30 de setembro de 2010

'Box' apresenta registros inéditos da obra de Alf

A obra de Johnny Alf (1929 - 2010) vai ser reavivada em box com três CDs a ser editado pela gravadora Lua Music em novembro de 2010. Gravado entre Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), o CD 1, Johnny Alf por seus Amigos, apresenta gravações inéditas de sucessos do compositor nas vozes de cantores como Leny Andrade (O Que É Amar), Joyce (Fim de Semana em Eldorado), Zé Renato, Emilio Santiago e Leila Pinheiro. Já o CD 2, Johnny Alf por Alaíde Costa, reúne 10 temas menos conhecidos do artista na voz da cantora. Alaíde joga luz sobre Plenilúnio, O Tempo e o Vento, Tema da Cidade Longe e a inédita Em Tom de Canção. Por fim, o CD 3, Johnny Alf ao Vivo e à Vontade com seus Amigos, é  compilação de registros ao vivo de números de shows do compositor que inclui encontros de Alf com colegas como Cida Moreira e Ed Motta. Thiago Marques Luiz é o produtor dos discos.

3 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

A obra de Johnny Alf (1929 - 2010) vai ser reavivada em box com três CDs a ser editado pela gravadora Lua Music em novembro de 2010. Gravado entre Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP), o CD 1, Johnny Alf por seus Amigos, apresenta gravações inéditas de sucessos do compositor nas vozes de cantores como Leny Andrade (O Que É Amar), Joyce (Fim de Semana em Eldorado), Zé Renato, Emilio Santiago e Leila Pinheiro. Já o CD 2, Johnny Alf por Alaíde Costa, reúne 10 temas menos conhecidos do artista na voz da cantora. Alaíde joga luz sobre Plenilúnio, O Tempo e o Vento, Tema da Cidade Longe e a inédita Em Tom de Canção. Por fim, o CD 3, Johnny Alf ao Vivo e à Vontade com seus Amigos, é compilação de registros ao vivo de números de shows do compositor que inclui encontros de Alf com colegas como Cida Moreira e Ed Motta. Thiago Marques Luiz é o produtor dos discos.

29 de setembro de 2010 22:44  
Blogger lurian said...

Mais uma boa sacada do Thiago Marques como produtor; seria legal ver uma Ângela Rorô um Ney Matogrosso cantando temas como 'Ilusão à toa' nesse disco, tendo em vistas O fantástico Johnny Alf ter tido orientação homoafetiva.

30 de setembro de 2010 16:12  
Blogger Zé Pedro said...

Um compositor inspirado. Um cantor genial. Johnny Alf precisa ser lembrado ontem hoje e sempre por uma geração que insiste em achar que a bossa nova é somente de Tom e Vinicius.

30 de setembro de 2010 23:36  

Postar um comentário

<< Home