26 de janeiro de 2010

Sandra retorna ao disco no colo da mãe África

Sem lançar CD desde 2004, o ano em que a Universal Music pôs nas lojas o disco Música Preta Brasileira ao Vivo, Sandra de Sá quebra o hiato involuntário de seis anos e lança na próxima sexta-feira, 29 de janeiro de 2010, o álbum de inéditas autorais AfricaNatividade - Cheiro de Brasil, distribuído pela mesma Universal Music. Projeto pessoal da cantora (vista à direita em foto de Washington Possato), o disco marca o início das comemorações dos 30 anos de carreira de Sandra, revelada em 1980 ao defender Demônio Colorido no festival MPB-80, realizado e exibido pela TV Globo. Em repertório inédito e autoral, a cantora recebe Seu Jorge (em Baile do Asfalto), a cantora de Cabo Verde Ana Firmino (parceira e convidada de Sandra na faixa ) e o rapper angolano MC K (em Evoluir, parceria de Sandra com Renata Arruda). A faixa que subintitula o disco, Cheiro de Brasil, cita Sebastiana, hit de Jackson do Pandeiro. Entre as regravações, há Sina (música de Djavan, lançada pelo autor em 1982) e Pé de Meia, tema da lavra autoral da própria Sá, gravado originalmente pela compositora em seu primeiro LP, Demônio Colorido (RGE, 1980). Idealizado pela própria Sandra de Sá, AfricaNatividade é o primeiro álbum de inéditas em dez anos. O anterior, Momentos que Marcam Demais, pop, foi editado em 2000 pela gravadora Warner Music.

12 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Sem lançar CD desde 2004, o ano em que a Universal Music pôs nas lojas o CD Música Preta Brasileira ao Vivo, Sandra de Sá quebra o hiato involuntário de seis anos e lança na próxima sexta-feira, 29 de janeiro de 2010, o álbum de inéditas autorais AfricaNatividade - Cheiro de Brasil, distribuído pela mesma Universal Music. Projeto pessoal da cantora (vista à direita em foto de Washington Possato), o disco marca o início das comemorações dos 30 anos de carreira de Sandra, revelada em 1980 ao defender Demônio Colorido no festival MPB-80, realizado e exibido pela TV Globo. Em repertório inédito e autoral, a cantora recebe Seu Jorge (em Baile do Asfalto), a cantora de Cabo Verde Ana Firmino (parceira e convidada de Sandra na faixa Fé) e o rapper angolano MC K (em Evoluir, parceria de Sandra com Renata Arruda). A faixa que subintitula o disco, Cheiro de Brasil, cita Sebastiana, hit de Jackson do Pandeiro. Entre as regravações, há Sina (música de Djavan, lançada pelo autor em 1982) e Pé de Meia, tema da lavra autoral da própria Sá, gravado originalmente pela compositora em seu primeiro LP, Demônio Colorido (RGE, 1980). Idealizado pela própria Sandra de Sá, AfricaNatividade é o primeiro álbum de inéditas em dez anos. O anterior, Momentos que Marcam Demais, pop, foi editado em 2000 pela gravadora Warner Music.

26 de janeiro de 2010 10:50  
Anonymous Anônimo said...

Comprei o novo CD da Sandra sexta passada e até agora estou muito decepcionado. Pensei que Africa seria o mote desse álbum, mas o título do CD não condiz com as musicas. A maioria das musicas é melosa. Sinceramente, me senti enganado. Adoro Sandra de Sá, mas pensarei mil vezes antes de comprar um outro CD dela.
Aguardo ansioso pela sua resenha Mauro.

26 de janeiro de 2010 10:56  
Anonymous Anônimo said...

Sandra de Sá quebra o hiato involuntário. Involuntário ?

26 de janeiro de 2010 17:41  
Anonymous Anônimo said...

É uma pena que Sandrá insista em cantar gritando. Sua voz é linda e aveludada, basta saber usar - e cantar - com sabedoria.

26 de janeiro de 2010 19:36  
Blogger thatoalves said...

Nossa, adoro Sandra. Ainda bem que vem esse novo disco. Tava com saudades...

26 de janeiro de 2010 20:50  
Anonymous Anônimo said...

Cadê a capa Sr.Mauro ?
E a resenha ?

27 de janeiro de 2010 10:54  
Anonymous Dani Fitti said...

Tomara que tenha um trabalho de divulgação decente. Sandrinha esteve até na embaixada de Cabo Verde pra falar das dimensões do projeto. A parceria com Ana Firmino tem valor sentimental pois, pouca gente sabe, mas Sandra é neta de avô caboverdiano.

28 de janeiro de 2010 18:21  
Blogger Ana said...

Nooossa, Mauro!
Mto obrigada p essa dica...
Li aki e fui logo comprar! Esse CD é MARAVILHOSO!!!
Tem de ser ouvidoooo
Minha mãe é filha de cabo-verdiano, mas eu e meu pai somos brasileiros, estamos aqui em ksa tds encantadossss!
É uma balançante mistura de música brasileira e africana, mas é moderno sem deixar de lado as nossas raízes!
Que orgulho!
Parabéns a todos! :)))

29 de janeiro de 2010 06:54  
Anonymous Anônimo said...

Sei não,Mauro ...
Esse negócio de Africa a Sandra poderia deixar pra Cozza ou Virginia Rodrigues.Com a morte do Tim e um Jorge Benjor cada vez mais preguiçoso quem cuidará da nossa SOUL MUSIC?

29 de janeiro de 2010 17:56  
Anonymous Anônimo said...

Tim vive e Jorge tbm.
Já a soulmusic nunca existiu em Sandra

29 de janeiro de 2010 22:51  
Anonymous Anônimo said...

Sandra foi revelada por Leci,em 1978,que gravou um bela composição sua e foi esquecida nesse projeto afro.

30 de janeiro de 2010 22:08  
Anonymous Paula said...

O Brasil inteiro precisa ouvir o CD da Sandra. Que coisa mais linda! Fiquei encantada com tamanha sensibilidade e alto astral!Está showwww!!!! Muito Sucesso para a nossa Sandra de Sá!

3 de fevereiro de 2010 20:30  

Postar um comentário

<< Home