11 de abril de 2009

Coletânea lembra 20 anos da morte de Gonzaga

A saída de cena do eterno Rei do Baião, Luiz Gonzaga (1912 - 1989), vai completar 20 anos em 2 de agosto de 2009 e a indústria do disco já começa a lembrar a data. O primeiro lançamento vem da gravadora Som Livre, que edita neste mês de abril de 2009 uma coletânea do artista na série Sempre. A seleção das 14 faixas não poderia ser mais óbvia, se concentrando nos clássicos do artista (Asa Branca, Respeita Januário, Sabiá, Baião, O Xote das Meninas, Juazeiro, Paraíba, Assum Preto, Qui nem Jiló, A Vida do Viajante, Vem Morena, ABC do Sertão, Riacho do Navio e Cintura Fina). Ainda assim, a nova compilação é um bom cartão de visitas para que atuais gerações conheçam a obra seminal de Gonzagão, pilar da nação nordestina.

7 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A saída de cena do eterno Rei do Baião, Luiz Gonzaga (1912 - 1989), vai completar 20 anos em 2 de agosto de 2009 e a indústria do disco já começa a lembrar a data. O primeiro lançamento vem da gravadora Som Livre, que edita neste mês de abril de 2009 uma coletânea do artista na série Sempre. A seleção das 14 faixas não poderia ser mais óbvia, se concentrando nos clássicos do artista (Asa Branca, Respeita Januário, Sabiá, Baião, O Xote das Meninas, Juazeiro, Paraíba, Assum Preto, Qui nem Jiló, A Vida do Viajante, Vem Morena, ABC do Sertão, Riacho do Navio e Cintura Fina). Ainda assim, a nova compilação é um bom cartão de visitas para que atuais gerações conheçam a obra seminal de Gonzagão, pilar da nação nordestina.

11 de abril de 2009 10:39  
Anonymous Anônimo said...

Parte da discografia de Luiz Gonzaga foi lançada na "Coleção Luiz Gonzaga" (semelhante a de Nélson Gonçalves). Espero que o restante da obra também seja editada em CDs. De coletâneas todo mundo já está cheio!!

11 de abril de 2009 11:01  
Blogger André Luís said...

Pois é, chega de coletâneas! A obra COMPLETA do Gonzagão merece ser reeditada, remasterizada, revalorizada, reaproveitada, reanimada, relançada, respeitada, relembrada...

11 de abril de 2009 12:00  
Anonymous Anônimo said...

Pilar da nação brasileira, Mauro, assim como Noel, Caymmi e Tom.
Os arquitetos da música do Brasil.

Anderson Falcão
Brasília - DF

(Ouvindo Pato Fu - MTV ao vivo)

11 de abril de 2009 13:30  
Anonymous Anônimo said...

Se nas gravadoras ainda vivas tivesse alguem que enteda da obra de Gonzagão, bem que podiam fazer um songbook, chamando cantores e cantoras de moral, com talento. Nadd de sertanejo, nem dessa turma do axé. Mas não tem, porém, fiquemos na mesma. Nem os discos já feito por Elba e o do Gil, superam a obra do Rei. Porque se repetem, com arranjos chatos. Pena que Almir Chediak não esteja mais aqui pra salvar isso. Alguém se habilita, que tal o Dominginhos e Lenine produzir isso.

12 de abril de 2009 12:26  
Blogger Janio Alcantara said...

Mauro,
Quando que a Sony BMG irá continuar o relançamento em CD dos LPs de Luiz Gonzaga????

12 de abril de 2009 14:00  
Anonymous Anônimo said...

Falando em Gonzaga, alguém poderia explicar por que a EMI não relançou o único "Ao Vivo" de Gonzaguinha - "Geral" - já que relançou todo o restante de sua obra ?

18 de abril de 2009 01:42  

Postar um comentário

<< Home