9 de setembro de 2007

Samba de Rita vem de Arlindo, Krieger e Meriti

Em 1965, quando lançou o disco Samba Eu Canto Assim, Elis Regina (1945 - 1982) não cantou somente samba - como sugeria o título do álbum - mas uma MPB de tom adulto que a libertaria do repertório juvenil de seu titubeante início de carreira. Em 2007, 42 anos após o ingresso definitivo da intérprete gaúcha na MPB, a filha de Elis, Maria Rita (em foto de Tripolli), canta somente samba em CD de título, Samba Meu, que remete ao nome do álbum que dividiu águas na carreira de sua mãe. Com a faixa-título assinada pelo carioca Rodrigo Bittencourt, Samba Meu chegará às lojas na sexta-feira, 14 de setembro, em lançamento da Warner Music.
O terceiro CD de Rita agrupa 14 sambas que vão parecer inéditos. Mas quase metade já foi gravada em discos de pouca ou nenhuma repercussão entre o público. Casos de Num Corpo Só, o samba de Arlindo Cruz e Luis Cláudio Picolé lançado pelo grupo de pagode Samba Tri em seu primeiro CD, Só Alegria (2004). Arlindo, aliás, é o compositor predominante no repertório, assinando - ao lado de parceiros como Franco e Serginho Meriti - seis das 14 faixas do disco. Entre elas, sambas inéditos como Tá Perdoado (a música de trabalho de Samba Meu - já enviada às rádios em 7 de agosto), Pra Declarar minha Saudade, Maltratar Não É Direito e O que É o Amor (gravado simultaneamente por Rita no novo CD de Arlindo, Sambista Perfeito, nas lojas a partir de outubro via Deckdisc). Já Trajetória, do trio Arlindo-Meriti-Franco, é o samba que deu título ao álbum lançado por Elza Soares em 1997. Sem Arlindo, porém já com outros parceiros, Meriti assina Cria e Casa de Noca.
Entre as regravações, há dois sambas de autoria do talentoso Edu Krieger, gravados pelo autor em seu primeiro e único disco. Maria do Socorro traça na letra o perfil da personagem-título, musa dos bailes funks de sua comunidade. Já Novo Amor é o sublime samba que Roberta Sá também gravou em seu recém-lançado disco Que Belo Estranho Dia para se Ter Alegria. Em tempo: Krieger é o autor da Ciranda do Mundo, incluída por Rita em seu Segundo.
De Gonzaguinha (1945 - 1991), Rita selecionou O Homem Falou, belo samba que o autor lançou em 1985 no LP Olho de Lince - Trabalho de Parto. A letra é um convite à festa e à reflexão. A cantora convocou a Velha Guarda da Mangueira para a faixa. Já Mente ao meu Coração é um antigo samba-canção de Francisco Malfitano e de Pândia Pires que já fora gravado por nomes como Elizeth Cardoso (em disco de 1972 dividido com Silvio Caldas) e Paulinho da Viola (no álbum Memórias Cantando, de 1976). A participação de Paulinho da Viola, aliás, foi cogitada, mas acabou não se concretizando. Leandro Sapucahy produziu Samba Meu.

64 Comments:

Anonymous Carlos Teixeira said...

"A cantora convocou a Velha Guarda..." Ela não convoca nada meu caro... só a gravadora. Personalidade ali.. falta e muitoooo! Ela vai perder mais uma oportunidade de deixar a imagem da mãe para trás. Repetir os passos de um mito é a cara dela, e sendo da própria mãe, é de dar pena.

9 de setembro de 2007 11:56  
Anonymous Anônimo said...

Mauro,
Obrigado pelas informações sobre o disco. É importante ressaltar o papel preponderante de Leandro Sapucahy na pesquisa do repertório, ele que conhece toda a galera do samba carioca. Fico imaginando o que os compositores paulistas estão achando desta opção acariocada da paulista Maria Rita...

Aliás, Mauro, vc sabe dizer o que aconteceu com o maravilhoso site www.memoriamusical.com.br, que trazia informações tão vitais para quem gosta de música brasileira, especialmente a parte da listagem de gravações, discos, canções e autores?

9 de setembro de 2007 13:06  
Anonymous Anônimo said...

