17 de dezembro de 2009

Santos une mar e montanha em disco sinfônico

Resenha de CD
Título: Litoral e Interior
Artista: Sérgio Santos
Gravadora: Biscoito Fino
Cotação: * * * *

Sérgio Santos é compositor enraizado nas tradições da melhor música brasileira e, em especial, nos sons das Geraes, sua terra natal. Talvez por estar identificado com a MPB formatada nos anos 60 e desenvolvida nos 70, Santos tem construído sua obra à margem do mercado fonográfico, sempre sem a devida popularidade. Litoral e Interior é o sexto inusitado título de sua discografia, que já rendeu trabalhos inspirados como Aboio (1995), Mulato (1998), Áfrico - Quando o Brasil Resolveu Cantar (2002), Sérgio Santos (2004) e Iô Sô (2007). Conta Santos em texto escrito para o encarte do álbum que a ideia de Litoral e Interior foi realçar diferenças e contradições. No caso, explorando dicotomias entre mar e montanha, cidade e sertão. O grande diferencial do disco está no caráter sinfônico de algumas faixas. Três temas orquestrais - O Mar Adormece, A Montanha Sonha e O Sertão Acorda (os três arranjados pelo pianista André Mehmari) - norteiam o repertório em viagem que faz escalas pelo nordeste no frevo Sombrinha Branca e no baião Zabumba. Entre temas instrumentais, como Ciranda (de eventuais tonalidades jazzísticas) e Batuíra, o compositor sintetiza o conceito do álbum na bela faixa-título, Litoral e Interior - dedicada a Dori Caymmi. Mar, Montanha e Sertão arremata o disco (e sua ideologia) com o auxílio sempre luxuoso do canto (irretocável) de Mônica Salmaso.

5 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Sérgio Santos é compositor enraizado nas tradições da melhor música brasileira e, em especial, nos sons das Geraes, sua terra natal. Talvez por estar identificado com a MPB formatada nos anos 60 e desenvolvida nos 70, Santos tem construído sua obra à margem do mercado fonográfico, sempre sem a devida popularidade. Litoral e Interior é o sexto inusitado título de sua discografia, que já rendeu trabalhos inspirados como Aboio (1995), Mulato (1998), Áfrico - Quando o Brasil Resolveu Cantar (2002), Sérgio Santos (2004) e Iô Sô (2007). Conta Santos em texto escrito para o encarte do álbum que a ideia de Litoral e Interior foi realçar diferenças e contradições. No caso, explorando dicotomias entre mar e montanha, cidade e sertão. O grande diferencial do disco está no caráter sinfônico de algumas faixas. Três temas orquestrais - O Mar Adormece, A Montanha Sonha e O Sertão Acorda (os três arranjados pelo pianista André Mehmari) - norteiam o repertório em viagem que faz escalas pelo nordeste no frevo Sombrinha Branca e no baião Zabumba. Entre temas instrumentais, como Ciranda (de eventuais tonalidades jazzísticas) e Batuíra, o compositor sintetiza o conceito do álbum na bela faixa-título, Litoral e Interior, parceria com Dori Caymmi. Mar, Montanha e Sertão arremata o disco (e sua ideologia) com o auxílio sempre luxuoso do canto (irretocável) de Mônica Salmaso.

17 de dezembro de 2009 09:38  
Anonymous Anônimo said...

Mauro,
No texto voce afirma "o compositor sintetiza o conceito do álbum na bela faixa-título, Litoral e Interior, parceria com Dori Caymmi". Porém, há um equívoco. A faixa em questão foi feita para o Dori e não pelo Dori. A música é apenas do Sérgio Santos.

Carioca da Piedade, humildemente auxiliando o colunista

17 de dezembro de 2009 16:03  
Blogger Mauro Ferreira said...

obrigado, Carioca da Piedade. Na verdade, já tinha sido alertado do erro por e-mail pelo próprio Sérgio Santos. Mas valeu pelo auxílio luxuoso! Abs, MauroF

17 de dezembro de 2009 18:09  
Anonymous Presidente said...

O Disco do Sérgio Santos é belíssimo. Um petardo de ouro.

Comprem sem piscar.

Aliás, o nome de Sérgio Santos é garantia de qualidade. O CD da Cláudia Cunha, produzido pelo Sérgio e lançado pela Biscoito Fino é delicioso. O Mauro já comentou ele por aqui.

Abraços,

Presidente

17 de dezembro de 2009 19:10  
Blogger Pierre said...

Depois de ouvir "Áfrico" e "Io Sô" é difícil não derramar elogios a Sérgio Santos. Mais uma vez, ele surge com um disco amarrado por um conceito, com uma história para contar, e minhas expectativas só podem ser as maiores.

Aí está uma compra obrigatória para fim de ano.

17 de dezembro de 2009 22:32  

Postar um comentário

<< Home