9 de setembro de 2007

Zeca vincula selo à EMI e continua na Universal

Um dos grandes vendedores do elenco brasileiro da Universal Music, Zeca Pagodinho quis vincular a distribuição do primeiro produto de seu recém-criado selo, ZecaPagodiscos, a uma outra major, a EMI Music. Trata-se do DVD e do CD ao vivo Cidade do Samba, idealizados por Max Pierre - à esquerda na foto clicada durante a assinatura do contrato e que mostra o sambista ao lado de Marcello Castello Branco, presidente da filial brasileira da EMI, e de Jorge Lopes (à direita), diretor de vendas da multinacional. Selo à parte, Zeca continua firme no elenco da Universal Music...

2 Comments:

Anonymous Waldir said...

mauro, o que essa 'notícia' interessa a quem compra disco como eu? não importa por onde o disco é lançado, importa é que seja lançado.

9 de setembro de 2007 18:25  
Anonymous Anônimo said...

Caro Waldir,
Hoje talvez não importe. Mas, isso faz parte de um contexto global. Quantas coletâneas a gente compra (ou comprava) e não tem aquela música que é marca do intérprete ?
Quando isso acontecesse, normalmente, o fonograma pertence a outra gravadora. Cada participação especial em um disco requer uma série de autorizações, que não necessáriamente envolvem dinheiro, mas tem relação com Direito.
Porém, você tem sua razão. O que importa é o disco. Mas, quanto mais podemos nos informar do que consumimos o tanto melhor.
História é bom e pode servir para nossa História. E a história da MPB, nesse novo século, terá uma página com relação a isso.
Zeca soube ser fiel a quem lhe apoiou quando estava no ostracismo e ao mesmo tempo não saiu do time que vem lhe dando apoio. O cara é do bem e o disco deverá ser do bem e bom.

Anônimo da Segunda

10 de setembro de 2007 13:04  

Postar um comentário

<< Home