22 de novembro de 2009

Natural em 'lugar imenso', Gadú abre para Joss

"Gente, que lugar imenso!...", admirou-se Maria Gadú, no palco da HSBC Arena, após cantar Lanterna dos Afogados, a balada de Herbert Vianna que ela já revivera na edição do programa Som Brasil dedicada ao grupo Paralamas do Sucesso. À vontade no lugar imenso, de fato a maior casa de shows do Rio de Janeiro (RJ), Gadú - vista em foto de Mauro Ferreira - preservou sua espontaneidade ao abrir a apresentação carioca da nova turnê da cantora inglesa Joss Stone, na noite de sábado, 21 de novembro de 2009. Sem procurar impressionar, a artista cantou algumas das melhores músicas de seu primeiro álbum - Dona Cila, Shimbalaiê, Tudo Diferente - e, no fim de seu pocket show, convocou o amigo Leandro Léo para dividir a cena com ela em Linda Rosa e em Laranja, último número de apresentação simpática que mostrou que Maria Gadú canta (bem) em qualquer canto com a mesma naturalidade. Inclusive em lugares imensos como a HSBC Arena...

19 Comments:

Anonymous Hugo said...

Gadu é uma fofa, gosto de sua música shimbalaiê que tocana novela

22 de novembro de 2009 11:35  
Anonymous Anônimo said...

Maria Gadú está para Cássia Eller, assim como Cláudia Leitte está para Ivete Sangalo.

É cover.

22 de novembro de 2009 12:32  
Anonymous Anônimo said...

Canta bem as músicas que compõe mal, esse é o problema.

22 de novembro de 2009 13:21  
Anonymous Anônimo said...

a moça até canta bem, seu disco de estréia eu comprei, é bom, mas esse visual tá péssimo, ainda mais para abrir o show de Joss que é cheia de beleza e sensualidade.

22 de novembro de 2009 13:29  
Anonymous Anônimo said...

Pra mim " shimbalaiê" é péssima mas Gadu ela não é péssima é só ruim!

22 de novembro de 2009 13:37  
Anonymous Anônimo said...

Maria Gadú mostra-se uma cantora em evolução e, com naturalidade, sem afetação.
Sim, seu visual não é a coisa mais linda que já se viu passar. Pô, mas a Cássia Eller, que a gente acaba comparando sem querer querendo, também tinha épocas que tava qualquer nota de visu. Mas, isso é MG.
Interessante perceber que ela é uma pessoa em evolução. A entrevista dela no site da Saraiva é um achado. Depois de ouvir e ver, a gente acaba nutrindo uma simpatia pela moça com cara de menininho.
O primeiro disco tem falhas, mas o primeiro de Cássia também não era 100%, assim como o primeiro de vários artistas.
Aos 20 e poucos anos ela tem muito a crescer. Ainda bem.

Carioca da Piedade

22 de novembro de 2009 15:30  
Blogger Cássia said...

Só o visual lembra a Cássia Eller, mas o estilo é completamente diferente. A voz dela é doce e muito bonita. Creio que ainda vá crescer muito como cantora, pois tem potencial para isso.

22 de novembro de 2009 18:37  
Blogger MAXXX said...

Se a própria Cássia está aí em cima dando o aval, quem sou eu pra dizer que não....rs

23 de novembro de 2009 00:09  
Anonymous Anônimo said...

Concordo com a Cássia. Qdo vi foto dela achei q seria mais um clone da Cássia, qdo ouvi num me lembrou em nada a Cássia, tatno a voz quanto o som são bem diferentes, acho q dizer q ela está pra Cássia o q Claudia Leite está pra Ivete é meio sem noção. Acho Gadu um talento q vai crescer muito ainda, torço pra isso.

23 de novembro de 2009 08:40  
Anonymous billy mata said...

