um show com roteiro de caráter retrospectivo. No caso dos registros inéditos dos shows da década de 70, o Gal Canta Caymmi foi captado em apresentação no Palácio de Convenções do Anhembi, em São Paulo (SP), com a participação histórica do próprio Dorival Caymmi (1914-2008).

28 de março de 2010 11:03  
Anonymous Anônimo said...

Gal, ela volta agora em 2010. Salve a maior cantora do Brasil!
O Brasil TEM uma das maiores cantoras do Mundo! Ponto p/ nós brasileiros, é aqui que nasceu uma das mais belas vozes do planeta!

28 de março de 2010 12:46  
Blogger Sandro CS said...

O Faour anda impossível ultimamente!! Vou aguardar o CD com raridades ao vivo.

28 de março de 2010 12:58  
Anonymous Anônimo said...

Caetano está compondo todo o novo repertorio do novo cd de Gal. Ele vai produzir e escrever todas as musicas. Essa é a intenção. Caetano está tomado por essa inspiração e como disse recentemente em entrevista, pensa em Gal todos os dias. Outra vontade é que nas gravações Gal esteja cercada de musicos jovens. David Moraes é uma dica. Salve Gal!!
O que se comenta é que a tal 4 gravação inedita de um show de Gal ainda não revelada seria do show Plural

28 de março de 2010 15:05  
Anonymous Anônimo said...

Não poderia haver melhor notícia! Li a matéria da Folha e fiquei muito, mas muito feliz, com a notícia.

28 de março de 2010 16:06  
Blogger Chiquito said...

Gal Costa tem uma das vozes mais lindas do planeta. Nada mais justo, portanto, que o Brasil faça justiça e celebre sua cantora maior em vida e não em morte, como fez com Elis Regina. Aliás, seriam muito bem-vindas em CD as gravações das 3 canções (Amor até o Fim, Estrada do Sol e Ilusão à Toa) que Gal e Elis cantaram em dueto no especial da Globo. Agora é torcer para que lancem os shows na íntegra, em discos individuais. Gal e nós merecemos.

28 de março de 2010 16:16  
Blogger Wagner Hardman Lima said...

Ótima notícia. Gal é tão essencial que quando dá uma parada em discos e shows inéditos faz uma falta danada.

Mauro não seria mais conveniente utilizar uma foto de Gal já que ela está linda após os 60 ao invés de uma ilustração da capa de um DVD que nada tem a ver com a notícia??? Troca por uma foto decente. Gal merece.

abraços

28 de março de 2010 17:03  
Anonymous Anônimo said...

Fio do fino!

28 de março de 2010 17:28  
Anonymous Anônimo said...

Resta saber quando finalmente vai sair algum CD com o registro do show de Gal com Gilberto Gil na Universidade de Londres em 1970, que o Marcelo Fróes encontrou e trouxe de Londres em 1998,na mesma leva em que vieram as fitas do inédito Copacabana Mon Amour.
Consta que ele só não usou o material e outros achados de Gil e Gal naquela caixa da PolyGram porque o conceito era só Gil.

28 de março de 2010 19:53  
Anonymous Alexandre Siqueira said...

Adorei a notícia! Adoro quando essas raridades são "descobertas" e todos os amantes da boa MPB podem de fato e "oficialmente" curtir o que há de melhor em nossa música. À propósito, me pergunto porque a Universal não lança também os shows integrais de Maria Bethânia na década de 70... Os fãs, de Gal e de Bethânia, agradecem.

28 de março de 2010 23:49  
Anonymous Anônimo said...

Gal planeja montar e estrear em 2010 (outro) show com roteiro de caráter retrospectivo ?

29 de março de 2010 00:14  
Anonymous Sérgio said...

Queria lançamento oficial na íntegra dos shows "Rosa dos Ventos" "Drama 3o ato" "A Cena Muda" "Pássaro da Manhã" "Álibi" e "Mel" da Maria Bethânia. Eu sei que existem, pois já escutei de todos esses 6 shows. Mas queria em CD!

29 de março de 2010 01:17  
Anonymous Anônimo said...

faço coro em relação ao show de gal e gil em londres e também os shows de bethania, e quem sabe a integra do transversal do tempo da elis (pois até onde me consta o falso brilhante não chegou a ser gravado).
gostaria só que você avisasse o rodrigo faour da existência de uma mixagem em stereo da faixa divino maravilhoso, que saiu em um lp de brinde da xerox, em vez da péssima mixagem mono do lp e da edição em cd que já esteve a venda.
ele já cometeu este erro no cd pérolas raras da elis, colocando a mixagem mono da primeira gravação de travessia, quando uma mixagem em stereo existe e já foi editada em lp.

29 de março de 2010 06:19  
Anonymous Igor said...

Vão ser os lançamentos desse ano e do outro. Gal é a melhor esses lançamentos só vão provar isso mais uma vez. Mauro etou a espera da crítica sobre os álbuns Profana e Bem Bom.

29 de março de 2010 11:38  
Anonymous Anônimo said...

Se realmente Caetano compor todo o repertorio do novo disco de Gal será um disco historico porque nunca houve nada parecido na MPB.
Só Gal mesmo para fazer Caetano compor 10,11 musicas especialmente para a voz dela.

29 de março de 2010 11:45  
Blogger Tiago said...

Ao anônimo 6:19 - qualquer disco que tenha saído no Brasil pós-1951 é registrado em fita ESTÉREO. O vinil saía mono até 1970 porque o Brasil não tinha tecnologia de fabricação estéreo. Tanto travessia quanto divino maravilhoso tem som estéreo, nada mono. você viajou...

