19 de agosto de 2007

Bethânia grava DVD em apresentação sublime

Foi majestosa a primeira das duas apresentações do show Dentro do Mar Tem Rio programadas por Maria Bethânia - numa foto de Beti Niemeyer - no Canecão (RJ) para a gravação do DVD e do CD ao vivo que vão perpetuar o espetáculo. Eis o roteiro apresentado e gravado pela cantora no (sublime) show de sábado, 18 de agosto:

I Ato
1. Canto de Nanã (Dorival Caymmi)
2. Beira-Mar (Roberto Mendes e Capinam)
3. Asa Branca (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira)
4. Grão de Mar (Márcio Arantes e Chico César)
5. O Nome da Cidade (Caetano Veloso)
6. Pedrinha Miudinha (Domínio público)
7. História pro Sinhozinho (Dorival Caymmi) / Cirandas (Domínio público)
8. Santo Amaro (Roque Ferreira e Délcio Carvalho)
9. Sereia de Água Doce (Vanessa da Mata)
10. De Papo pro Ar (Joubert de Carvalho e Olegário Mariano)
11. Riacho do Navio (Luiz Gonzaga e Zé Dantas)
12. Águas de Cachoeira (Jovelina Pérola Negra, Labre e Carlito Cavalcante)
13. O Vento (Dorival Caymmi)
14. Dona do Raio e do Vento (Paulo César Pinheiro)

Instrumental

II Ato
15. Memórias do Mar (Vevé Calazans e Jorge Portugal)
16. Yemanjá Rainha do Mar (Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro)
17. O Marujo Português (Linhares Barbosa e Artur Ribeiro)
18. Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle)
19. Eu que Não Sei Quase Nada do Mar (Ana Carolina e Jorge Vercilo)
20. A Saudade Mata a Gente (João de Barro e Antonio Almeida)
21. Gostoso Demais (Dominguinhos e Nando Cordel)
22. Você (Roberto Carlos e Erasmo Carlos)
23. Sob Medida (Chico Buarque)
24. Memória das Águas (Roberto Mendes e Jorge Portugal)
25. Lágrima (Roque Ferreira)
26. Cantigas Populares (Domínio público)
27. Poetas Populares (texto de Antonio Vieira)
28. Filosofia Pura (Roberto Mendes e Jorge Portugal) - com citação de Yayá Massemba
29. Canto de Oxum (Toquinho e Vinicius de Moraes)
30. Debaixo d'Água (Arnaldo Antunes) / Agora (Toni Belloto, Charles Gavin, Branco Mello, Nando Reis, Marcelo Fromer, Paulo Miklos, Sérgio Brito e Arnaldo Antunes)
31. Francisco, Francisco (Roberto Mendes e Capinam) - com citação de Meu Divino São José
32. Ultimatum (texto de Álvaro de Campos)
33. Movimento dos Barcos (Jards Macalé e Capinam)

Bis
34. Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de uma Noite (David Corrêa e Jorge Macedo)

Bis II
35. Alalaô (Nássara e Haroldo Lobo)
36. A Filha da Chiquita Bacana (Caetano Veloso)
37. Chuva, Suor e Cerveja (Caetano Veloso)
38. A Água Lava Tudo (Paquito, Jorge Gonçalves e Romeu Gentil)

43 Comments:

Anonymous Anônimo said...

O repertório está perfeito! Deixa-nos navegar nas águas do tempo e da sensibilidade... Que venha o novo DVD da diva.

19 de agosto de 2007 01:59  
Anonymous Anônimo said...

Ai, que coisa repetitiva.... menos Mauro..muuuuuuito menos!!!!

19 de agosto de 2007 02:01  
Anonymous Anônimo said...

Pena que ela tirou "Atiraste Uma Pedra" do repertório... Mas nada é perfeito...
O show é simplesmente maravilhoso...

19 de agosto de 2007 02:46  
Blogger Fabio said...

A artista mais coerente com sua pessoa, carreira e atividade.
Repertório sublime, de fato, e para quem já viu o espetáculo, a gravação do dvd é a perpetuação de mais uma grande oportunidade de se ver a maior artista brasileira em atuação.
Sempre Bethânia!