Juliana disse...
Tô contando os dias para esse disco como há muito tempo não fazia com lançamento nenhum. Gosto dos discos anteriores de MR mas não completamente. Acho que esse pode ser o melhor dela. Admiro Arlindo Cruz há muito tempo e a união desses dois está me deixando muito feliz. Acho uma combinação perfeita.
Pena que shows em Sampa parece que só em novembro. Se o disco for metade do que tá parecendo, vai ser difícil esperar até lá para ver o show ao vivo.
Pra quem tá curioso, a faixa-título "Samba Meu" está no You Tube cantada pelo compositor. É uma bela canção, que serve como uma bela introdução ao tema do disco. Agora é esperar pra ver.

9 de setembro de 2007 13:30  
Anonymous Fátima Jurema said...

Mauro, bela matéria, informativa e elucidativa, traçando possibilidades para as origens do título do disco e da escolha do repertório... e sobretudo pelo respeito demonstrado não só a Maria Rita, ao samba, ao produtor e aos compositores do disco, como também às citadas Elis e Roberta Sá. Todos artistas de primeira e que fazem boa música.

9 de setembro de 2007 15:06  
Anonymous Anônimo said...

Grande disco pra uma grande cantora!!! Parabéns a gravadora,a maria Rita e a todos os envolvidos...e deixem os cães ladrarem...

9 de setembro de 2007 15:52  
Anonymous Anônimo said...

Alguém sabe de quem são as canções Cria, Corpitcho e Casa de Noca?

9 de setembro de 2007 17:00  
Anonymous Anônimo said...

mauro, eu gosto da Maria Rita, e to esperando pelo lançamento, mas ninguém fala do lançamento do DVD da Elza Soares, revirei a internet e só achei notas minusculas sobre... espero que você nos informe direito.

9 de setembro de 2007 17:18  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita age como se todos fossem idiotas e não percebecem sua evidente tentativa de copiar Roberta Sá. Primeiro regravando "Casa pré-fabricada" do album Braseiro, agora lança um cd de sambas e regrava novamente "Novo Amor". Impossível acreditar em tamanha coincidência. Roberta está provocando inveja entre as novas cantoras, inegável.

9 de setembro de 2007 17:49  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita está uma delícia nesta foto. Mauro, o que vc achou do CD da Maria Rita, já ouviu?

Falando de samba, quando o Chico Buarque lançou carioca, vc fez duas resenhas, uma não muito positiva e uma outra, dizendo ter escutado com mais "tempo" eu acho, e com outras considerações.

Acho que "De tudo que eu gosto" da Alcione, merece uma outra resenha. Ouvi o CD, e é um dos melhores da Cantora, nos últimos anos. Depois do insosso "Uma nova paixão", Alcione veio com um trabalho alegre, com belas baladas, sambas lindos como o do Nei Lopes e o do Sombrinha, uma regravação fantástica com o Gilberto Gil, um forró bacana, e cantando com um verdade de poucas cantoras, arranjos competentes, a voz continua linda. Um Cd contemporâneo. Não entendo sua resenha para este "De tudo que eu gosto". Me pareceu preguiça ou má vontade.

9 de setembro de 2007 18:25  
Anonymous Anônimo said...

"Maria Rita age como se todos fossem idiotas e não percebecem sua evidente tentativa de copiar Roberta Sá."

inegável, de fato. que isso não faz o menor sentido, já que ninguem, muito menos vc, pode provar.
adoro essas pessoas que se acham as donas da verdade.

9 de setembro de 2007 19:16  
Anonymous Anônimo said...

Ronaldo - Maria rita sem duvida nenhuma canta muito bem e deve se sair muito bem também cantando samba e legal que ela tenha gravado os compositores legitimos do samba que estão aí no samba não por modismo ou oportunismo, mas que são os sambista. Quanto a comparação a Roberta Sá não tem nada a ver não ´´e a mesma praia, e como se comparasse a Dorina a Teresa Cristina são praias diferentes modos de cantar diferentes e diferentes estilos de repertório. As pessoas que falam isso conhece pouco do trabalho de ambas (roberta e maria).
Aliás todo pessoal da MPB inclusive esse tal grupo Moinho da Bahia que não tem e nada entende de samba arruma gravadora nesse engodo que e de samba - E essa grande sambista de verdade que e do samba popular e canta bem, provou na cidade do samba isso e ja tinha provado antes no Casa de samba IV com seu Walter, esta que luta pelo samba ta no cenário um tempo e com talento cantando pro povo NAÕ TEM GRAVADORA, é seu Mauro são esses os absurdos!!!!