Acho muito torpe essa comparação com a Cassia. Gadu não tem a voz tampouco a verve daquela. E não percebo em sua performance nenhuma imitação.
O problema de Gadu é apenas não corresponder artisticamente ao que uma meia duzia de críticos vêem nela.
Enxergar algo além do mediano em shimbalaiê, por ex, é querer enfiar fé na misericórdia. So sorry! Mesmo.

23 de novembro de 2009 09:01  
Anonymous Carolina said...

Billy Mata,

Tentar sair do Shimbalae.. E entre no Altar Particular, Tudo Diferente, Encontros.. E tente descobrir, que limitar-se é o pior erro!
Gadu veio com força, voz e o principal, CARISMA. Essa vai longe!
E o tempo, só vai fazer com que ela se adapte a mudanças necessárias pra sua carreira..

23 de novembro de 2009 10:10  
Anonymous Anônimo said...

Carisma?? Maria Gadu?? Dá licença..to indo pro show da Rosemary!!!

23 de novembro de 2009 14:10  
Anonymous lia said...

Carisma??? Maria Gadu??????
gente, a garota tem a expressividade de uma flor de plástico...me poupem!!!!
Eu a vi no sem censura e me constrangi por seu desempenho.
Conferi uns videos no youtube e não vi nem arremedo de carisma.

Tenho seu CD e o considero bastante razoável. Apenas isso. E sua performance física não faz supor um futuro muito alvissareiro. Nem me refiro à 'beleza'. Elba Ramalho e Maria Bethania, por ex, nunca foram exemplo de beleza mas apresentaram desde sempre - ESTAS, SIM - um carisma tão avassalador que não deixou lugar para avaliações estéticas convencionais.

23 de novembro de 2009 18:13  
Anonymous Anônimo said...

Voz da Gadú é triste!
Canto péssimo!
Carisma ZERO!
Nada a ver com a Cássia Eller, que tinha uma força estranha nas apresentações. Parecia que recebia o "santo". Estranha no sentido positivo da palavra...

23 de novembro de 2009 18:54  
Anonymous César said...

Mais uma "musa" descoberta pela imprensa. Deus me livre dessas cantoras mudernas.

23 de novembro de 2009 22:02  
Anonymous Anderson said...

Ter carisma não quer dizer que ela tenha de ser uma palhaça como a Ivete ou uma tentativa de palhaça como a Claudinha Leittttte. Ela tem carisma, embora tímida, e o público comprova isso em seus shows. Mas isso denota sucesso e, certamente, desagrada àqueles que não suportam o sucesso alheio. hehehe Além, evidentemente, de ter uma voz marcante e bela. Por outro lado, é inegável que ela tem sido excessivamente incensada pela imprensa... o que pode se tornar um saco. Contudo, talento ela tem bastante.

24 de novembro de 2009 03:44  
Blogger Lara Cervasio said...

Apenas acho que o visual não interferer no talento.
Acho que os artistas de verdade, pouco se importam com a aparencia (em agradar ou não a mídia).
O que tá falendo ao comprar e ir ao show dessa menina é o talento musical. O que , EU, sim, ACHEI.

27 de novembro de 2009 23:14  
Blogger Lara Cervasio said...

Este comentário foi removido pelo autor.

27 de novembro de 2009 23:16  
Anonymous Anônimo said...

Caros, aparência pouco importa ninguém é obrigado a seguir padrões, é por isso que existe a multiplicidade.
A música segue a mesma linha, temos diversos cantores, cantoras, bandas, etc., para serem escolhidos, para serem adorados ou não. É por isso que temos o direito da escolha. Indo além, também temos a capacidade de fazer críticas construtivas e coerentes (é só se esforçar um pouquinho!), pois só assim contribuímos para melhorar aquilo que desagrada. Críticas destrutivas é ignorância.

Particularmente, eu gosto sim da Maria Gadú, de suas músicas, sua voz, seu estilo, etc. Já comprei seu CD, e comprarei os próximos. E irei aos shows com a maior alegria.

12 de dezembro de 2009 01:57  

Postar um comentário

<< Home