28 de setembro de 2010

'Gal Canta Caymmi' retorna sem a capa original

Por questão jurídica, o álbum Gal Canta Caymmi - pioneiro songbook da obra de Dorival Caymmi (1914 - 2008) lançado por Gal Costa em 1976 - foi embalado na caixa Gal Total sem a capa original assinada por Lobianco com uma foto de Thereza Eugênia. Coube à empresa GPS Direção Gráfica criar um novo (belo) projeto gráfico para que o disco pudesse ser incluído na caixa que reedita 15 álbuns lançados por Gal Costa na extinta gravadora Philips entre 1967 e 1983. O detalhe curioso é que, nas duas reedições anteriores da obra da cantora na Philips, em 1993 e em 2000, Gal Canta Caymmi foi relançado em CD com a foto da capa original - o que vai tornar tais reedições valiosos objetos de colecionador.

16 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Por questão jurídica, o álbum Gal Canta Caymmi - pioneiro songbook da obra de Dorival Caymmi (1914 - 2008) lançado por Gal Costa em 1976 - foi embalado na caixa Gal Total sem a capa original assinada por Lobianco com uma foto de Tereza Eugênia. Coube à empresa GPS Direção Gráfica criar um novo (belo) projeto gráfico para que o disco pudesse ser incluído na caixa que reedita 15 álbuns lançados por Gal Costa na extinta gravadora Philips entre 1967 e 1983. O detalhe curioso é que, nas duas reedições anteriores da obra da cantora na Philips, em 1993 e em 2000, Gal Canta Caymmi foi relançado em CD com a foto da capa original - o que vai tornar tais reedições valiosos objetos de colecionador.

28 de setembro de 2010 09:17  
Blogger Luca said...

sei que pra colecionador conta capa original mas essa tem mais a ver com Caymmmi

28 de setembro de 2010 09:46  
Blogger Diário said...

a capa original é infinitamente mais bonita, uma foto da Gal no auge da beleza, com os cabelos tomando conta de toda a fotografia, lindíssimo... ainda bem que tenho em casa.

28 de setembro de 2010 19:24  
Blogger Flávio said...

A capa original é linda e essa pode até ser bela, mas soa deslocada, sem pertinência com a obra e seu momento histórico. Enfim... Os discos de Gal tiveram uma reedição em CD anterior à série Colecionador, com a reprodução das capas originais dos LPs. Um comentarista já havia esclarecido isto no post relativo ao lançamento da caixa.

Flávio

28 de setembro de 2010 21:15  
Blogger Mauro Ferreira said...

Flávio, desconheço essa reedição da obra de Gal anterior à série Colecionador. O primeiro artista a ter sua obra editada em CD foi Caetano Veloso, na virada dos anos 80 para os 90. Se a de Gal tivesse sido reeditada, ela não teria sido relançada na Colecionador. Pode ser, sim, que um ou outro título de maior força comercial tenha saído antes. Mas a reedição da obra completa de Gal na Philips foi feita pela primeira vez em 1993 na série Colecionador - até onde sei. Abs, MauroF

28 de setembro de 2010 22:13  
Blogger Thereza Eugênia said...

Mauro obrigada pela informação, é uma pena eu gosto tanto daquela foto, não entendi porque não usaram a foto da capa já que nesta caixa tem 5 fotos desta série feitas por mim que estavam nos arquivos da Universal.
Thereza Eugenia

29 de setembro de 2010 00:00  
Blogger Flávio said...

Sim, Mauro, a reedição anterior à série Colecionador provavelmente não foi completa, mas me lembro de ter visto nas lojas e depois em sebos alguns desses títulos. Gal Tropical com certeza. Gal canta Caymmi e Água Viva tenho quase certeza. Aqui, no Rio de Janeiro havia algumas lojas ótimas,onde era possível encontrar esses discos. Algumas no Centro, das quais também já não me lembro os nomes e a Gabriela no Shopping Rio Sul, além, é claro, da Modern Sound. Comprei vários da Bethânia e alguns da Gal, que depois troquei pelas edições mais recentes e mais caprichadas. A série Colecionador era horrorosa, mas alguns da Bethânia, que não eram dessa série, como o A Tua Presença, o Àlibi e o Mel, eram paupérrimos e descuidados.