9 de setembro de 2007 20:31  
Anonymous Bruno_SP said...

Anômimo das 7:16...
Ok, pode parecer precipitado de certas pessoas, tomarem essa posição, mas que é no mínimo "estranho" essas duas coincidências SEGUIDAS, ninguém pode negar!

9 de setembro de 2007 21:21  
Anonymous Anônimo said...

E A CARAVANA PASSA....

9 de setembro de 2007 23:16  
Anonymous Pedro.Peter.Drão said...

Ninguém cansou?

O que esperam ouvir aqueles que ficam atiçando a rixa (de tietes!) entre Maria Rita e Roberta Sá?

"Roberta Sá é :
melhor cantora
melhor de repertório
mais gostosa
mais hype
menos produzida e menos mercenária que Maria Rita, e ainda não imita a mãe ainda e tem cheiro de alfazema"

Pronto! É isso que todos esperavam ler? Está aí!
Agora, vamo parar com esse negócio de quem gravou primeiro ou por último que tá ficando ridículo. Até porque a Leila Pinheiro também gravou "A minha alma" ao mesmo tempo que Maria Rita e ninguém encheu por causa disso.
E as canções estão aí para isso mesmo, se gravaram juntas, antes ou depois uma da outra REALMENTE vem ao caso?
Não gostou? Não compra. And have a nice day.
=)

ps: uma correção puramente técnica: "Casa pré fabricada pode ter sido gravada no álbum braseiro, mas originalmente é do bloco do eu sozinho do los hermanos.

10 de setembro de 2007 00:27  
Anonymous Anônimo said...

a coincidência pode ser uma competição, sim, mas imitação não. sem desmerecer a roberta, mas ela não tá com essa bola toda pra já ser modelo de cópia por aí, ainda mais pra outra cantora da mesma geração.

10 de setembro de 2007 01:09  
Anonymous Diogo ! said...

O amor ao samba.
Que bom !

Como diz a letra de COISA DE PELE " ... sabemos agora, nem tudo que é bom vem de fora ."

Cida Moreira prepara um cd ode a Cartola.
Teresa Cristina está em uma major. Luiz Melodia também caiu no samba em sua estréia na Biscoito Fino e agora esse aí da Maria Rita que está tão badalado quanto o primeiro cd dela.

'Tá Perdoado' ouvi e gostei. Espero que toque em várias rádios. Da MPB FM a FM O DIA.

OBS: Sobre essas coincidências entre Roberta Sá e Maria Rita, acho que são coisas que acontecem no ramo musical. EXEMPLO : Roberta gravou "Ah se eu vou" logo depois de Nena Queiroga gravar essa musica do mano Lula.

Ouvi " Novo Amor " com Roberta Sá e acho que Hamilton de Hollanda faz a diferença. Sublime mesmo !!


Viva Maria Rita e o samba
Diogo Santos

10 de setembro de 2007 02:01  
Anonymous Anônimo said...

estou com muito medo do disco, se as outras faixas forem no estilo da tá perdoado o disco vai ser um lixo.
nem maria rita conseguiu salvar, (não é atoa que o sistema viciado de divulgação escolheu logo esta para música de trabalho) letra obvia rimas simplórias, aquela velha história de amores mal resolvidos que infestou o samba e o transformou em bregode.
esta garota vai mal, na única coisa que ela devia imitar a mãe ela não fez: não fazer concessões na hora de escolher repertório, parece que a menina vendeu a alma para os produtores e o departamento de marketing da gravadora (isto é o que dá assinar contratos milionários esperando sempre vendas de disco de platina duplo num mercado em recessão)

10 de setembro de 2007 06:10  
Anonymous Anônimo said...

