3 de fevereiro de 2009

Tribo roqueira saúda Yemanjá ao som de Mello

Rio Vermelho, Salvador (BA) - Como já é tradição na festa que os soteropolitanos fazem em 2 de fevereiro para saudar Yemanjá, houve no fim da noite um show de Márcio Mello para que a tribo roqueira de Salvador cultuasse a deusa das águas ao som heavy de Mello, um artista de aura punk. Numa das ruas transversais do bairro do Rio Vermelho, o autor de Nobre Vagabundo - música gravada por Daniela Mercury no álbum Feijão com Arroz (1996) - subiu a um palco pequeno e, munido de sua elétrica guitarra, fez grande show. De peso. Literalmente. Coube de tudo no balaio heavy de Márcio Mello: (I Can't Get no) Satisfaction, uma versão roqueira do funk Olhos Coloridos - com direito à citação de Light my Fire, dos Doors - e Esnoba, sucesso do grupo Moinho. Até um soul regionalista de Tim Maia (1942 - 1998), Festa de Santo Reis, entrou no roteiro profano de Márcio Mello (em foto de Mauro Ferreira) - sob as bençãos de Yemanjá...

1 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Rio Vermelho, Salvador (BA) - Como já é tradição na festa que os soteropolitanos fazem em 2 de fevereiro para saudar Yemanjá, houve no fim da noite um show de Márcio Mello para que a tribo roqueira de Salvador cultuasse a deusa das águas ao som heavy de Mello, um artista de aura punk. Numa das ruas transversais do bairro do Rio Vermelho, o autor de Nobre Vagabundo - música gravada por Daniela Mercury no álbum Feijão com Arroz (1996) - subiu a um palco pequeno e, munido de sua elétrica guitarra, fez grande show. De peso. Literalmente. Coube de tudo no balaio heavy de Márcio Mello: (I Can't Get no) Satisfaction, uma versão roqueira do funk Olhos Coloridos - com direito à citação de Light my Fire, dos Doors - e Esnoba, sucesso do grupo Moinho. Até um soul regionalista de Tim Maia (1942 - 1998), Festa de Santo Reis, entrou no roteiro profano de Márcio Mello (em foto de Mauro Ferreira) - sob as bençãos de Yemanjá...

3 de fevereiro de 2009 08:34  

Postar um comentário

<< Home