17 de fevereiro de 2010

'Live in London' exibe toda força pop de George

Resenha de DVD
Título: Live in London
Artista: George
Michael
Gravadora: Sony
Music
Cotação: * * * *

Já ao se lançar em carreira solo em 1987 com o álbum Faith, George Michael reinou na volátil parada pop como poucos. Seguiu-se um álbum de estúdio, o esperto Listen without Prejudice (1990), que - mesmo sem reeditar o forte estrondo do antecessor - sinalizou que o pop poderia ter um novo rei. Contudo, a carreira do astro logo sairia dos trilhos por brigas com a indústria fonográfica - George peitou a Sony Music na Justiça em era pré-pirataria em que gravadoras multinacionais agiam como soberanas dos destinos musicais de seus artistas - e se expôs na mídia com questões sobre sua homossexualidade. Live in London é, por incrível que pareça, o primeiro (excelente) DVD que registra ao vivo um show de George. No caso, um mega-espetáculo gravado em 24 e 25 de agosto de 2008, na arena de Earls Court, em Londres, com cenário e iluminação de primeira. Encerrado de forma apoteótica com Freedom' 90, o roteiro de 23 números concentra hits por ter sido inspirado na coletânea Twenty Five, editada em 2006. E, entre sucessos como One More Try (balada turbinada com vocais típicos da música gospel), o que se vê e ouve no DVD Live in London é um artista com completo domínio da cena e de seu público. Que se enternece e dança até com I'm your Man e Everything She Wants, músicas do repertório do Wham! - o bobinho duo pop formado por George na Inglaterra pós-punk de 1981. Aos consumidores, um aviso: Live in London é um DVD duplo que, no disco 2, exibe três faixas-bônus (Precious Box, Jesus to a Child e First Time Ever) e o tradicional documentário I'd Know Him a Mile Off!, que descortina parte dos bastidores de turnê que mostra que, sim, Michael - o grego George - poderia ter sido um Rei do Pop se não tivesse se rebelado contra a então soberana indústria fonográfica de sua época áurea. Pena...

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Já ao se lançar na carreira solo em 1987 com o álbum Faith, George Michael reinou na volátil parada pop como poucos. Seguiu-se um álbum de estúdio, o esperto Listen without Prejudice (1990), que - mesmo sem reeditar o forte estrondo do antecessor - sinalizou que o pop poderia ter um novo rei. Contudo, a carreira do astro logo sairia dos trilhos por brigas com a indústria fonográfica - George peitou a Sony Music na Justiça em era pré-pirataria em que gravadoras multinacionais agiam como soberanas dos destinos musicais de seus artistas - e se expôs na mídia com questões sobre sua homossexualidade. Live in London é, por incrível que pareça, o primeiro (excelente) DVD que registra ao vivo um show de George. No caso, um mega-espetáculo gravado em 24 e 25 de agosto de 2008, na arena de Earls Court, em Londres, com cenário e iluminação de primeira. Encerrado de forma apoteótica com Freedom' 90, o roteiro de 23 números concentra hits por ter sido inspirado na coletânea Twenty Five, editada em 2006. E, entre sucessos como One More Try (balada turbinada com vocais típicos da música gospel) o que se vê e ouve no DVD Live in London é um artista com completo domínio da cena e de seu público. Que se enternece e dança até com I'm your Man e Everything She Wants, músicas do repertório do Wham! - o bobinho duo pop formado por George na Inglaterra pós-punk de 1981. Aos consumidores, um aviso: Live in London é um DVD duplo que, no disco 2, exibe três faixas-bônus (Precious Box, Jesus to a Child e First Time Ever) e o tradicional documentário I'd Know Him a Mile Off!, que descortina parte dos bastidores de turnê que mostra que, sim, Michael - o grego George - poderia ter sido um Rei do Pop se não tivesse se rebelado contra a então soberana indústria fonográfica de sua época áurea. Pena...

17 de fevereiro de 2010 19:46  
Anonymous Anônimo said...

Faith e Listen without Prejudice são dos melhores álbuns já lançados no âmbito da música pop.

22 de fevereiro de 2010 00:54  

Postar um comentário

<< Home