SÃO 6 REGRAVAÇÕES MAURO?
ATÉ PENSEI QUE IA TER MAIS POIS FALARAM QUE MARIA RITA ESTAVA PESQUISANDO E LENDO LIVROS DE HISTÓRIA SOBRE SAMBA E AÍ ME VEM COM VÁRIAS MUSICAS DO MESMO COMPOSITOR!

QUERIA UNS SAMBINHAS DE NOEL ROSA, DORIVAL CAYMMI, CHICO BUARQUE E ZECA PADODINHO!

10 de setembro de 2007 07:14  
Anonymous Anônimo said...

Queria muito ver Marisa Monte cedendo um sambinha pra Maria Rita ...

10 de setembro de 2007 07:19  
Anonymous Anônimo said...

'NOVO AMOR'É UMA CÓPIA DISCARADA DE 'OLHO DE BOI'DO CD BRASEIRO MAS É BONITO SIM

COMO ESSA FOTO DA MARIA RITA !

10 de setembro de 2007 07:20  
Anonymous Lurian said...

As pessoas nem ouviram o disco e já estão 'atacando' ou 'defendendo' o mesmo. Coisinha mais paranóica persegue alguns aqui nesse blog.
Prefiro comentar que aguardo ansiosa para ouví-lo e só ai saberei se vai permanecer tocando ou não...

Quero agradecer a um anônimo que comentando das novas cantoras indicou o "Sambasala" da Mônica Feijó. Esse eu tenho ecutado bastante, um samba com um pé no tradicional e outro no pop com ótimas levadas. Sem contar as músicas do Junio Barreto que são muito boas e ficaram bem com a Mônica. Esse compositor merece atençõ, desde Santana, gravada por Gal e Lenine se viu que faz um som bastante antenado.

10 de setembro de 2007 09:32  
Anonymous Anônimo said...

Mas um disco, samba do criolo doido, que a MAria Rita tenta fazer...

10 de setembro de 2007 09:37  
Anonymous Bruno_SP said...

Pessoal, uma hora a Maria Rita vai encontrar sua verdadeira identidade. Ela tem todo o direito de tentar achar o que melhor lhe convém! Os posts envolvendo Maria Rita e Roberta Sá sempre dão "pano pra manga"...rs

10 de setembro de 2007 11:23  
Anonymous Anônimo said...

"...AÍ ME VEM COM VÁRIAS MUSICAS DO MESMO COMPOSITOR!
QUERIA UNS SAMBINHAS DE NOEL ROSA, DORIVAL CAYMMI, CHICO BUARQUE E ZECA PADODINHO!"

lógico. afinal, nada melhor pra música popular do que se apoiar nos compositores tradicionais e já consagrados e esquecer os novos. ¬¬
acho que a palavra "renovação" não tem nenhum significado pra vc, não é.

10 de setembro de 2007 12:19  
Anonymous Anônimo said...

Juliana disse...
O grande trunfo de MR ainda é o ao vivo; é isso que me faz acreditar que ela é, pelo menos por enquanto, a melhor cantora jovem, disparado. É no palco que a mulher se garante e coloca todas as outras cantoras de sua geração no bolso. Todas têm que comer muito feijão com arroz ainda e amadurecer muito para conseguir fazer o que ela faz ao vivo. Porque disco, todo mundo sabe como é, nunca dá pra saber o que é verdadeiro e o que é fabricado. Vou comprar o disco, mas estou muito mais ansiosa pelo show. Os shows dela são sempre melhores que os discos.

10 de setembro de 2007 12:21  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita, Roberta Sá... Ai, meus sais... O que falta é desinformação. Maria Rita só tem mídia porque é filha da Elis Regina. E Roberta Sá, não entendo: era uma patricinha quando participou do "Fama" e agora decidiu virar riponga (será que isso é o que chamamos de falta de personalidade ou foi a convivência com Pedro Luís?). Continuo achando que as pessoas precisam abrir os ouvidos e prestar atenção em Mariana Baltar. Perto dela, essas duas são apenas razoáveis.

10 de setembro de 2007 12:31  
Anonymous Anônimo said...