19 de agosto de 2007 10:21  
Anonymous Anônimo said...

Pena mesmo ter tirado ATIRASTE UMA PEDRA. Mauro, cria um blog pra Bethânia e convida as bethanetes pra babar nele

19 de agosto de 2007 11:11  
Anonymous Anônimo said...

Ai , mais uma vez assassinando uma música do meu amadinho .
Não satisfeita em estragar " Debaixo Dágua " no estudio agora vem em versão ao vivo . Acho que ela deve ter usado um balão de oxigênio pra cantar essa musica sem faltar o folego ...

19 de agosto de 2007 11:46  
Anonymous Anônimo said...

magnifica e sublime como sempre, essa abelha rainha nos comove em exaust�o. Bethania � imortal.

19 de agosto de 2007 12:13  
Blogger Marcelo Veronez said...

Anônimo de Agosto 19, 2007 2:01 AM

Até entendo que Bethania costuma ser repetitiva em seus repertórios... Mas esse show não(se é que vc classificou o show como repetitivo).

Acho uma pena ela ter tirado Atiraste uma pedra e Kirimurê... Masssssssss... parece que vem coisa boa por aí!

maaaaaaais Mauro, beeeeeeeem maaaaaiisssssssss!!!!!!

19 de agosto de 2007 14:41  
Blogger Marcelo Veronez said...

Anônimo de Agosto 19, 2007 2:01 AM

Até entendo que Bethania costuma ser repetitiva em seus repertórios... Mas esse show não(se é que vc classificou o show como repetitivo).

Acho uma pena ela ter tirado Atiraste uma pedra e Kirimurê... Masssssssss... parece que vem coisa boa por aí!

maaaaaaais Mauro, beeeeeeeem maaaaaiisssssssss!!!!!!

19 de agosto de 2007 14:41  
Blogger Claudio said...

Maravilhosa!!!
Deusa!!
divina!!!

19 de agosto de 2007 15:41  
Anonymous Anônimo said...

Mauro,

No show do dia 17/08, Bethânia além de sublime, foi uma criança linda,entre a música Debaixo d'agua e Agora. O público veio abaixo, ensudercendo o Canecão de aplausos para a rainha. Ela realmente é merecedora de carinhos, porque nos oferece o melhor e divinamente. É só perguntar para quem esteve também nesta noite mágica.
Obrigado sempre por notícias, e vamos aguardar ansiosamente o DVD.

Abraços.

19 de agosto de 2007 16:05  
Anonymous Anônimo said...

Incrível como tem gente que sofre de déficit de atenção (falam qualquer bobagem para ver se chamam atenção para si):
- O blog do Mauro é provavelmente o mais completo sobre informação de música no Brasil. No entanto, duas ou três pessoas, ao invés de procurar e escrever nos assuntos que lhe interessam, entram nos tópicos sobre Maria Bethânia apenas para reclamar das pessoas que a elogiam. Sinto muito senhores, mas vocês precisam de
pelo menos alguma consistência em seus comentários, para sequer merecer uma resposta;
- Para a Kia: você pode gostar ou não de uma interpretação, mas ao falar que MB assassinou a música do Arnaldo Antunes você só quis gerar polêmica. Então, vou ajudá-la na polêmica. Você realmente acha que o Arnaldo Antunes canta bem?
Na minha opinião, ninguém é melhor em assassinar suas músicas que o próprio Arnaldo Antunes.

19 de agosto de 2007 16:23  
Anonymous Anônimo said...

Pelo amor de Deus, Maria Bethânia está explêndida. Não há nada de repetitivo nesse show. Ela simplesmente mostra porque é a maior cantora desse país. Repertório perfeito, roteiro bem costurado, interpretações irrtetocáveis. É antológico, Já está na história

Quem fala mal só pode ser despeito. "Fazer sucesso no Brasil é crime." Deixem a Rainha governar os nossos corações. Ela é Diva. Ela pode. Ela é um mito. M-I-T-O Salve Bethânia!

