27 de maio de 2010

'Nobody's Daughter' atesta fôlego curto do Hole

Resenha de CD
Título: Nobody's
Daughter
Artista: Hole
Gravadora: Mercury
/ Universal Music

Cotação: * * 1/2

A banda Hole que apresenta o álbum Nobody's Daughter em 2010 não é a mesma que fez Celebrity Skin em 1998. Ou talvez seja - se o ouvinte tiver em mente que, a rigor, o Hole é a banda de Courtney Love. A viúva de Kurt Cobain (1967 - 1994) é hoje a única remanescente da formação original do (seu) grupo. Seja como for, o resultado é irregular. Há eventuais bons momentos - notadamente o rock Skinny Little Bitch, de pegada bem visceral. Só que, no todo, o panorama é desfavorável sem ser alterado pelas (interessantes) colaborações de Billy Corgan - vocalista e guitarrista do grupo Smashing Pumpkins - na composição de temas como Pacific Coast Highway e Loser Dust. Entre rock e pop de tom confessional, Nobody's Daughter apresenta baladas estruturadas no violão - caso de Honey. Tudo soa tão correto quanto trivial no álbum. E o fato é que, na segunda metade do CD, o tédio impera. Faixas como Someone Else's Bed, For Once in your Life e Letter to God expõem o fôlego curto do álbum e, em última análise, da banda. Ao fim, Never Go Hungry - faixa-bônus de textura country inusitada no repertório do Hole - reitera a sensação de que o álbum produzido por Michael Beinhorn com Micko Larkin (o atual guitarrista do grupo) e Linda Perry (colaboradora de Courtney na criação de parte do repertório) pouco acrescenta à discografia já não muito valiosa da banda de Courtney Love. Pouco para hiato de 12 anos!!

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A banda Hole que apresenta o álbum Nobody's Daughter em 2010 não é a mesma que fez Celebrity Skin em 1998. Ou talvez seja - se o ouvinte tiver em mente que, a rigor, o Hole é a banda de Courtney Love. A viúva de Kurt Cobain (1967 - 1994) é hoje a única remanescente da formação original do (seu) grupo. Seja como for, o resultado é irregular. Há eventuais bons momentos - notadamente o rock Skinny Little Bitch, de pegada bem visceral. Só que, no todo, o panorama é desfavorável sem ser alterado pelas (interessantes) colaborações de Billy Corgan - vocalista e guitarrista do grupo Smashing Pumpkins - na composição de temas como Pacific Coast Highway e Loser Dust. Entre rock e pop de tom confessional, Nobody's Daughter apresenta baladas estruturadas no violão - caso de Honey. Tudo soa tão correto quanto trivial no álbum. E o fato é que, na segunda metade do CD, o tédio impera. Faixas como Someone Else's Bed, For Once in your Life e Letter to God expõem o fôlego curto do álbum e, em última análise, da banda. Ao fim, Never Go Hungry - faixa-bônus de textura country inusitada no repertório do Hole - reitera a sensação de que o álbum produzido por Michael Beinhorn com Micko Larkin (o atual guitarrista do grupo) e Linda Perry (colaboradora de Courtney na criação de parte do repertório) pouco acrescenta à discografia já não muito valiosa da banda de Courtney Love. Pouco para hiato de 12 anos!!

27 de maio de 2010 17:42  

Postar um comentário

<< Home