Apesar de interessante, o repertório não tem nada a ver com a cantora que anda fazendo a linha mulher malandrona do morro, depois que começou o caso com o lindo e chiquérrimo vocalista do Rappa...rs. Ótimo ela fazer esse disco porque assim as pessoas vão logo se conformando que ela é uma farsa.

10 de setembro de 2007 13:13  
Anonymous Anônimo said...

Faltou gravar Zeca Pagodinho e chamar os meninos talentosos do JEITO MOLEQUE.

10 de setembro de 2007 13:13  
Anonymous Anônimo said...

Elis deve estar desconsolada !

10 de setembro de 2007 13:14  
Anonymous Bruno_SP said...

Maria Rita é disparada a melhor...kkk..."As outras cantoras vão ter que comer muito arroz e feijão"...kkkk
Roberta Sá era patricinha virou "riponga"...rs...
Quanta baboseira!!!
Tem gente que não sabe das coisas e se mete a falar coisas sem fundamento!!!

10 de setembro de 2007 13:22  
Anonymous Ofélia said...

Quanta gente ressentida, incapaz de aceitar o sucesso de Maria Rita.

A fracassomania do brasileiro continua bombando.

10 de setembro de 2007 13:52  
Anonymous Anônimo said...

Deveria ter pedido assessoria a Beth Carvaho na escolha do repertório.

10 de setembro de 2007 14:09  
Anonymous Anônimo said...

Pode cre, Ofélia.
Como Tom Jobim dizia: Sucesso no Brasil é ofensa pessoal.
Maria Rita daqui à pouco tem que pedir desculpas.
Em homenagem ao Anderson, ela é melhor que a mãe!

José Henrique

10 de setembro de 2007 14:13  
Anonymous Flavio MG said...

Não é caso de ressentimento, como alguém disse aí. Consumimos um produto e temos direito de criticar. E principalmente temos o direito de achar que Maria Rita não é tudo isso que a grande mídia propaga! É boa cantora sim, mas teria dificuldade para tocar nas rádios se não fosse filha de quem é. Nunca estará na prateleira de cima da música brasileira, que conta com a mãe dela, Bethania, Gal, Elizeth, mas não também está longe de estar na debaixo.

10 de setembro de 2007 14:42  
Anonymous Bruno_SP said...

Ratifico o que o flavio mg disse!
Espero, sinceramente, que MR encontre o seu caminho! Ela começou muito bem e depois fez coisas regulares. Vamos ver se ela volta a "boa forma"!

10 de setembro de 2007 14:49  
Anonymous Anônimo said...

Que Mariana Baltar canta samba melhor que Roberta Sá e Maria Rita não há dúvidas!

10 de setembro de 2007 14:50  
Anonymous Bruno_SP said...

Melhor que Roberta Sá??? nem chega perto!!!! Assista a performance da Baltar no Som Brasil e tire suas conclusões. Boa cantora, mas sem despertar maiores amores!

10 de setembro de 2007 14:57  
Anonymous Ofélia said...

Mas Flavio, quem hoje em dia pode se dar ao luxo de estar nessa prateleira de cima?

Elis, Bethânia, Gal, Nana, Elizeth, Clara, só daqui a mil anos, Flavinho! Não vai ser uma Maria Rita ou uma Roberta Sá que há de querer entrar nos sapatos (Fendi) das predecessoras.

Todas as manhãs, adiciono 2 ou 3 lágrimas aos meus sais de banho, ao pensar nas pessoas que morreram antes delas aparecerem e das que nascerão quando todas tiverem partido.

O último a sair apague a luz e puxe o tampão da banheira, fazendo o favor!

10 de setembro de 2007 15:11  
Anonymous Anônimo said...

"É boa cantora sim, mas teria dificuldade para tocar nas rádios se não fosse filha de quem é."
é verdade, concordo com você. mas o que me incomoda é o porquê de as pessoas continuarem batendo nessa mesma tecla. parece até que para a boa música chegar às pessoas, o artista tem que passar pelos obstáculos do anonimato e sofrer horrores pra ter uma divulgação. sorte a nossa que ela é filha da elis, e conseguiu o sucesso logo cedo. e afinal - você mesmo disse - ela não é uma boa cantora? isso é que importa. E é isso que me basta.

10 de setembro de 2007 17:16  
Anonymous Denilson said...