19 de agosto de 2007 18:26  
Anonymous Anônimo said...

Mauro, o que houve com o projeto do disco natalino de Bethânia?

19 de agosto de 2007 21:59  
Anonymous Anônimo said...

Vi recentemente este show em Lisboa. Ela está cantando melhor do que nunca e super à vontade e várias vezes ovacionada pelo público. Os temas todos bons, mas o que eu destaco e que me impressionou, não foi uma canção, foi um poema que ela declamou de Álvaro de Campos (Fernando Pessoa) de 1917. De uma actualidade e acutilância arrepiantes. Procurem e leiam!

Quim

20 de agosto de 2007 07:45  
Anonymous Anônimo said...

Me esqueci de dizer, o poema de Álvaro de Campos, chama-se Ultimatum.

Quim

20 de agosto de 2007 07:48  
Anonymous Anônimo said...

Oi Mauro!

Só para saber, ao certo: "Atiraste uma pedra" saiu mesmo do roteiro? No show que vi em São Paulo, vinha logo depois de "Lágrima". Ou estou delirando?

Obrigado!

Bruno

20 de agosto de 2007 08:56  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia me caaaaaaaansa..... Mesmos gestos, mesmos movimentos...tudo calculado para agradar aos fãs cegos!!
Quer um show de verdade??? Elis, Clara, Alcione e Nana... essas sim fizeram e fazem shows honestos e sinceros, não discutindo a qualidade do q cantam, diga-se....

20 de agosto de 2007 08:59  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia, SUBLIME Bethânia.
Eixo imperturbável de inteligência, sensibilidade e bom senso na música brasileira.

Totalmente remplis-de-soi-même.

20 de agosto de 2007 09:57  
Anonymous Anônimo said...

Grande BIS, sambão da Portela! E sem contar nas marchas carnavalescas que tem como tema a água, gravadas por Emilinha, Jorge Goulart e tantos outros. E se tem Jovelina eu comprarei, como fiz com Pirata e Mar de Sophia. Só o samba mesmo para me fazer gostar de Bethânia. Salve a Abelha Rainha!

20 de agosto de 2007 10:18  
Anonymous Anônimo said...

Lindo, divino, maravilhoso, foi um lindo espetáculo.
Agora é aguardar ansiosamente o DVD.
Temos ainda uma apresentação em Niterói.
Salve Bethânia.
Adélia - Rio

20 de agosto de 2007 10:57  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia já se vestiu melhor, não? Será que não tem ninguém competente para fazer os figurinos dos artistas brasileiros. É uma tragédia sucedendo outra.

Flávio

20 de agosto de 2007 23:15  
Anonymous Anônimo said...

Tava doido pra ver Kirimurê ao vivo. Uma das melhores canções do repertório dos cds novos de MB na minha opinião. Tinha pensado em como ela ia fazer ao vivo e tals... Mas acho que vai ficar pra próxima. O show tem "O nome da cidade" que é muito boa, mas acho que os textos fizeram falta.
Por outro lado, é bom ouvir os textos e visualizar o que Bethânia diz, os lugares que só ela nos leva quando recita. Essa coisa que (com todo o respeito à uma cantora absoluta) Elis não conseguia fazer. Mesmo sendo Elis. E deixando bem claro que não to afim de rivaledades ElisxMB. Foi só um comentário... irônico.

21 de agosto de 2007 00:28  
Anonymous Anônimo said...

Cantando cada vez melhor e com sua graça e carisma absolutamente preservados Bethânia segue a frente do cordão das grandes cantoras brasileiras.
Digníssima. Maravilhosa!

21 de agosto de 2007 08:50  
Anonymous Anônimo said...