Flávio

29 de setembro de 2010 00:00  
Blogger Tombom said...

É verdade o que Flávio afirma acima. Tenho em casa o CD "Gal Canta Caymmi", lançado em 1988 (nº 836 014-2 A.A.D.), com encarte contendo a letra das canções --- portanto, anterior à série Colecionador.

29 de setembro de 2010 00:13  
Blogger Mauro Ferreira said...

Oi, Thereza, bem-vinda. São lindas as suas fotos que ilustram a caixa. É uma pena mesmo que Gal Canta Caymmi tenha saído com outra capa. Ainda bem que tenho a reedição anterior de 2000.

Tombom / Flávio: Entendo o ponto de vista de vocês, mas o fato de alguns discos de Gal terem saído antes de 1993 não torna errada a informação de que sua obra na Philips foi reeditada na íntegra pela primeira vez na série Colecionador.

29 de setembro de 2010 06:31  
Blogger igor said...

Mauro,

Vc vai fazer a crítica de cd por cdque saiu na Caixa ?

29 de setembro de 2010 08:40  
Blogger Mauro Ferreira said...

Sim, Igor, pretendo fazer uma resenha extensa da caixa, comentando cada disco. Mas ainda vai demorar alguns dias para entrar no ar. Abs, MauroF

29 de setembro de 2010 08:49  
Blogger antonio said...

A capa original é extraordinária! Amo aquela foto da Gal com os cabelos tomando conta do espaço. Ainda é possível encontrar este cd nas lojas americanas por exemplo. Acho que todos os discos de Gal foram reeditados numa série que tinha um selo colado na capa "Tudo". Zizi Possi, Angela Ro Ro também tiveram os discos reeditados nesta série. Mauro, por que vc não comentou a Coleção Cultura produzida pelo Charles Gavin? Aguardo ansioso seus comentários.

29 de setembro de 2010 12:20  
Blogger Mauro Ferreira said...

Antonio, grato pelo comentário. Não falei sobre a Coleção Cultura pelo simples fato de não ter recebido tais discos. Abs, MauroF

29 de setembro de 2010 13:13  
Blogger Denilson Santos said...

Desculpem, mas achei essa nova capa muito pouco criativa.

Não entendi as referências ao "novo belo projeto gráfico" que foi elaborado. Talvez o encarte seja mais trabalhado.

Enfim, prefiro a capa original.

Mas o que importa mesmo é o conteúdo, que é belíssimo.

abração,
Denilson

30 de setembro de 2010 09:51  
Blogger Fernando Dasilva said...

A capa do original de "Gal Canta Caymmi" eh belissima e pode nao ter a ver com o mar em si do Caymmi, mas tem a ver com a interprete da obra do compositor...nenhuma outra cantora baiana expressa sem esforco nenhum brejeirice, olhar meigo e sensualidade a flor da pele como Gal. Teresa Eugenia tem em Gal Costa o apogeu de sua obra...foi ela quem fez algumas das mais iconicas fotos na estoria da musica brasileira...as pernas abertas segurando o violao em India e a famosa foto de Gal descendo as escadas vestidas de rumbeira no show "Gal Tropical".

1 de outubro de 2010 00:08  
Blogger Igor Garcia de Castro said...

Relamente lamentável a capa original ter sido impedida de estampar esta nova edição, e por motivos burocráticos. Forçação de barra maior é incluir o velho logo do selo Philips na nova capa, como quem quisesse fazê-la parecer mais autêntica.

9 de novembro de 2010 19:52  

Postar um comentário

<< Home