Anônimo das 2:09,

Pare de falar na Beth Carvalho, senão daqui a pouco todo mundo vai saber quem é você (rsrsrs)

José Henrique,

Menos, rapaz, menos... Desculpe, mas Maria Rita nunca será melhor do que a mãe. Nem em sonhos.

abração,
Denilson

10 de setembro de 2007 17:39  
Anonymous Anônimo said...

A verdade é que se ela é melhor ou pior que a mãe não importa. É outra época, um contexto completamente diferente. Eu sou da idade da MR, conheço e adoro toda a discografia da Elis e posso dizer que o meu gostar da MR não tem nada a ver com a Elis. Hoje, dentro do contexto musical de hoje, acho o que ela faz duca. Ela canta de verdade, seu timbre é lindo, escolhe músicas boas e seus shows são ótimos. É só disso que eu preciso.

10 de setembro de 2007 18:32  
Blogger Flávia Carolina said...

Eu ainda acho que ela é chata.
Seja cantando samba, seja cantando pop, seja imitando a mãe, tentando ser ela mesma ou competindo com a Roberta, é chata!

10 de setembro de 2007 20:20  
Anonymous Anônimo said...

Não preciso ver Mariana Baltar cantando um repertório que não é o seu (Som Brasil). Ouça o disco dela e tire vc mesmo as conclusões. Ela é ótima cantora de sambas, melhor que RS e MR.

10 de setembro de 2007 20:48  
Anonymous Anônimo said...

É Denilson, há tempo venho observando o anônimo das 2:39 também... mas deixa ele aí, tava com saudadede dele...

José Henrique, pra você deixo um abração...

Só volto a comentar MR depois que o disco sair. To meio cansado desse bla bla bla...


Anderson Falcão
Brasília - DF

(ouvindo Jorge Drexler - ECO, ainda emocionado com o show dele a que assisti ontem. Emocionado com sua delicadeza, com sua poesia, com sua voz impecável. Salve Drexler!)

10 de setembro de 2007 22:46  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita é apenas uma boa cantora, fez apenas um bom disco de sambas e pronto. Não entendo porque essa palhaçada de comparar com a Roberta Sá que é, pelo menos até então, uma sambista. Quem não quiser que não compre, quem gostar que compre e pronto, que saco.

10 de setembro de 2007 23:33  
Anonymous Anônimo said...

Cida Moreira em Ode a Cartola ? Dá lhe regravações meu Deus !E ainda tem a Roberta Sá e Maria Rita que não tiveram a coragem de Marisa Monte que fez um cd sobre a 'atmosfera do samba'como ela gosta de falar ,com um super time de músicos e só de inéditas
Inéditas , sacou ?

11 de setembro de 2007 02:07  
Anonymous Anônimo said...

Este fã da Beth carvalho irrita, ele mete a mulher no meio de tudo.
Que coisa chata! vai se tratar cara.

11 de setembro de 2007 07:51  
Anonymous Pedro.Peter.Drão said...

Não... não pode ser bom...
Maria Rita é filha de Elis
Maria Rita copia Deus e o mundo
Maria Rita está na prateleira de cima
Maria Rita não tem identidade
Maria Rita tem que voltar a boa e velha forma
Maria Rita precisa da ajuda de Beth Carvalho
Maria Rita dá mp3 aos críticos para ter elogios nos jornais
Maria Rita grava samba elitizado, passa muita maquiagem e cospe no chão que eu vi!

Agora... Já repararam que se fala tanto da Maria Rita e tão pouco do Pedro Mariano, do Max de Castro, do Simonal. E olha que a MR só gravou uma música da mãe pra um especial sem muito alarde. O Pedro Mariano gravou mais que 6 músicas e ninguém disse nada. é homenagem!

"Consumimos um produto e temos direito de criticar."
Se é pra criticar, pra que compra?

Você compra um tipo de comida que você não gosta, só pra criticar?

11 de setembro de 2007 07:54  
Anonymous Bruno_SP said...

