24 de julho de 2010

Diogo canta com Chico na gravação de 'Sou Eu'

O cenário de Hélio Eichbauer não poderia reproduzir ambiente mais adequado - a Lapa, o boêmio bairro do Centro do Rio de Janeiro (RJ) - para Diogo Nogueira fazer dueto com Chico Buarque no samba Homenagem ao Malandro (1977), um dos números mais aguardados na gravação de seu CD e DVD Sou Eu. Por mais que a produção tenha tentado manter sigilo total em torno da participação do compositor na gravação, a presença de Chico no show de Diogo - feito na casa Vivo Rio (RJ) na noite de sexta-feira, 23 de julho de 2010 - já estava sendo comentada nos bastidores jornalísticos e musicais. Para o (imenso) público que foi ao show sem saber da participação de Chico, a surpresa e a euforia foram grandes quando o compositor apareceu no palco do Vivo Rio logo na introdução do samba Homenagem ao Malandro. Mas Chico - visto no post com Diogo em foto de Mauro Ferreira - tinha se antecipado. A rigor, ele deveria entrar somente no meio do samba - o que obrigou a repetição do número. Na sequência imediata, com Chico ainda no palco, Diogo recebeu em cena Ivan Lins e o bandolinista Hamilton de Holanda para fazer o registro ao vivo do samba Sou Eu, segunda música da parceria de Chico com Ivan. Mesmo sem render tudo o que poderia render, o único take de Sou Eu acabou sendo validado. Chico foi embora antes do fim do show.

6 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

O cenário de Hélio Eichbauer não poderia reproduzir ambiente mais adequado - a Lapa, o boêmio bairro do Centro do Rio de Janeiro (RJ) - para Diogo Nogueira fazer dueto com Chico Buarque no samba Homenagem ao Malandro (1977), um dos números mais aguardados na gravação de seu CD e DVD Sou Eu. Por mais que a produção tenha tentado manter sigilo total em torno da participação do compositor na gravação, a presença de Chico no show de Diogo - feito na casa Vivo Rio (RJ) na noite de sexta-feira, 23 de julho de 2010 - já estava sendo comentada nos bastidores jornalísticos e musicais. Para o (imenso) público que foi ao show sem saber da participação de Chico, a surpresa e a euforia foram grandes quando o compositor apareceu no palco do Vivo Rio logo na introdução do samba Homenagem ao Malandro. Mas Chico - visto no post com Diogo em foto de Mauro Ferreira - tinha se antecipado. A rigor, ele deveria entrar somente no meio do samba - o que obrigou a repetição do número. Na sequência imediata, com Chico ainda no palco, Diogo recebeu em cena Ivan Lins e o bandolinista Hamilton de Holanda para fazer o registro ao vivo do samba Sou Eu, segunda música da parceria de Chico com Ivan. Mesmo sem render tudo o que poderia render, o único take de Sou Eu acabou sendo validado. Chico foi embora antes do fim do show.

24 de julho de 2010 23:01  
Anonymous Anônimo said...

A Samba "Sou Eu" é um clássico! Maestria de Ivan na Melodia, Maestria de Chico na letra maravilhosamente e matreiramente urdida, e Maestria de Diogo na interpretação precisa. Vale o CD e o DVD. Ainda mais, com a participação do Maior de Todos!

25 de julho de 2010 02:21  
Anonymous Diogo! said...

Eu acho que assim como "Renata Maria","Sou eu" é uma composição superestimada e não está altura desses dois grandes nomes da MPB.

25 de julho de 2010 08:29  
Anonymous CHICÃO DELENO said...

Como ele mesmo diz, 'eu queria ser mermo era jogador de futebol...'
O cara é mais incensado do que talentoso, mas que o bicho é GOSTOSO à beça, isso ele é.

25 de julho de 2010 09:53  
Anonymous Anônimo said...

Calma, Chicão, calma...
Mas concordo! rsrsrs

25 de julho de 2010 18:26  
Anonymous Anônimo said...

Infelizmente não rolou. Mas Chico Buarque nem precisava cantar, bastava aparecer e dar um tchauzinho que eu já ficaria feliz. Chico Buarque é Chico Buarque.

26 de julho de 2010 12:53  

Postar um comentário

<< Home