26 de agosto de 2007

Fundo se refugia no quintal dos hits do samba

Resenha de show / Gravação de CD e DVD
Título: O Quintal do Samba
Artista: Fundo de Quintal
Local: Canecão (RJ)
Data: 25 de agosto de 2007
Cotação: * * *

Depois de avançar em 2006 com grande álbum de inéditas (Pela Hora), o Fundo de Quintal volta a recuar e se refugia à sombra de sucessos do samba em CD e DVD gravados ao vivo em um show no Canecão. Já será o quarto projeto ao vivo do grupo na década. À frente de um cenário que reproduz típica rua do subúrbio carioca, com casas pintadas nas cores das tradicionais escolas de samba do Rio de Janeiro, o grupo mostrou que sua cozinha ainda continua imbatível e que há raro entrosamento entre seus seis integrantes.

Costurado por Túlio Feliciano, com a regência do maestro Rildo Hora, o roteiro foi aberto com A Amizade, samba do álbum É Aí que Quebra a Rocha (1991). Já na terceira música, Ela Só Quer Samba, o animado público estava na (palma da) mão do sexteto, incentivado por seu comunicativo vocalista Mário Sérgio. E tome partido de alto de quilate! Samba obscuro, Boca Miúda ratificou a excelência do repertório do Fundo de Quintal. E Zeca Pagodinho e Almir Guineto engrossaram o caldo em Mole que Nem Manteiga, partido de Bidi, pinçado do repertório da madrinha Beth Carvalho.

Contudo, o conceito deste novo projeto é apresentar sucessos do samba na cozinha esperta do Fundo de Quintal. Daí a inclusão de músicas como Reunião de Bacana (o do infalível refrão "se gritar 'pega ladrão', não fica um, meu irmão"...) e Ex-Amor (o samba de Martinho da Vila, puxado pela voz de Sereno e acompanhado em coro pelo público) e O Sol Nascerá (Cartola e Elton Medeiros). De menos óbvio no repertório, houve somente Cuidado com a Outra, parceria (obscura) de Nelson Cavaquinho com Augusto Tomaz Jr.

A pretexto de reverenciar as mais tradicionais escolas de samba cariocas, o Fundo pôs seu quintal a serviço de sambas de Silas de Oliveira (Meu Drama), Dona Ivone Lara (Tiê), Paulinho da Viola (Coração Leviano, No Pagode do Vavá, Miudinho) e Candeia (o belo Testamento de Partideiro). Em Miudinho, Bira Presidente e Ubirany mostraram suas habilidades como dançarinos. E, do Rio, o sexteto partiu para São Paulo, revivendo sambas como Triste Madrugada, Tristeza e, já no bis, Trem das Onze e a participação improvisada de Beth Carvalho em Vou Festejar. Enfim, um show caloroso e bacana, já que o Fundo se garante fora de seu quintal...

2 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Eis o roteiro do show:
1) A Amizade
2) Papo de Samba
3) Ela Só Quer Saber de Sambar
4) Boca Miúda
5) Mole que Nem Manteiga
6) Reunião de Bacana
7)
8) Ex-Amor
9)Cuidado com a Outra
10) O Sol Nascerá
11) Meu Drama
12) Prazer da Serrinha
13) Tiê
14) No Pagode do Vavá
15) Coração Leviano
16) Testamento de Partideiro
17) Miudinho
18)
19) Triste Madrugada / Tristeza
Bis:
20)Ô Irene / Bagaço da Laranja
21) Vou Festejar
22) Trem das Onze

26 de agosto de 2007 13:49  
Anonymous Anônimo said...

Beleza de repertório Mauro. Só para deixar registrado que a música Se gritar pega ladrão, atualíssima até hoje, chama-se Reunião de Bacana de autoria do grande compositor portelense Ary do Cavaco. Tem muito samba bom que poderia estar no repertório principalmente de Candeia, Cartola, Nelson e de muitos da Velha Guarda da Portela, Zé Ketti e tantos outros. Poderiam lembrar Roberto Ribeiro, Clara, Bezerra,...
E maravilha se tem Beth nunca é demais!

26 de agosto de 2007 21:05  

Postar um comentário

<< Home