Desinformação é o pior que pode existir...Para aqueles que falam que Roberta Sá é sambista, ela mesma diz (basta procurar no google) que não se considera SAMBISTA e sim uma intérprete de "MÚSICA BRASILEIRA". Quando me referi a expectativa da volta da boa forma de MR é porquê ela começou com tudo e depois deu uma arrefecida. Admiro muito a explosão inicial. Quanto ao defensor da Baltar, ela pode ser uma boa cantora, mas não demonstrou o seu "potencial" naquele programa do Milton. Cantou as músicas mais batidas do repertório e no fim do programa quando teve a chance de mostrar ao que veio, deixou essa oportunidade passar. Lembro muito bem que a Shirle de Moraes, também subvalorizada, não deu espaço pra mais ninguém! Ela vem com tudo no novo trabalho, vai fugir um pouco da MPB mais do mesmo que estamos acostumados!

11 de setembro de 2007 08:18  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita, realmente, não tá com nada. Não é barro nem tijolo. Totalmente acéfala, sem identidade. Mas com MUITA mídia. Apenas.

11 de setembro de 2007 09:01  
Anonymous Lurian said...

Eu tbm não vi o Som Brasil... mas gostei muito do disco da Marina Baltar (timbre, arranjos, afinação, repertório). Em termos de samba, achei melhor que o da Roberta Sá. Mas vamos e venhamos ela canta samba na Lapa há muuuitos anos.

11 de setembro de 2007 10:30  
Anonymous Anônimo said...

Roberta não é sambista!!!!

11 de setembro de 2007 10:41  
Anonymous Anônimo said...

Anderson, meu chapa, falta bem pouco pra vc voltar a falar de MR.
Tomara que ela cale a boca da torcida do contra.

Um abraço

Jose Henrique

11 de setembro de 2007 14:21  
Anonymous Anônimo said...

Tá rolando na Internet um boato que essa música Samba Meu é do Zé Keti e não desse compositor jovem. Alguém sabe se tem fundamento? Alguém sabe se já tem algum show marcado?
Valeu!

11 de setembro de 2007 14:31  
Anonymous Anônimo said...

Roberta Sá é assim...apaixonante!Não precisa de decotes e namorar famosos, tem brilho próprio.já as outras...

12 de setembro de 2007 21:36  
Anonymous Anônimo said...

Maria Rita chega e abala
Sai da frente as outras !
Vai começar o massacre !!

13 de setembro de 2007 07:18  
Anonymous Anônimo said...

Em compensação a Roberta Sá também namora um "famoso" o tal do Pedro Luís....

13 de setembro de 2007 08:19  
Anonymous Anônimo said...

Diferentemente de outras cantoras, Roberta Sá não faz questão de mostrar quem ela namora ou deixa de namorar...Ou cometo algum erro?
E como o próprio Ney Matogrosso fala, ela não precisa usar sua beleza estonteante pra galgar posições.

13 de setembro de 2007 08:28  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 9:36, acho que vc não reparou direito na capa do cd da Robertinha de Sá.Repare melhor!!

13 de setembro de 2007 11:17  
Anonymous Anônimo said...

Anônimo das 9:36, acho que vc não reparou direito na capa do cd da Robertinha de Sá.Repare melhor!!

13 de setembro de 2007 11:17  
Anonymous Anônimo said...

O que tem demais naquela capa?????
Ela está com um vestido bem comprido por sinal!!! Cada coisa viu!!! E outra, se for pra falar de capa de cd da Roberta, o do "Braseiro" está bem mais sensual!
Em suma, o que importa é que ela poderia explorar a beleza física, que ela tem de sobra, mas prefere se pautar pelo que se propõe: CANTAR. Por sinal, o faz muito bem!

13 de setembro de 2007 12:00  
Anonymous Anônimo said...

Só sei que gosto das duas e capa de cd não quer dizer nada,o que importa é que ambas têm talento de sobra.Chega de bobagens que não levam a nada.

13 de setembro de 2007 12:48  
Anonymous Anônimo said...

O fato de gostar ou não de MR e RS nada tem a ver com a beleza de cada uma delas. Mas verdade seja dita a MB melhorou mtoooo

13 de setembro de 2007 15:38  
Anonymous Anônimo said...

capricha ai na resenha, mauro!

13 de setembro de 2007 16:24  

Postar um comentário

<< Home