7 de abril de 2010

Mombaça reedita (de novo) CD 'Afro Memória'

Em 2005, no rastro do grande sucesso obtido por Mart'nália com o disco Menino do Rio, Mombaça - parceiro constante da filha famosa de Martinho da Vila em sambas como Chega e Pretinhosidade - relançou seu segundo (bom) álbum, Afro Memória, gravado em 2002, e adicionou ao título o sufixo + Pretinhosidade para ressaltar o fato de que havia no CD sua leitura de Pretinhosidade. Cinco anos depois, em 2010, Mombaça reedita o mesmo disco - novamente com o título Afro Memória + Pretinhosidade - pela gravadora Biscoito Fino. A atual reedição apresenta outra capa, tem outra remasterização (feita em 2009) e inclui três novos registros entre as 13 faixas. Mombaça regrava Obnubilado em duo com Mart'nália e apresenta as inéditas Denegrir - faixa gravada com a cantora Maria Hime que ressalta a influência que Djavan tem na composição e no canto de Mombaça - e Pra Viver ou Morrer de Amor (tema de tom camerístico que agrega o cantor congolês Lokua Kanza e o pianista brasileiro João Carlos Coutinho). Grande parte das letras prega a igualdade racial.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Em 2005, no rastro do grande sucesso obtido por Mart'nália com o disco Menino do Rio, Mombaça - parceiro constante da filha famosa de Martinho da Vila em sambas como Chega e Pretinhosidade - relançou seu segundo bom álbum, Afro Memória, gravado em 2002, e adicionou ao título o sufixo + Pretinhosidade para ressaltar o fato de que havia no CD sua leitura de Pretinhosidade. Cinco anos depois, em 2010, Mombaça reedita o mesmo disco - novamente com o título Afro Memória + Pretinhosidade - pela gravadora Biscoito Fino. A atual reedição apresenta outra capa, tem outra remasterização (feita em 2009) e inclui três novos registros entre as 13 faixas. Mombaça regrava Obnubilado em duo com Mart'nália e apresenta as inéditas Denegrir - faixa gravada com a cantora Maria Hime que ressalta a influência que Djavan tem na composição e no canto de Mombaça - e Pra Viver ou Morrer de Amor (tema de tom camerístico que agrega o cantor congolês Lokua Kanza e o pianista brasileiro João Carlos Coutinho). Grande parte das letras prega a igualdade racial.

7 de abril de 2010 11:00  
Anonymous Diogo ! said...

Maria Hime é a mesma Maria Hime que aos 8 anos gravou em " Sonho de Moço " um dueto com seu pai,um tal de Francis ?

Se for ...
Baruch habá!


Um abraço a todos
Diogo Santos

7 de abril de 2010 11:01  
Anonymous Denilson Santos said...

Mas que coisa curiosa!

Não me recordo de outro caso em que o mesmo disco tenha sido lançado em 2002, relançado em 2005 e relançado outra vez em 2010.

Já assisti o Mombaça em algumas reuniões musicais e sei que ele tem várias músicas novas.

Não seria mais interessante gravar um novo disco?

abração,
Denilson

7 de abril de 2010 12:46  

Postar um comentário

<< Home