29 de março de 2010 12:24  
Anonymous Anônimo said...

desculpe tiago mas quem viajou foi você, os discos mono foram lançados no brasil até 1971, e eram na maioria das gravadoras o padrão, poucas companhias editavam discos em stereo ou pensavam em gravar em stereo antes desta data (a exceção era a odeon, que mesmo tendo um gravador de dois canais até 1972 enquanto outras já usavam gravadores de quatro canais, gravou e preservou todo o seu acervo em stereo a partir de meados de 1959 - o disco chega de saudade do joão é mono, assim como todos os anteriores e o compacto com as musicas de orfeu do carnaval já é em stereo como tudo depois dele, mesmo que tenham sido lançados em mono - ela lançou esporadicamente edições em stereo na década de 60).
veja o caso do barquinho da maysa na columbia e do primeiro disco de maria bethania na rca que não tem mixagem em stereo.
no caso da poligram, os discos em mono foram o padrão até 1971, quando foram lançados o construção do chico e o gal a todo vapor em stereo e mesmo tendo gravado em dois ou quatro canais, até este período as gravações eram pensadas em mono (basta ver o péssimo equilíbrio de canais de discos como o opinião de nara de 1964 ou do elis em pleno verão de 1970 nas suas reedições em stereo).
mixagens em stereo destes discos foram feitas apenas a a partir de 1982 quando estes discos de gal, elis, caetano, gil, etc foram relançados e em alguns casos não foram feitas pois as fitas originais de quatro ou dois canais não foram encontradas.
volto a repetir pois tenho os discos em lp e cd e verifiquei as gravações.
a gravação de travessia de 1967 (não confundir com a de 1974) de elis que saiu em mono no cd pérolas raras, tem uma mixagem em stereo que saiu na caixa por um amor maior de 1982.
divino maravilhoso de gal saiu em mono na reedição de 1982 em lp e no cd tem uma mixagem em stereo num lp de brinde da xerox.
alias, verificando os meus discos, gostaria também mauro que você avisasse o rodrigo faour ou o mar celo fróes (de acordo com a folha é ele que está tocando o projeto) que na reedição em cd do primeiro disco da gal, não somente divino maravilhoso está em mono, como as seguintes faixas que saíram em stereo na reedição de 1982 estão também em mono
não identificado, lost in paradise, namorinho de portão, baby, deus é o amor.
isto sem falar do segundo disco dela de 1969 que saiu só em mono, algumas faixas saíram em coletânea em stereo.

29 de março de 2010 17:09  
Anonymous Anônimo said...

Espero que saia na caixa a faixa DE FOGO LUZ E PAIXÃO, dueto dela com o Marcelo. Os duetos com Elis não devem sair, pois se nem os Grandes Nomes ela permite que seja lançado, imagine essas faixas com Elis...

29 de março de 2010 17:47  
Anonymous Anônimo said...

anonimo das 17:09
obrigado pelas suas explicaçoes. tem pesquisador por aí que nao sabe de nada. muito ruim isso porque relançam coisas com informaçoes erradas como se fosse tudo certo. é preciso estar atento e forte pra essas bobagens e certas pesquisas.

29 de março de 2010 19:45  
Blogger Tiago said...

Anônimo 17:09, você tem razão, não tem como ser estéreo se a fita foi perdida, como acontece em MUITOS casos.

30 de março de 2010 00:10  
Anonymous Anônimo said...

Gal planeja montar e estrear em 2010 (outro) show com roteiro de caráter retrospectivo ?(2)

30 de março de 2010 01:12  
Anonymous Anônimo said...

Notpicia excelente, já que o melhor de Gal Costa se encontra nos arquivos da (hoje) gravadora Universal. Só espero que a remasterização faça jus à obra, pois obras-primas como o álbum àgua Viva circulam há anos em cd com um som embaçado e confuso que nem de longe lembra o do LP.

E o show, me soa como a paradinha antes do gol ou aperitivo antes do prato principal Que seja gravado e vire blu ray.

30 de março de 2010 11:51  
Anonymous Anônimo said...

A gravação do transversal do tempo na ìntegra é pura lenda. Não existe. A gravadora devia ter remontado o studio movel no fim do ano para a gravação. Mas creio que ali começaram os desentendimentos com a philips e em seguida Elis mudou de gravadora. Espero sinceramente estar enganado, mas milagres acontecem.

31 de março de 2010 15:55  
Anonymous Anônimo said...

quando me referi a transversal do tempo, não me referi a gravação do final de ano, que não ocorreu, mas a original, gravada entre os dias 6, 7, 8 e 9 abril de 78.
como era de praxe a gravadora sempre gravava os espetáculos mais de uma vez, para evitar os problemas técnicos de uma gravação ao vivo ou erros de performance dos cantores e músicos.
será que nestes quatro dias de gravação, não se encontra a íntegra do espetáculo?
pois se no mesmo ano a eles gravaram o disco de caetano e bethania ao vivo, e recentemente encontraram a íntegra do show, por que não o transversal do tempo?

31 de março de 2010 17:24  
Anonymous Anônimo said...

Puxa! Eu espero que você esteja certo.
Talvez mais coisas da Elis poderiam aparecer. Mas, serà que o filho ja não andou olhando os arquivos?Como eu disse e repito, milagres (corrigindo)podem acontecer.
Agora, pra falar da Gal, gente e o filme feito na época do show fatal.Serà que nem agora vão fazer algo por este material?

1 de abril de 2010 03:32  
Blogger gilmar said...

Mauro,

Gal Costa é sempre bem vinda. Imprescindível, Insuperável, Importante!
E com Caetano, então, fica ainda melhor. Gal é inquestionavelmente a sua melhor intérprete!
Salve Gal!

5 de outubro de 2010 21:57  

Postar um comentário

<< Home