Tá tudo certo. Tudo lindo. O espetáculo é emocionante, Bethânia em ótima forma, os 2 cds estão entre os melhores dos últimos anos mas não vejo a hora da Rainha terminar sua expedição e voltar pra terra firme.
Quero ouvi-la cantar aquelas canções arrebatadoras, exaltar amores desesperados, trincar - com sua voz sensível e possante - os corações mais empedernidos.
Ando com saudade da Bethania de Alceu Valença, Lupiscínio, Sueli Costa, um Caetano dos bons, Rorô de Gota de Sangue.
É certo que a baiana é múltipla. Pois que vire seu caleidoscópio para os subterrâneos onde apenas artistas de seu porte conseguem penetrar. E levar a luz.

21 de agosto de 2007 09:17  
Anonymous Anônimo said...

Gostei de ver, 9:17AM.

21 de agosto de 2007 10:15  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia voltou a incluir Kirimurê no show do dia 19. Portanto deve estar no DVD. Eu também adorei a música no CD, gostei mais ainda quando vi no Vivo Rio no ano passado e tinha ficado triste por não estar no show do Canecão mas ela ouviu minhas preces. O número por sinal foi ovacionadíssimo.
Adélia - Rio

21 de agosto de 2007 10:47  
Anonymous Anônimo said...

O show realmente é lindo. Quando passou por Belo Horizonte provocou uma reação na platéia quando há muito não se via no Palácio das Artes: a platéia aplaudindo de pé depois que ela recitou Ultimatum. Também gostei de vê-la cantando novamente Roberto Carlos (será que eles vão mesmo fazer um show juntos?). Mas também ando com saudade da Bethânia, musa dos amores desencontrados. Tá na hora de voltar a gravar Sueli, RoRo, Calcanhotto, Chico, Roberto & Erasmo, Caetano e - por que não - algo do Gonzaguinha que ela ainda não gravou (Eu Apenas Queria que Você Soubesse, que ele fez para ela, nunca mereceu um registro em disco dela - só em show)...

21 de agosto de 2007 13:07  
Anonymous Anônimo said...

Dizer, como alguns, que Bethânia se repete a cada show é forçar a barra. Flávio as vestes de Maria Bethânia remetem áquelas vestidas no candomblé, portanto estão muito bem situadas nesse show. Esse show está bem costurado e tem pouquíssimas músicas registradas ao vivo (por ela) anteriormente. Lógico que eu, como a maioria, deve estar se perguntando por que a inclusão de Sob medida e Você... (me parecem deslocadas...) Se era pra ter Chico por que não O Xote de navegação, A ostra e o vento, Baioque ou qualquer outra coisa relacionada ao tema água? Nesse ponto eu me rendo.
Saudo a inclusão de "O nome da cidade", e LAMENTO que a idéia do projeto inicial de 37 músicas + os BIS tenha resultado na retirada de Músicas tão bem situadas no rpertório como : Kirimurê, O tempo e o rio, Onde eu nasci passa um rio, Poema azul, As praias desertas...mas como nem tudo é perfeito, é torcer para que mais uma vez ela possa emocionar o mundo com seu canto aquático.

21 de agosto de 2007 13:31  
Anonymous Anônimo said...

Pelo amor de Deus, alguém providencie a canonização desta mulher!

21 de agosto de 2007 14:44  
Anonymous Anônimo said...

Chega a ser ridículo esse exagero, vi uma Bethânia idêntica `a de rosa dos ventos dirigida por Fauzi Arap, repetição total, quanto `a canonizar é mais fácil torná-la algo como um orixá ou sei lá o quê.

21 de agosto de 2007 18:56  
Blogger Luís Claudio Giesteira said...

Sublime é a palavra. O show do dia
19 foi mais que isso.Tudo perfeito.
Ovacionada por um Canecão em delírio.Voz impressionante,presença
absoluta.Vários famosos aplaudindo
de pé em cena aberta.Isso é Bethãnia.Cantou Kirimurê lindamente
e espero que inclua Cais no dvd.
Em tempo,Adorei a canção Mãe Quelé
cantada por Olivia Byington e ela
no novo cd da Olívia.Bela homenagem
a Bethânia. Sugiro aos fãs de Betha
não responderem as ridículas provocações acima.É apenas para chamar atenção.Bethania,com a qualidade e riqueza de sua arte,nos
ajuda a viver melhor, amar melhor,
ver melhor e ouvir melhor.É claro
que ela tem uma voz poderosíssima,
com muuito fôlego e como estilo não
se muda totalmente(Elis,Barbra Streisand,etc comprovam isso)pra não descaracterizar.Alguns acham que é repetição. Não vão me perguntar quais músicas os fãs da Bethânia não gostam na sua voz porque isso é absolutamente ridículo,falta de um bom namoro,coisa de gente frustradíssima. Acredite se quiser;
jà houve até isso aqui.Bom que Bethânia esteja acima de tudo isso.

