18 de setembro de 2010

Bethânia grava hit de Hime e Chico para trilha

Pela segunda vez consecutiva, uma novela de Gilberto Braga vai contar com gravação exclusiva de Maria Bethânia em sua trilha sonora. Quatro anos depois de reviver o samba-canção Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle, 1955) para a abertura de Paraíso Tropical (2006), a cantora - vista em foto de Murilo Meirelles - aceitou o convite para gravar Trocando em Miúdos (Francis Hime e Chico Buarque, 1977) para a trilha sonora de Insensato Coração, a novela de Gilberto e Ricardo Linhares que estreará em janeiro de 2011. A música estará no CD da novela.

15 Comments:

Blogger Mauro Ferreira said...

Pela segunda vez consecutiva, uma novela de Gilberto Braga vai contar com gravação exclusiva de Maria Bethânia em sua trilha sonora. Quatro anos depois de reviver o samba-canção Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle, 1955) para a abertura de Paraíso Tropical (2006), a cantora - vista em foto de Murilo Meirelles - aceitou o convite para gravar Trocando em Miúdos (Francis Hime e Chico Buarque, 1977) para a trilha sonora de Insensato Coração, a novela de Gilberto e Ricardo Linhares que estreará em janeiro de 2011. A música estará no CD da novela.

18 de setembro de 2010 16:05  
Blogger  said...

A versão de Gal Costa, no albúm de Hime, é definitiva. Aguardemos para ouvir a versão de Bethânia. Essa é uma das mais tristes canções de fim de relacionamento.

18 de setembro de 2010 16:12  
Blogger Luca said...

Zé, nunca ouvi essa gravação de Gal. Mas não acredito em gravações definitivas. Gosto muito da versão do Francis e entendo que um artista pode fazer uma versão diferente de uma música sem que anule a beleza de uma outra gravação feita antes.

18 de setembro de 2010 16:41  
Blogger Flávio said...

A gravação de Gal no Álbum Musical é realmente sublime. Pena que Gal tenha sido tão econômica nos últimos anos. Seu cristal é, de fato, incomparável. Bethânia vai precisar de inspiração, não para superar a gravação de Gal, mas criar a própria versão.

Flávio

18 de setembro de 2010 16:55  
Blogger Luiz said...

Eu ouvi a gravação de Gal e concordo com o Zé. Vamos aguardar pra ouvir Bethânia. As trilhas sonoras das novelas do Gilberto sempre são muito boas.

18 de setembro de 2010 17:35  
Blogger MACAXEIRA said...

Eu acho que a Bethania vai arrebentar ... vai ser o bicho.
Enqto isso ...roendo unhas de espectativa ateh Janeiro 2011. Ah! Jah ia esquecendo, Simone canta essa musica no CD Vício. Ficou otimo.
Obrigado pelo update Mauro.
Bom Final de semana a todos!
Macaxeira :-)

18 de setembro de 2010 19:24  
Blogger Diogo Santos said...

Acompanhar novelas não é um hábito que eu tenho mas vale lembrar que foi uma composiçao de Francis Hime (com Geraldinho Carneiro) o grande destaque da última novela de Gilberto Braga. " Existe um Céu " ganhou um registro irretocável com Simone.


Maria Bethânia se saiu bem em sua regravação de " Sábado em Copacabana " mas lembro também que o (singelo)registro quase foi retirado da abertura, pois a novela custou a emplacar na audiência e muitos alegaram que um dos motivos era música - na opinião de muitos - " sonolenta " ...


Essa letra de " Trocando em miudos " remete ao universo de Bethânia ( de versos como ' ... Devolva o Neruda que você me tomou e nunca leu ...' ) e isso já supõe que virá outro belo registro!




Um abraço a todos!
Diogo Santos

18 de setembro de 2010 23:09  
Blogger Léo said...

Concordo Luca, sem falar na versão da Alcione com o Emílio Santiago que é de estremecer.

19 de setembro de 2010 01:55  
Blogger Pedro Progresso said...

a versão de Gal é linda, mas muito fria. prefiro a do Chico.

19 de setembro de 2010 04:47  
Blogger lurian said...

Ela quer nos matar?
"É demais para o meu coraçãaaaaao"
Salve a abelha!!!

19 de setembro de 2010 10:38  
Blogger Gill said...

A versão de Gal Costa, no albúm de Hime, é definitiva. Aguardemos para ouvir a versão de Bethânia. Essa é uma das mais tristes canções de fim de relacionamento. (2).

Gal é fria nesta música? O conceito de fria precisa ser revisto.

19 de setembro de 2010 14:10  
Blogger Adilson Marcelino said...

Acho besteira essa história de versão definitiva, mas se for olhar por esse lado, a mais bela gravação da música é de Zezé Motta.
Essa sim, é acachapante.

19 de setembro de 2010 14:37  
Blogger Rener Melo said...

Adoooro!
Achei 'Sabado em Copacabana' um clássico na voz de Bethânia! E essa, não será diferente.
Amo ela, digna! ♥

19 de setembro de 2010 15:03  
Blogger Fernando de Sá Leitão said...

Que maravilha! As novelas de Gilberto com a voz de Bethânia ganham outro charme!

Em tempo: Também não acho que hajam interpretações definitivas, pois nunca sabemos o que vem depois, inclusive gravadas pelo(a) próprio(a) intérprete. Mas, a versão de Gal é linda, linda!

Creio que ela deverá tb estar na trilha.

Mauro, você adorou essa foto de MB, não foi? rs.

20 de setembro de 2010 08:25  
Blogger Gustavo said...

Definitivas são Bethania e Gal.
Acima do bem e do mal.
Principalmente acima da mediocridade que reina na música exposta na mídia.
Salvem-nos, rainhas!

26 de fevereiro de 2011 17:30  

Postar um comentário

<< Home