18 de maio de 2009

Aydar e Becker no disco duplo de Romulo Fróes

Compositor da populosa cena indie de São Paulo, parceiro de Clima e Nuno Ramos, Romulo Fróes está lançando um álbum duplo - No Chão sem o Chão - em que transita pelo universo do samba, da MPB e do rock. Com clareza, o artista explica o conceito deste seu terceiro álbum - dividido em dois CDs, Cala Boca Já Morreu e Saiba Ficar Quieto - em texto publicado na contracapa. Ao formar nova banda, de tendência mais roqueira, ele gravou as canções do que chama de 1º sessão, Cala Boca Já Morreu, com arranjos criados em sintonia com tal inclinação roqueira de seus músicos. Já a 2ª sessão, Saiba Ficar Quieto, reúne temas compostos posteriormente, já sob influência da banda. No disco 1, a voz de Mariana Aydar é ouvida na faixa De Adão pra Eva (Aydar gravou parceria de Fróes e Clima, Nada Disso É pra Você, em seu recém-lançado segundo álbum, Peixes, Pássaros, Pessoas). Já o disco 2 agrega na ficha técnica nomes como Lanny Gordin (guitarra na faixa Ou Nada), Nina Becker (em Astronauta e em O Que Todo Mundo Quer / Ninguém Liga) e Tatá Aeroplano (Para Fazer Sucesso). Ao todo, o projeto tem 33 faixas.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Compositor da vasta cena indie de São Paulo, parceiro de Clima e Nuno Ramos, Romulo Fróes está lançando um álbum duplo - No Chão sem o Chão - em que transita pelo universo do samba, da MPB e do rock. Com clareza, o artista explica o conceito deste seu terceiro álbum - dividido em dois CDs, Cala Boca Já Morreu e Saiba Ficar Quieto - em texto publicado na contracapa. Ao formar nova banda, de tendência mais roqueira, ele gravou as canções do que chama de 1º sessão, Cala Boca Já Morreu, com arranjos criados em sintonia com tal inclinação roqueira de seus músicos. Já a 2ª sessão, Saiba Ficar Quieto, reúne temas compostos posteriormente, já sob influência da banda. No disco 1, a voz de Mariana Aydar é ouvida na faixa De Adão pra Eva (Aydar gravou parceria de Fróes e Clima, Nada Disso É pra Você, em seu recém-lançado segundo álbum, Peixes, Pássaros, Pessoas). Já o disco 2 agrega na ficha técnica nomes como Lanny Gordin (guitarra na faixa Ou Nada), Nina Becker (em Astronauta e em O Que Todo Mundo Quer / Ninguém Liga) e Tatá Aeroplano (Para Fazer Sucesso). O álbum traz (ao todo) 33 faixas.

18 de maio de 2009 19:12  
Anonymous Anônimo said...

Os discos anteriores de Rômulo Froes me soaram bem mais interessantes, uma vez que ele tem uma forte influência de Batatinha e Macalé...Confesso que este(s) ainda estou por digerir.

18 de maio de 2009 20:04  
Anonymous Paulo Albuquerque said...

Rômulo é um dos grandes compositores de sua geração, mas nao é bom cantor. Essa história de que os cantores-compositores cantam melhor suas próprias músicas que os intérpretes não vale para Rômulo. Basta ouvir a música dele na voz de Mariana Aydar (que o Mauro citou) para verificar que a música é linda e por isso precisa de uma intérprete à altura. O novo disco de Rômulo tem músicas boas, mas ele podia fazer como alguns compositores, que chamam vários intérpretes para gravar seus discos, como faz o mineiro Flávio Henrique ou como fez Dado Villa-Lobos no cd que acaba de chegar às lojas.

19 de maio de 2009 08:45  
Blogger Gilberto said...

O grande charme de Rômulo está no fato de que ele não é uma pessoa com vozeirão ou um "grande cantor", como queiram. Eu adoro a voz dele.

19 de maio de 2009 11:43  
Anonymous Anônimo said...

O melhor disco do ano.

19 de maio de 2009 13:27  
Anonymous Lurian said...

Acho a voz dele supercharmosa tbm!
canta uns samba-blues que são tudo de bom!

19 de maio de 2009 14:41  
Anonymous Moisés said...

Gosto do Romulo cantando, esses discos são ótimos - mais pesados que os anteriores. Acho que apenas em uma ou outra faixa, que exige uma voz mais potente, é que nota-se isso. Mas não chega a prejudicar. A banda é muito boa, assim como quase todas as músicas.

19 de maio de 2009 15:59  

Postar um comentário

<< Home