21 de agosto de 2007 23:34  
Anonymous Anônimo said...

Se o show for chato como os discos...Esses exageros, porradas nos peitos, se descabelando toda, isso tá meio datado, ultrapassado. Já curti muito, hoje me cansa.

22 de agosto de 2007 00:11  
Anonymous Anônimo said...

Realmente: CAIS seria maravilhoso.

E o anônimo lá de cima que pede a volta da Bethania arrebatada falou por mim tb.
abraços e ...
Salve Rainha!

22 de agosto de 2007 09:03  
Anonymous Anônimo said...

como a Bethanaia tira do DVD a musica "Atiraste uma pedra"???? Péssimo!!!!!!

22 de agosto de 2007 15:41  
Anonymous Anônimo said...

E tirou tambem Fernando Pessoa musicado por Suely Costa...

E as broncas que ela dá no maestro no palco sao tão constrangedoras...

Mas enfim, abelha rainha pode tudo.

23 de agosto de 2007 04:45  
Anonymous Anônimo said...

Tambem me constranjo com os olhares fulminantes para o maestro mas não posso deixar de reconhecer que Maria Bethânia em cena é um acontecimento memorável. Não conheço ninguém com tamanho domínio sobre, não só o público, mas com tudo que diz respeito ao show. Acho que até uma sujeirinha ali no fundo do palco não lhe passa desapercebido. E tudo isso sem comprometer minimamente sua performance vigorosa.
Coisa de gente grande: estar de olho em tudo, totalmente integrada ao espetáculo, e transparecer uma leveza e um descompromisso que não deixa à mostra a costura por baixo do pano.
Neste sentido Maria coloca a cena brasileira entre o que há de mais eloquente e profissional em palcos de todo o mundo.
Merece aplausos!

23 de agosto de 2007 11:36  
Anonymous Anônimo said...

a única coisa que não gosto em Bethânia é que ela chama chico buarque de 'buarque'. Isso me dá um medo...

23 de agosto de 2007 14:57  
Anonymous Anônimo said...

Fatima Jurema disse tudo. Imagina o medo do próprio Chico?

23 de agosto de 2007 16:51  
Anonymous Anônimo said...

Quem não tem medo da Maria Bethânia?!
Pois se ela mesma diz que sempre que se apresenta no Rio chove...conclusão: se a própria natureza a reverencia...sai de baixo!

Saravá Bethânia!

24 de agosto de 2007 08:50  
Anonymous Anônimo said...

ai que meda!!!
bethânia mete medo, faz rir, emociona, mexe nos guardados, alforria, faz brincar, faz franzir, sacode a poeira, enfim, essa mulher é um caldeirão eternamente em ebulição.

24 de agosto de 2007 10:12  
Anonymous Anônimo said...

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia!

Canonização desta mulher pelo amor de Deus!!

24 de agosto de 2007 20:58  
Anonymous Anônimo said...

Bethânia tem que ser canonizada, sim. Há pouco, numa entrevista ao jornal "Estado de Minas", Roberta Sá citou a baiana como exemplo de artista que não deixa que o passar dos anos tirem a vitalidade de sua arte. Ana Carolina bate continência. Adrianha Calcanhotto adora. Vanessa da Mata não deixa de citá-la em suas entrevistas. Enquanto isso, outras nulidades, como Gal e Simone, estão mofando nos escaninhos do esquecimento

4 de setembro de 2007 12:36  

Postar um comentário

<< Home